Funvic/Brasil Pro Cycling aderiu ao Movimento por um Ciclismo Credível

A equipa Pro Continental brasileira, Funvic/Brasil Pro Cycling, que neste momento encontra-se suspensa devido aos três controlos de doping positivos em menos de um ano (podem ler sobre isso aqui e aqui), aderiu ao MPCC (Movimento por um ciclismo Credível). 
O MPCC é uma organização francesa que tem como principal objectivo o combate ao doping no ciclismo. Neste momento, fazem parte o MPCC 42 equipas, sendo 7 WorldTour, 15 Pro Continentais, 13 Continentais e 6 equipas femininas.

Segundo o director da equipa brasileira, Benedito Tadeu Júnior, este é um passo para ajudar a prevenir casos de doping na equipa: 
"Como já afirmei em noutros momentos, estamos em busca de acções e mecanismos que possam ajudar a prevenir qualquer tipo de doping. A nossa adesão ao MPCC vem num momento muito importante já que estamos próximos de iniciar mais uma temporada com uma equipa renovada e com muitos jovens".

As regras do MPCC são ainda mais rigorosas do que as da Agência Mundial Anti-doping (WADA) impondo tolerancia zero a todas as equipas que fazem parte da organização. Alguns de vocês podem não se lembrar, mas no dia anterior a iniciar o Tour de France 2015, a Astana viu-se envolvida num problema com o MPCC por causa dos níveis de cortisol do ciclista Lars Boom. O resultado foi a saída da organização por parte da Astana.


Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário