La Vuelta a España - Antevisão da 15ª etapa

Mais um dia pela Galiza com a fronteira portuguesa à vista. Etapa mais longa de toda a Vuelta, com mais de 230 Km de extensão, esperemos que os ciclistas não façam birrinha.

Mos - Puebla de Sanabria, 230,8 Km


Etapa mais longa desta edição com 230.8 Km de extensão, com partida em Mos, perto da costa atlântica galega e segue ao longo do rio Minho com Portugal à vista para o interior. 
A partir dos 50 Km o terreno muda, passando a ser o tipico sobe e desce galego, que pode deixar marcas, principalmente quando a fadiga é generalizada no pelotão. A etapa parece mais fácil no papel do que na realidade, são mais de 4000 metros de subida acumulada, 3 contagens de montanha categorizadas, todas elas de 3ª categoria.
O perfil da etapa é ideal para que uma fuga se forme e ganhe tempo ao pelotão. A etapa poderá ser jogada na última subida do dia: alto de Padornelo.

Alto de Padornelo

Não é uma subida muito exigente, são 11.7 Km a 2.7%, muito irregular nos primeiros 7 Km, com duas rampas acima dos 10%. Os últimos 4 Km são muito regulares.
Não é muito seletiva, mas com a fadiga acumulada, pode fazer uma seleção.



Sprint intermédio:
177.5 Km - A Gudiña 
 
Subidas categorizadas:
55 Km - Alto de San Amaro (3ª cat. 6.0 Km @ 6.1%)
72.5 Km - Alto de Carcedo (3ª cat. 4.0 Km @ 5.0%)
93.2 K - Alto do Furriolo (3ª cat. 5.4 Km @ 6.7%)
152.6 Km - Alto de Fumaces (3ª cat. 8.3 Km @ 4.9%)
212.4 Km - Alto de Padornelo (3ª cat. 11.7 Km @ 2.7%)

Condições meteorológicas

Chuva.
Temperatura a rondar os 12ºC.
Vento forte de nordeste, lateral e frontal na maior parte da etapa.
Este é um dia que as condições meteorológicas podem influenciar.

Favoritos

Dia de sucesso da fuga?

Sim, é mais um dia para a fuga. 

Há muitos candidatos neste terreno para estar na fuga:
DQT: Cattaneo, Bagioli, Cavagna, Stybar
UAE: Formolo, Henao, Costa, Ivo Oliveira, Rui Oliveira
Trek: Eg, Lopez, Ries
Sunweb: Power, Arensmann
Astana: Izagirres, Fraile, Sanchez
Bora: Schelling
Mitchelton: Nieve, Chaves
EF: Woods, Cort Nielsen
AG2R: Peters, Champoussin
CCC: Hirt
Cofidis: G. Martin, Herrada
NTT: Mader, Valgren
ISN: Piccoli
Lotto-Soudal: Wellens
Movistar: N. Oliveira

Candidatos na fuga

Tal como ontem é complicado dizer quem estará na fuga e quem sairá da mesma vencedor, mas para nós os principais candidatos são:

- A Deceuninck-QuickStep é aquela equipa que tem mais candidatos para este terreno, com diversos ciclistas que podem ganhar esta etapa. Stybar esteve na fuga de ontem, mas não é descabido se voltar à carga. Cavagna e Bagioli são boas apostas neste terreno.

- Rui Costa tem mais uma oportunidade, tem a motivação extra de estar bem perto de Portugal.

- A Astana falhou completamente no dia anterior, não conseguiu meter ciclistas na fuga. Desta vez não podem falhar e opções não lhe faltam. Fraile, os irmãos Izagirre e Luis Leon Sanchez são ciclistas que gostam destes dias e têm tentado.

⭐⭐⭐ Fraile, Sanchez, Bagioli, Costa
⭐⭐ Cort Nielsen, Valgren, Cavagna
⭐ Stybar, Wellens, Woods, Nélson Oliveira

A nossa aposta: Rui Costa
É o dia ideal para ganhar um português.

Joker: Remi Cavagna
O francês não tem estado muito ativo na Vuelta, apesar de ser um dia com alguma dureza, acreditamos que a Deceuninck-QuickStep vai apostar no francês neste dia.


Seguir em directo: #LaVuelta2020
TV: Eurosport 1 (13:35 GMT)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Publicar um comentário