La Vuelta a España - Antevisão da 14ª etapa

Depois do contarrelógio individual, a Vuelta tem um dia com mais de 200 Km de extensão pelas estradas ondulantes da Galiza.

Lugo - Ourense, 204,7 Km




204,7 Km pelo coração da Galiza, é um percurso com constante sobe e desce. Os primeiros 112 Km  não tem terreno plano, ou se está a subir a descer, terreno ideal para que uma fuga consistente se forme e ganhe tempo.
A primeira contagem categorizada, o Alto de Escairón, uma ascensão suave com 8.8 Km de extensão a 3.8%. 20 Km depois aparece a segunda subida categorizada, o Alto de Guitara com 7.4 Km a 3.9%. Nenhuma destas ascensões devem fazer a diferença, depois da descida de Guitara, aparecem 25 Km planos até ao sopé da última subida categorizada do dia, o Alto de Abelaira.

Alto de Abelaira

Subida pouco complicada, com 6 Km a 4.2%. No entanto poderemos ver uma seleção no pelotão, caso a fuga esteja ao alcance, até porque as forças no pelotão começam a ser limitadas.



Final

Os últimos 1100 metros são exigentes, a pendente média é a 7%, com uma rampa a roçar os 10%. Este final é ideal para ciclistas explosivos, dificilmente veremos sprinters a disputar a vitória num final destes.




Subidas categorizadas:
112.8 Km - Alto de Escairón (3ª cat. 8.8 Km @ 3.8%)
142.5 Km - Alto de Guitara (3ª cat. 7.4 Km @ 3.9%) 
181.5 Km - Alto de Abelaira (3ª cat. 6.4 Km @ 4.2%)

Condições meteorológicas

Condições instáveis, poderá chover em alguma parte do percurso.
Temperatura a rondar os 12ºC.
Vento forte de nordeste, ideais para bordures.

Favoritos

Dia de sucesso da fuga?

Sim, é um dia que tem fuga escrito no perfil. No entanto, tudo depende do que a Jumbo-Visma pretende, será que querem uma chegada em pelotão de forma a Roglic ganhar bonificações? 

Há muitos candidatos neste terreno para estar na fuga:
DQT: Cattaneo, Bagioli, Cavagna, Stybar
UAE: Formolo, Henao, Costa
Trek: Eg, Lopez, Ries
Sunweb: Power
Astana: Izagirres, Fraile, Sanchez
Bora: Schelling
Mitchelton: Nieve, Chaves
EF: Woods, Cort Nielsen
AG2R: Peters, Champoussin
CCC: Hirt
Cofidis: G. Martin, Herrada
NTT: Mader, Valgren
ISN: Piccoli
Lotto-Soudal: Wellens

Candidatos na fuga

É muito complicado dizer quem estará na fuga e quem sairá da mesma vencedor, mas para nós os principais candidatos são:

- A Deceuninck-QuickStep é aquela equipa que tem mais candidatos para este terreno, com diversos ciclistas que podem ganhar esta etapa. Cavagna desiludiu um pouco no contrarrelógio, mas o francês é uma autêntica locomotora e não é um ciclista que se dê mal neste terreno ondulado. Stybar é outro corredor que gosta deste tipo de etapa. Para terminar, Bagioli pode ganhar através da fuga ou mesmo numa chegada em pelotão, a subida final adapta-se bem às características do italiano.

- Rui Costa é outro ciclista que tem procurado a vitória de etapa e esta é mais uma oportunidade, o terreno é bom para ele, veremos se as pernas correspondem.

- Tim Wellens é outro caso idêntico a Rui Costa.

- A Astana tem diversos candidatos, Fraile, os irmãos Izagirre e Luis Leon Sanchez são ciclistas que gostam destes dias e têm tentado.


⭐⭐⭐ Wellens, Fraile, Sanchez, Bagioli
⭐⭐ Cort Nielsen, Valgren, Costa, Cavagna
⭐ Roglic, Dan Martin, Grossschartner

A nossa aposta: Tim Wellens
Ciclista atacante que não vira a cara à luta. Procura a vitória de etapa e esta é uma boa oportunidade.

Joker: Michael Valgren
No dia de descanso disse que queria ganhar uma etapa e veremos se este é o dia. Pelo menos mostrou ambição.


Seguir em directo: #LaVuelta2020
TV: Eurosport 1 (12:35 GMT)

 

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Publicar um comentário