La Vuelta a España - Antevisão da 11ª etapa

Uma das etapas mais duras da prova, as Astúrias e as suas infernais subidas são mais uma vez o palco preferencial da Vuelta.

Villaviciosa - Alto de la Farrapona, 170 Km



170 Km de pura montanha pelas Astúrias, é o menu de hoje. São 5 subidas categorizadas, a primeira está colocado logo aos 9 Km e é a mais fácil do dia. 

Sequência Colladona/Cobertoria/San Lorenzo

Segue-se os 40 Km mais tranquilos de todo o dia, para depois aparecer o Alto de la Colladona, subida de 1ª categoria, que deve ser ideal para a fuga consolidar-se.
As descida são também importantes, todas elas neste dia são técnicas e pode causar problemas a quem não desce bem. 
Aos 85 Km aparece uma das subidas mais duras e belas desta edição, Alto de la Cobertoria, um clássico asturiano com 10 Km a 8,7%. Descida técnica e cerca de 20 Km planos, aparece então o Puerto San Lorenzo, mais uma ascensão típica da região, a rondar os 10 Km de extensão e pendente média a roçar os 9%, o último Km de subida é praticamente plano.



Subida final

Após a descida de San Lorenzo, começo de imediato mais a subida mais longa do dia que coincide com a meta. La Farrapona com 18,6 Km a 5,7%, pode ser dividido em 2 partes:
1ª parte - 13 Km iniciais, muito irregulares e sem grande dificuldade, apenas uma curta rampa de dois dígitos.
2ª parte - 5,5 Km finais constantes quase sempre acima dos 10%, pendente média de 9%.

Subidas categorizadas:
9.1 Km - Alto de la Campa (3ª cat. 6.8 Km @ 4.4%) 
56.1 Km - Alto de la Colladona (1ª cat. 6.6 Km @ 6.6%)
95.3 Km - Alto de la Cobertoria (1ª cat. 10.0 Km @ 8.7%) 
135.7 Km - Puerto de San Lorenzo (1ª cat. 9.3 Km @ 8.9%)
Final - Alto de la Farrapona (1ª cat. 18.6 Km @ 5.7%) 

Condições meteorológicas

Céu nublado.
Temperatura a rondar os 18ºC nos vales e 12ºC nos topos da montanhas.
Vento moderado a forte de sudoeste.

Favoritos

Dia de sucesso da fuga?
Este é um dia que pode dar fuga, tudo depende da Jumbo-Visma e Movistar, a Ineos não parece ter força e prefere um dia mais calmo.

Há muitos candidatos neste terreno:
DQT: Cattaneo, Bagioli
UAE: Formolo, Henao
Trek: Eg, Lopez, Ries
Sunweb: Power
Astana: Izagirres
Bora: Schelling
Mitchelton: Nieve
EF: Woods
AG2R: Petersm Champoussin
CCC: Hirt
Cofidis: G. Martin, Herrada
NTT: Mader
ISN: Piccoli

La loca Movistar

Não é de estranhar se a Movistar volte a aplicar uma tática que mais parece uma anarquia completa do que algo com algum sentido.
Marc Soler não tem trabalhado para ninguém, é um ciclista que está a fazer uma Vuelta com liberdade e sem se preocupar com Enric Mas, que é o suposto líder. Valverde não trabalha para ninguém, nesta Vuelta não tem sido exceção, quer ganhar uma etapa, mas as coisas estão muito complicadas. 
Esta anarquia faz com que seja uma equipa muito imprevisível. Tanto podem sacar um grande dia como um dia péssimo (que é o que mais acontece).
O sucesso da fuga também vai depender do comportamento da equipa espanhola

Luta pela Geral

Até agora tem sido um duelo entre Carapaz e Roglic, embora Dan Martin e Hugh Carthy não estejam longe dos dois.
Roglic tem sido o mais forte, mas este dia é diferente de tudo o que vimos nesta Vuelta. Subidas longas encadenadas e muito acumulado. A favor de Roglic joga a sua equipa, a mais forte da prova, Kuss é um verdadeiro escudeiro e um dos melhores trepadores.
Este é o terreno de Carapaz e este fim de semana é critico para ele, tem de ganhar tempo a Roglic para chegar ao contarrelógio com vantagem suficiente. Vai ter de atacar, contra o equatoriano está a sua equipa, muito frágil.
Dan Martin e Hugh Carthy têm sido os melhores dos outros, a questão é se vão começar a pensar no pódio ou serão ambiciosos?
Vlasov começou muito mal a prova, mas tem vindo a melhorar e tem alguma liberdade, se atacar provavelmente ninguém lhe vai responder.

⭐⭐⭐ Roglic, Carapaz
⭐⭐ Vlasov, D. Martin, Carthy
⭐ G. Martin, Mas, Soler, Kuss

A nossa aposta: Primoz Roglic
Está impressionante e tem uma equipa mais forte, entre ele e Carapaz para hoje apostamos no esloveno.

Joker: Guillaume Martin
Deve estar na fuga para conseguir pontuar na montanha. Um dos bons trepadores em prova, se chegar ao sopé da Farrapona na fuga, pode ter uma palavra a dizer na vitória da etapa.


Seguir em directo: #LaVuelta2020
TV: Eurosport 1 (11:15 GMT)

 

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Publicar um comentário