Grand Prix Cycliste de Québec (1.WT) - Antevisão


O World Tour chega ao continente americano para as já habituais rondas canadianas. A primeira é o Grand Prix de Quebéc, prova que se realiza desde 2010. Tanto esta clássica como a próxima em Montréal, foram criadas com o objectivo de preencher o calendário com provas fora do continente europeu e a América do Norte, seria logicamente um dos locais a ter em conta. 
O ciclismo nesta região do mundo tem tido um crescimento exponencial e o número de provas do World Tour por estas bandas deve aumentar nos próximos anos.
Trata-se de uma clássica realizada num circuito, o australiano Simon Gerrans e Peter Sagan dividem o record de vitórias, com duas para cada um.

História

últimos 10 vencedores
2010 Thomas Voeckler (FRA) Bbox Bouygues Telecom
2011 Philippe Gilbert (BEL) Omega Pharma-Lotto
2012 Simon Gerrans (AUS) Orica-GreenEDGE
2013 Robert Gesink (NED) Belkin Pro Cycling
2014 Simon Gerrans (AUS) Orica-GreenEDGE
2015 Rigoberto Uran (COL) Etixx - Quick Step
2016 Peter Sagan (SVK) Tinkoff
2017 Peter Sagan (SVK) BORA-Hansgrohe
2018 Michael Matthews (AUS) Team Sunweb

Edição 2018

 


Percurso

Circuito de 12,6 Km, 16 voltas, 201,6 Km no total

O percurso é o habitual, sem qualquer alteração nos últimos anos.
Circuito de 12,6 Km com algumas dificuldades, principalmente a parte final, será percorrido por 16 vezes. O acumular dos quilómetros num constante sobe e desce, mói as pernas e faz os seus estragos no pelotão, típico rompe-pernas.
As maiores dificuldades do circuito encontram-se na parte final do mesmo, com as ascensões da Côte de la Montagne, da Côte de la Potasse, a subida da fábrica e a subida final da meta, o Grand Allée. Devido ao posicionamento das dificuldades, a parte final torna-se interessante e os ataques dentro dos últimos 2 quilómetros são um clássico.

Startlist


Condições meteorológicas

Probabilidade baixa de chuva.
Temperatura vai variar entre os 15 a 17ºC.
O vento vai soprar fraco a moderado de leste.


Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐ Peter Sagan, Michael Matthews
⭐⭐⭐⭐ Julian Alaphilippe, Jasper Stuyven
⭐⭐⭐ Oliver Naesen, Sonny Colbrelli, Greg van Avermaet
⭐⭐ Sep Vanmarcke, Kasper Asgreen, Diego Ulissi, Marc Hirschi
⭐ Jasper Philipsen, Remco Evenepoel, Michael Valgren, Tim Wellens, Alberto Bettiol, Daryl Impey, Benoit Cosnefroy

A nossa aposta: Michael Matthews
É uma prova que se adapta como poucas ao australiano e o historial assim o confirma. Foi 2º em 2015, 5º em 2016, 3º em 2017 e em 2018 venceu-a.
Os mundiais estão à porta e a forma de Matthews convém ser já boa. Apesar de estar a ter um ano complicado, esta é uma prova à medida dele, por isso é a nossa aposta.

Outsider: Jasper Stuyven
Depois de uma primavera muito depecionante para um dos melhores classicómanos do pelotão mundial, esta parte da temporada tem corrido bastante melhor, com a vitória na Volta à Alemanha a ser o culminar de boas atuações do belga.
Em 2018 foi 3º no Quebec, este percurso é à sua medida e na forma atual é um ciclista a ter em conta.



Seguir em directo: @GPCQM, #GPCQM
(a partir das 19h, Portugal Continental)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário