Bretagne Classic - Ouest-France (1.WT) - Antevisão


A 83ª edição da renomeada clássica francesa, Bretagne Classic - Ouest-France GP que até a 2015 se designava de GP Ouest-France - Plouay, disputa-se este domingo. A 1ª edição realizou-se no longínquo ano de 1931, atualmente encontra-se um pouco ofuscada pela Vuelta, que tem as atenções todas viradas para si, porém em França é uma clássica muito importante e faz parte do World Tour.
A  prova é claramente dominada por ciclistas franceses, no total foram 61 edições vencidas pelos homens da casa, a 2ª nação mais vitoriosa é a Itália, com apenas 5.

História

últimos 10 vencedores
2009 Simon Gerrans (AUS) Cervélo TestTeam
2010 Matthew Goss (AUS) Team HTC–Columbia
2011 Grega Bole (SLO) Lampre–ISD
2012 Edvald Boasson Hagen (NOR) Team Sky
2013 Filippo Pozzato (ITA) Lampre–Merida
2014 Sylvain Chavanel (FRA) IAM Cycling
2015 Alexander Kristoff (NOR) Team Katusha
2016 Oliver Naesen (BEL) IAM Cycling
2017 Elia Viviani (ITA) Team Sky
2018 Oliver Naesen (BEL) AG2R La Mondiale

Edição 2018 (Top-10)



Percurso

Plouay - Plouay 247 Km

Perfil
O percurso não é o mesmo dos últimos anos e é bem mais duro, com mais de 3600 metros de subida acumulada, o que torna a vida de sprinters como Elia Viviani muito difícil.
O terreno bretão não dará descanso, com constante sobe e desce, não há descanso possível. Os primeiros 90 Km são os mais tranquilos, mas mesmo assim, o terreno não é muito amigável, típico rompe-pernas. As subidas mais 'agrestes' começam e a sequência irá até ao final:
Km 96.7 - Cote du Moulin Kergaeric (3.4 Km a 4.3%)
Km 115.1 -Cote Argol (1.5 Km a 5.0%)
Km 136.9 - Cote de Menez Quelc'h (1.3 Km a 5.5%)
Km 147.8 - Cote des Trois Fontaines (1.1 Km a 7.1%)
Km 167.3 - Cote de Laz (5.8 Km a 2.4%)
Km 174.3 - Cote de Kaliforn (1.4 Km a 9.0%)
Km 192.9 - Cote de St Julliene (1.4 Km a 4.8%)
Km 209.9 - Cote de Coa en Haie (0.8 Km a 6.8%)
Km 224.0 - Cote de Maria (0.9 Km a 8.2%)
Km 233.1 - Cote de Ty Marrec (1.1 Km a 6.1%)
Km 239.0 - Le Lezot (0.8 Km a 5.0%)
Km 247.1 - Cote de Ty Marrec (1.1 Km a 6.1%)

Para ainda tornar a coisa mais picante, a organização colocou 2 sectores de Ribinou:
1. Ribin 1 (900 m, Km 178.6)
2. Ribin 2 (1300 m, Km 182.1)
São sectores que podem selecionar ainda mais a corrida, o 1º é em subida, são 500 metros a 10% e o 2º é em descida, com este tipo de piso não será estranho ver quedas.

Em conclusão, percurso muito seletivo, o mais duro que nos lembramos da prova.

Startlist

Aqui

Condições meteorológicas


Dia seco, com temperaturas a rondar os 20ºC durante toda a prova e vento vai soprar moderado a forte de Norte/Noroeste, isto significa que será um factor importante a ter em conta.

Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐ Oliver Naesen
⭐⭐⭐⭐ Greg Van Avermaet, Matteo Trentin, Michael Matthews
⭐⭐⭐ Tiesj Benoot, Tim Wellens, Simon Clarke, Warren Barguil
⭐⭐ Bob Jungels, Valentin Madouas, Benoit Cosnefroy
⭐ Elia Viviani, Sore Kragh Andersen, Amund Jansen, Michael Valgren

A nossa aposta: Oliver Naesen
Vencedor da última edição. O percurso deste ano é mais duro e seletivo e esse facto ainda beneficia mais ciclistas como o Oliver Naesen. Além disso, o belga possui um bom sprint e está em forma, o que é muito útil se a decisão for num grupo pequeno, por isso é difícil não o colocar como o principal favorito

Joker: Warren Barguil
Parece um pouco louca esta opção, mas não será de estranhar se Barguil estiver na decisão. Está em casa, ele é bretão, conhece bem estas estradas, é um ciclista que se dá bem com provas de um dia e com este percurso duro e seletivo, ainda o favorece mais.
Também mostrou estar em forma na Noruega, não fosse um erro de amador, teria ganho a prova.
A equipa de Barguil é também bretã, certamente querem um bom resultado em 'casa'.


Seguir em directo: @GrandPrixPlouay, #BretagneClassic

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário