Volta a Portugal 2019 - Antevisão 8ª etapa

Depois da difícil chegada à Serra do Larouco, onde houve mudança da camisola amarela, a prova muda-se para o Minho, onde teremos uma etapa marcada por um final explosivo no Alto da Santa Quitéria.

Mapa

Perfil
Etapa que começa na capital do alto minho, segue para sul em terreno plano ao longo da costa até Vila do Conde, onde viram para o interior até Santo Tirso e daí seguem em direção à Serra da Agrela (5.0 Km a 4.2%), que é a primeira dificuldade do dia. A partir deste ponto o terreno muda, muito ondulado, a segunda subida do dia é a Vandoma (3.2 Km a 5.2%), logo seguido de Penafiel esta não é categorizada.
Os ciclistas seguem para Lousada e depois rumam à subida de Santa Cristina de Figueiró (5.4 Km a 4.5%). Falso plano até Felgueiras e aí chega o muro final, o Alto de Santa Quitério, 1900 m a 7,9%, com a parte inicial acima dos 10%.
É um dia com 2 partes, a primeira praticamente plana até ao Km 85 e a segunda com quase 2000 m de subida acumulada.


Final

Metas Volantes:  
Km 20 - Esposende
Km 74 - Santo Tirso
Km 136 - Lousada

Subidas categorizadas: 
Km 89 - Serra da Agrela (3ª Cat., 5.0 Km a 4.2%)
Km 113 - Vandoma (4ª Cat., 3.2 Km a 5.2%)
Km 147 - Santa Cristina de Figueiró (3ª Cat., 5.4 Km a 4.5%)
Meta - Felgueiras - Santa Quitéria (3ª Cat., 1.9 Km a 8.1%)

Cidade de partida: Viana do Castelo
Santuário de Santa Luzia em Viana do Castelo
Viana do Castelo cidade do folclore, assim é conhecida. É mais uma terra do Minho, orgulhosa das suas raízes. O ponto alto das suas festas é a Romaria de Nossa Senhora da Agonia, no mês de Agosto. A cidade enfeita-se com tapetes de flores, a procissão vai do mar até às ruas da ribeira. As mulheres minhotas vestem os seus trajes tradicionais cheios de cor e usam o ouro de família, que vem passando de gerações em gerações. É uma enorme festa, capaz de encher a cidade de pessoas que vão a Viana do Castelo de propósito para assistir às festividades.
É também uma bela cidade para um passeio em família. Se for a Viana, não perca o Navio-Hospital Gil Eanes, os Estaleiros Navais, na praça da Republica o seu belo Chafariz, a Ponte Eiffel e claro está, o local onde hoje termina a etapa, o belíssimo Santuário de Santa Luzia. E tal como no Bom Jesus de Braga, na Santa Luzia também não podem perder uma viagem no seu elevador.
No final, compre uns bonequinhos artesanais muitos bonitos que por lá se vendem, chamam-se "o Manel e a Maria" e é um dos símbolos da cidade. São feitos de jornal e vestidos com fatos regionais confeccionados em lã. O preço varia conforme os fatos regionais que envergam. 
Viana do Castelo é sede de concelho com o mesmo nome, tem 40 freguesias (com a reorganização territorial passaram a 27).


Cidade de chegada: Felgueiras
Mosteiro de Santa Maria de Pombeiro - Felgueiras
Felgueiras é uma cidade portuguesa no Distrito do Porto. É sede de município, subdividido em 20 freguesias.
A menos de uma hora da cidade do Porto, a cidade de Felgueiras tem vários motivos de visita. Desde pretextos gastronómicos, a visitas ao património, cultura e tradição, esta cidade reúne um sem fim de razões para ser visitada.
Os bordados tradicionais, o pão de ló de Margaride e os vinhos verdes já são chamarizes suficientes para conhecermos melhor esta cidade, em pleno coração do Vale do Sousa. Felgueiras guarda inúmeros testemunhos da época romana e a arte românica é expressa em monumentos como a Igreja de Airães e o Mosteiro de Pombeiro.
Este município integra a Rota do Românico do Vale do Sousa.

Condições meteorológicas

A chuva e o vento deverá marcar a primeira parte da etapa, haverão melhorias para o final de etapa. A temperatura rondará os 20ºC. O vento vai soprar moderado a forte de sudoeste, o que significa vento de frente na primeira parte e lateral no restante da tirada.


Favoritos

Jogos táticos
A situação inverteu-se, agora terá de ser a Efapel a controlar a corrida e acresce o facto do camisola amarela estar presa por 1 segundo, que é manifestamente pouco para defender no contrarrelógio. Além de controlar terão de preparar o terreno para o ataque do Joni, hoje o final é interessante para fazer diferenças, mesmo que sejam pequenas, esta Volta vai ser decidida ao segundo.
A W52-FC Porto está numa posição pouco habitual. Gustava Veloso quebrou, João Rodrigues ontem tentou menorizar perdas e Edgar Pinto afundou-se. A situação não é famosa, não podem perder muito mais tempo para o camisola amarela. A solução pode também passar por criar o caos longe da meta, no entanto não acreditamos que hoje seja o dia ideal, a etapa de amanhã é perfeita para esse tipo de abordagem.
Vicente De Mateos, pôs a equipa a trabalhar antes do Larouco, para depois quebrar. Nesta Volta já teve melhores dias. Esta chegada em teoria é boa para ele, mas ontem as pernas deram maus sinais.
O Boavista está a fazer uma boa corrida, mas não vão conseguir colocar gente no pódio, hoje a chegada é boa para João Benta. O mesmo para Frederico Figueiredo, excelente corrida até ao momento, só não está melhor devido às quedas.

Fuga?
Esta Volta está a ser marcada pelo sucesso das fugas e hoje não voltará a ser exceção. A Efapel é uma equipa muito frágil, por isso não se vai importar muito em perseguir.


⭐⭐⭐ Marco Tizza, Rafael Lourenço, Danilo Celano, Aleksandr Grigoriev, Thibault Guernalec, António Barbio
⭐⭐ Jóni Brandão, João Rodrigues
⭐João Benta, Frederico Figueiredo, Gustavo Veloso, Vicente De Mateos, Christian Montoya

A nossa aposta: Marco Tizza

Adivinhar quem estará na fuga é complicado, quase todo o pelotão tem liberdade para estar em fuga. A aposta recai em Marco Tizza, que já conta com uma vitória, numa chegada também ela explosiva, estando ele em fuga. Esta é outra etapa para o italiano brilhar e dar mais uma para a Amore&Vita.

Joker: Jóni Brandão

Está a melhorar de dia para dia e já mostrou na Guarda, que chegadas explosivas não é problema. Tem de ganhar mais tempo a Veloso e João Rodrigues para ganhar uma almofada de segurança.

TV: RTP 1 (a partir das 15:00)

Horário Portugal continental

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário