Tour de Yorkshire (2.HC) - Antevisão


O sucesso da partida da Volta à França em 2014, deixou marcas e a entidade organizadora do Tour, a ASO, decidiu apostar no Yorkshire e surgiu a ideia de se realizar uma prova no condado inglês.
O crescimento do ciclismo nas ilhas Britânicas também fazem com que a UCI aposte em colocar mais provas nessa região e esta vai nesse sentido. A quatro primeiras edições foram um enorme sucesso e este ano espera-se que o mesmo aconteça, com milhares de fãs a saírem para rua ovacionar os heróis das bicicletas.

História

2015 Lars Petter Nordhaug (Nor) Team Sky
2016 Thomas Voeckler (Fra) Direct Energie
2017 Serge Pauwels (Bel) Team Dimension Data
2018 Greg Van Avermaet (Bel) BMC Racing Team

Edição 2018
1    Greg Van Avermaet (Bel) BMC Racing Team    16:38:00   
2    Eduard Prades Reverter (Spa) Euskadi Basque Country-Murias    0:00:09   
3    Serge Pauwels (Bel) Dimension Data    0:00:14   
4    Robert Kiserlovski (Cro) Katusha-Alpecin    0:00:19   
5    Michael Storer (Aus) Team Sunweb        
6    Ian Bibby (GBr) JLT Condor    0:00:23   
7    Anthony Perez (Fra) Cofidis, Solutions Credits    0:00:25   
8    Edward Dunbar (Irl) Aqua Blue Sport    0:00:27   
9    Patrick Bevin (NZl) BMC Racing Team    0:00:37   
10    Jonathan Hivert (Fra) Direct Energie    0:00:39    

Percurso 

2/5 Etapa 1 - Doncaster › Selby (178.5 Km)
3/5 Etapa 2 - Barnsley › Bedale (132 Km)
4/5 Etapa 3 - Bridlington › Scarborough (132 Km)
5/5 Etapa 4 - Halifax › Leeds (175 Km)
Total: 617.5 Km

Percurso clássico, com duas etapas mais focadas para os sprinters e as restantes mais seletivas, onde se decide a geral. Principalmente o último que é a mais dura da prova, com muito acumulado e que irá definir o vencedor.
As condições meteorológicas também são um fator que pode influenciar a corrida.

Perfis

2/5 Etapa 1 - Doncaster › Selby (178.5 Km)


Dia para os sprinters, mas a meteorologia pode baralhar as contas.

Sprints intermédios:  
- Elloughton (25 m, Km 73.2), 
- Pocklington (40 m, Km 139.2).

Subida categorizada:  
- Cote de Baggaby Hill (149 m, 1.8 Km a 3.9%, Km 135.9).

3/5 Etapa 2 - Barnsley › Bedale (132 Km)


Esta também é uma etapa ideal para os sprinters, mas com mais dificuldades que a primeira.

Sprints intermédios:  
- Pontefract (79 m, Km 21.3),
- Harrogate (125 m, Km 85.9).

Subida categorizada:  
- Cote de Lindley (170 m, 1.1 Km a 7.6%, Km 70.3).

4/5 Etapa 3 - Bridlington › Scarborough (132 Km)


Dia mais complicado com terreno rompe-pernas, sobe e desce constante e ao longo da costa de Yorkshire, o vento pode ser um fator a ter em conta. Se terminar num sprint, acreditamos que será um grupo restrito a disputá-lo.

Sprints intermédios:  
- Harwood Dale (174 m, Km 47.4),
- Whitby Abbey (53 m, Km 66.6).

Subida categorizada:  
- Cote de Silpho (188 m, 1.6 Km a 7.4%, Km 38.1), 
- Cote de Hooks House Farm (164 m, 1.8 Km a 6.0%, Km 60.4), 
- Cote de Lythe Bank (122 m, 1.1 Km a 9.8%, Km 74.5), 
- Cote de Grosmont (104 m, 0.5 Km a 11.7%, Km 94.5), 
- Cote de Ugglebarnaby (165 m, 1.8 Km a 8.0%, Km 101.1).

5/5 Etapa 4 - Halifax › Leeds (175 Km)
 

Último dia e o mais duro, percurso seletivo e que fará diferenças. A geral individual será decidida aqui.

Sprints intermédios:  
- Kilnsey (187 m, Km 58.0),
- Tinshill (0,9 km @ 5,8%) (171 m, Km 162.7).

Subida categorizada:  
- Gote de Goose Eye (324 m, 1.7 Km a 7.9%, Km 22.3), 
- Cote de Barden Moor (285 m, 1.0 Km a 9.1%, Km 39.6), 
- Cote de Park Rash (494 m, 2.2 Km at9.5%, Km 67.4),
- Cote de Greenhow Hill (375 m, 3.2 Km a 8.1%, Km 127.7), 
- Cote de Otley Chewin (217 m, 1.4 Km a 10.4%, Km 154.2).

Startlist


Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐ Greg Van Avermaet
⭐⭐⭐⭐ Edward Dunbar, Jonathan Hivert
⭐⭐⭐ Maurits Lammertink, Anthony Perez, Alexander Kamp
⭐⭐ Tom Jelte Slagter, Quentin Pacher, Alessandro De Marchi
⭐ Ian Bibby, Owain Doull, Serge Pauwels, Colin Joyce, Nathan Haas

A nossa aposta: Greg Van Avermaet
Vencedor da edição passada, defende o titulo como o grande favorito. O percurso é ideal para o belga, que pode discutir praticamente todas as etapas.
A equipa CCC também precisa de vitórias e esta é uma oportunidade de ganhar etapas e a geral.

Joker: Alexander Kamp
Está em grande forma, a realizar um ano muito bom. O dinamarquês lidera a Riwal e é um candidato sólido aos primeiros lugares.
O percurso adapta-se bem a ele, principalmente as últimas duas etapas.

Seguir em directo: @letouryorkshire, #TDY

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário