Giro 2019 - Antevisão 9ª Etapa

Chegamos a uma das etapas mais importantes da edição deste ano, o contrarrelógio individual de 34.8 quilómetros duro, que promete cavar diferenças enormes.

O percurso é duro, começa em Riccione, localidade costeira do Mar Adriático. Há dois pontos de cronometragem, ambos colocado antes da parte dura. Primeiro em Ospedaletto aos 11.7 Km e o segundo em Faetano aos 22.2 Km. Até aí o terreno é praticamente plano ideal para roladores, mas coisa muda de figura nos últimos 12.6 Km.
A subida começa logo em Faetano, a primeira parte são 5.3 Km a 6.7%, com uma rampa máxima a 11%. Segue-se uma secção em falso plano de 4.7 Km, com sobe e desce constante até que a 2200 metros o terreno volta a empinar a sério, até final são 6.4% de média, com uma rampa a 10%.
É um contrarrelógio para ciclistas completos, que saibam rolar e subir bem.





Cidade de partida: Riccione

Riccione, a pérola verde do mar Adriático, é uma joia escolhida todos os anos por milhares de visitantes para passarem as suas férias. É conhecida por muitos como a "Ibiza Italiana" pelas loucas festas. A cidade tem muitos atributos, começando pelo litoral que historicamente a define como um destino de excelente hospitalidade, inovação, serviços exclusivos e infinitas possibilidades de diversão. O coração de Riccione é a Viale Ceccarini, onde se concentra a vida mundana da cidade. A avenida, hoje fechada ao transito, conta com várias lojas, cafetarias e restaurantes.

Cidade de chegada: San Marino

Serenissima Repubblica di San Marino. Este é o nome oficial desta bela, pequena e fascinante república independente, que fica bem no meio da Itália. San Marino é um pequeno museu de arte ao ar livre. Passear pelo centro histórico significa mergulhar na Idade Média e experimentar seu charme intemporal. Há muitas atrações artísticas, incluindo a Basílica del Santo, a Igreja de San Pietro, a Igreja e o Museu de San Francesco, o Museu do Estado e a Galeria de Arte Moderna e Contemporânea. As suas tradições culturais e os seus valores de autenticidade, liberdade e identidade permaneceram inalterados ao longo dos séculos. São estas as razões pelas quais a UNESCO incluiu o centro histórico de San Marino, o Borgo Maggiore e o Monte Titano como Património Mundial.

Condições meteorológicas

Dia de chuva que pode influenciar e muito o desenrolar da prova. A previsão é que irá chover mais forte para o final do contrarrelógio, prejudicando mais os ciclistas que sairão nesse período.
O vento irá soprar fraco.

Favoritos

⭐⭐⭐ Primoz Roglic
⭐⭐ Simon Yates
⭐ Bob Jungels, Vincenzo Nibali, Ion Izagirre, Victor Campenaerts

- Todos deverão perder tempo para Roglic.
- Simon Yates, Bob Jungels e Vincenzo Nibali, deverão ser aqueles que conseguirão melhor defenderem-se. Se perderam menos de 1 minuto, já será um grande resultado.
- Miguel Angel Lopez esteve bem em Bolonha no primeiro dia, mas este crono é mais longo e a parte plana prejudica-o, mas compensará na subida.
- Os dois líderes da Movistar deverão ser os mais prejudicados, a perda deverá ser superior a 2 minutos.
- Majka e Formolo também deverão perder tempo importante, se limitarem as perdas a 1 minuto e meio para Roglic será um grande resultado.
- Valerio Conti vai perder muito tempo, mas manterá a maglia rosa.

A nossa aposta: Primoz Roglic
É o claro favorito, por aquilo que já mostrou neste Giro como na atual temporada. O percurso é perfieto para ele, anda bem no plano e está a subir às mil maravilhas.
Depois do abandono de Dumoulin, será uma das grandes surpresas do ano se o esloveno não vencer este contrarrelógio.

Joker: Bob Jungels
O luxemburguês tem desiludido nos contrarrelógios nos últimos tempos. No entanto, como este percurso é variado e duro, o que o beneficia, deverá estar entre os primeiros.


horário de saída:
Clique aqui (-1 hora em Portugal continental)


Seguir em directo: #Giro102, #Giro, @giroditalia

(a partir das 12:05, hora de Portugal Continental)

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário