Giro 2019 - Antevisão 7ª Etapa

Etapa mais curta, de 'apenas' 185 quilómetros, que pelo segundo dia consecutivo convida a uma nova fuga vitoriosa.

Mapa da 7ª etapa
Perfil da 7ª etapa
A chegada desta etapa tem um significado especial, 10 anos depois do terrível terramoto que afetou L'Aquila.
A etapa começa em Vasto, uma localidade costeira com o Mar Adriático como pano de fundo. Os primeiros 40 Km são planos mas expostos ao vento, já que são ao longo da costa. Depois de Ortona, aparece a primeira subida não categorizada do dia, seguido de descida e durante 20 Km, são uma sequência de subidas e descida curtas. Dos 90 até aos 130 Km o terreno é em falso subida.
Os últimos 50 Km são os mais complicados e que irão fazer a seleção. A única subida categorizada do dia é o Svolte di Popoli (2ª cat., 7.8 km a 6.3%) com o topo a 36 Km da meta. Os últimos 10 Km contempla duas subidas,  primeira a de Torrione (3 Km a 5%, com os primeiros 1500 metros a 7,3% e uma rampa de 9%). A segunda são últimos 1000 metros a 7,6% de média, com uma rampa de 11%.
Final perfeito para puncheurs.


Final da etapa

Cidade de partida: Vasto
Vista sobre a cidade de Vasto
Vasto é uma das cidades mais fascinantes em Abruzzo, com vista para o Mar Adriático, com seu golfo característico e protegido pelos picos dos Apeninos. Um destino turístico muito procurado por todos aqueles que escolhem a costa do Adriático para as suas férias, Vasto é uma cidade que oferece muitas atrações, naturais e não só, e que desfruta de um excelente fluxo turístico, especialmente graças às suas belas praias.
Vasto também é famosa pela sua deliciosa cozinha, devem experimentar os pratos típicos, como o Brodetto alla Vastese, num restaurante em vista para o mar ou mesmo no centro histórico.

Cidade de chegada: L'Aquila
Basílica di San Bernardino
A cidade de L'Aquila, localizada dentro do vale do rio Aterno, a 721 metros acima do nível do mar, é cercada pelos montes Sirente - Velino (Parque Regional) e Gran Sasso d 'Italia (Parque Nacional). Fundada em 1254, a cidade é dividida em quatro quadrantes: S. Maria, S. Pietro, S. Giorgio e San Giovanni. As intenções do seu fundador, Frederico II, era torná-la na nova Jerusalém, e, segundo uma teoria recente, os edifícios mais importantes da cidade foram construídos de maneira que se repetisse o formato da constelação da Águia. 
A cidade já foi assolada por vários sismos durante a sua história. O mais recente, registado em 6 de abril de 2009, foi um sismo de 6,3 graus na escala de Richter 2009 e L'Aquila foi o epicentro. O sismo provocou, pelo menos, 309 mortos, mais de 1 000 feridos e centenas de edifícios total ou parcialmente destruídos, sobretudo no centro da cidade, mas também, em outras localidades próximas.
Esta é uma forma do Giro d'Itália homenagear a cidade.

Condições meteorológicas

A chuva não deve aparecer, a temperatura no inicio da etapa deve rondar os 11ºC e não deve passar os 15ºC durante a etapa. O vento vai soprar fraco.

Favoritos

⭐⭐⭐ Fuga (Ciccone, Frapporti, Cattaneo, Dunbar, De Gendt, Gasparotto, De la Parte, Barbin, Brambilla, Gavazzi, Bagioli...)
⭐⭐ Diego Ulissi
⭐ Pello Bilbao, Davide Formolo, Primoz Roglic, Simon Yates, Vincenzo Nibali

A nossa aposta: Fuga
O percurso é ideal para que uma fuga se forme e volte a ter sucesso. A UAE-Emirates além de ter de defender e proteger o maglia rosa, tem interesse em trabalhar para Ulissi. No entanto, a equipa árabe não tem muita força de trabalho.

Joker: Diego Ulissi
Caso a fuga não tenha sucesso, Ulissi é o puncheur em melhor forma e por isso é o favorito numa chegada destas.


Seguir em directo: #Giro102, #Giro, @giroditalia

(a partir das 12:05, hora de Portugal Continental)

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário