Omloop Het Nieuwsblad (1.WT) - Antevisão


Esta é a prova que abre uma das partes da temporada de ciclismo mais excitante, as clássicas da primavera.
Será 74ª edição da prova, que começará na 'capital espiritual' do ciclismo Flamengo, Gent. Até 2008, a prova era conhecida por Omloop Het Volk, porque foi criada em resposta à Volta à Flandres, um dos cinco monumentos, prova instituída pelo 'rival' Het Nieuwsblad. Em 2008 o Het Volk desapareceu e a prova passou a ser organizada pelo Het Nieuwsblad, que naturalmente mudou o nome da mesma.
A prova como sempre apresenta-nos as tão tradicionais subidas curtas (Hellingen) e as secções de pavé. Para uma parte dos amantes da modalidade a verdadeira temporada começa agora. Para os belgas, a loucura anual do ciclismo inicia na Omloop e vai até à Liège-Bastogne-Liège em abril.

História

últimos 10 vencedores
2009 Thor Hushovd (NOR) Cervélo TestTeam
2010 Juan Antonio Flecha (ESP) Team Sky
2011 Sebastian Langeveld (NED) Rabobank
2012 Sep Vanmarcke (BEL) Garmin–Barracuda
2013 Luca Paolini (ITA) Team Katusha
2014 Ian Stannard (GBR) Team Sky
2015 Ian Stannard (GBR) Team Sky
2016 Greg Van Avermaet (BEL) BMC
2017 Greg Van Avermaet (BEL) BMC
2018 Michael Valgren (DEN) Astana

Edição 2018 (Top-10)

1    Michael Valgren (Den) Astana Pro Team    4:50:14   
2    Lukasz Wisniowski (Pol) Team Sky    0:00:12   
3    Sep Vanmarcke (Bel) EF Education First-Drapac p/b Cannondale        
4    Jasper Stuyven (Bel) Trek-Segafredo        
5    Philippe Gilbert (Bel) Quick-Step Floors        
6    Edward Theuns (Bel) Team Sunweb        
7    Bert Van Lerberghe (Bel) Cofidis, Solutions Credits        
8    Sonny Colbrelli (Ita) Bahrain-Merida        
9    Arnaud Demare (Fra) FDJ
10    Marcus Burghardt (Ger) Bora-Hansgrohe

Percurso

Gent (Merelbeke) › Ninove, 200 Km

Percurso com algumas alterações em relação ao da edição do ano passado. Ao todo são 14 secções de pavé e 13 Hellingens.
O primeiro Hellingen está colocado logo aos 41,4 quilómetros de prova, é o Leberg. Mas é só a cerca de 60 quilómetros para a meta, que a corrida começa a endurecer a sério, com o Wolvenberg a ser a primeira subida de uma série de 7 seguidas: Molenberg, Leberg, Berendies, Elverenberg, Kapelmuur e Bosberg.
O Kapelmuur está a 14 quilómetros da meta, sendo o penúltimo Hellingen. A 10 quilómetros da meta, está colocada a última subida, o Bosberg. No entanto é expectável que a corrida esteja já completamente partida antes do Muur, foi desenhada para isso mesmo, desde o Wolvenberg que a seleção será feita em cada Hellingen e secção de pavé. Se as condições meteorológicas forem adversas e aponta para isso, então teremos uma prova muito movimentada.

Hellingen:
-Leberg (94 m, 1.0 Km  a 3.6%, Km 41.4),
-Den Ast (38 m, 0.5 Km  a 3.9%, Km 75.0),
-Kateberg (57 m, 0.7 Km  a 6.0%, Km 100.9),
-Leberg (94 m, 1.0 Km  a 3.6%, Km 110.4),
-Rekelberg (60 m, 0.4 Km  a 2.9%, Km 125.5),
-Valkenberg (86 m, 0.5 Km  a 7.0%, Km 133.2),
-Wolvenberg (67 m, 0.6 Km  a 7.0%, Km 144.7),
-Molenberg (50 m, 0.3 Km  a 7.4%, Km 156.9),
-Leberg (94 m, 1.0 Km  a 3.6%, Km 167.9),
-Berendries (91 m, 0.9 Km  a 7.2%, Km 171.9),
-Elverenberg - Vossenhol (91 m, 1.1 Km  a 4.0%, Km 174.5),
-Muur - Kapelmuur (104 m, 0.4 Km  a 9.1%, Km 186.2),
-Bosberg (99 m, 0.9 Km  a 5.8%, Km 190.3).

Secções de pavé:
1. Haaghoek (+, 1800 m, Km 40.2),
2. Hulsepontweg (+, 1900 m, Km 70.9),
3. Katteberg (+, 1300 m, Km 100.9),
4. Holleweg (+, 1500 m, Km 103.1),
5. Haaghoek (+, 1800 m, Km 109.3),
6. Paddestraat (+, 2300 m, Km 118.9),
7. Ruiterstraat (+, 800 m, Km 145.7),
8. Kerkgate (+, 1400 m, Km 149.5),
9. Jagerij (+, 800 m, Km 152.0),
10. Molenberg (+, 200 m, Km 156.8),
11. Haaghoek (+, 1800 m, Km 166.8),
12. Bonte (+, 600 m, Km 176.0),
13. Muur - Kapelmuur (+, 1500 m, Km 186.6),
14. Bosberg (+, 400 m, Km 190.2).




Startlist

Aqui

Condições atmosféricas

Probabilidade alta de chuva e o vento moderado de sudoeste podem tornar a corrida ainda mais imprevisível.
A temperatura andará entre os 10 e 12ºC.



Favoritos

Blocos mais fortes:

Deceuninck - Quick Step
11 LAMPAERT Yves
12 DECLERCQ Tim
13 GILBERT Philippe
14 KEISSE Iljo
15 JUNGELS Bob
16 SÉNÉCHAL Florian
17 ŠTYBAR Zdeněk

Trek - Segafredo
161 STUYVEN Jasper
162 THEUNS Edward
163 KIRSCH Alex
164 MULLEN Ryan
165 PEDERSEN Mads
166 FRAME Alex
167 BEPPU Fumiyuki

Dimension-Data
1 VALGREN Michael
2 VERMOTE Julien
3 BOASSON HAGEN Edvald
4 NIZZOLO Giacomo
5 TILLER Rasmus
6 VENTER Jaco
7 BAK Lars Ytting

Lotto Soudal
21 BENOOT Tiesj
22 DE BUYST Jasper
23 FRISON Frederik
24 KEUKELEIRE Jens
25 MAES Nikolas
26 VAN GOETHEM Brian
27 WELLENS Tim

Estes 4 são para nós os blocos mais potentes em prova. De entre eles a Deceuninck-Quick Step (pois claro) e a Trek-Segafredo apresentam equipas impressionantes, com diversas opções.

⭐⭐⭐⭐⭐ Greg Van Avermaet
⭐⭐⭐⭐ Zdenek Stybar, Sep Vanmarcke
⭐⭐⭐ Oliver Naesen, Tiesj Benoot, Sonny Colbrelli, Philippe Gilbert,  Matteo Trentin
⭐⭐ Niki Terpstra, Wout Van Aert, Michael Valgren, Jasper Stuyven, Yves Lampaert
⭐ Jurgen Roelandts, Jens Keukeleire, Edvald Boasson Hagen, Mads Pedersen, Christophe Laporte, Dylan Van Baarle

A nossa aposta: Greg Van Avermaet
Não tem uma grande equipa ao seu redor, mas sendo um dos maiores especialistas de clássicas da última década, Van Avermaet é um dos favoritos. Já venceu a Omloop e este inicio de temporada apresentou-se em boa forma, já com um vitória numa etapa da Valenciana.

Outsider: Zdenek Stybar
O que mostrou no Algarve catapultou-o para o favoritismo aqui. Está num grande momento, tem uma grande equipa e é um dos grandes ciclistas neste terreno.
A Deceuninck-Quick Step tem diversas cartas que pode jogar, pode ser que este ano seja o de Stybar e finalmente ganhe uma clássica.


Seguir em direto: 

(a partir das 13:15)

 

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário