Gree-Tour of Guangxi (2.WT) - Antevisão


Um dos objectivos da última década da UCI, é globalizar a modalidade e a China é um mercado muito apetecível, por isso em 2011 pela primeira vez o país recebeu uma prova World Tour, o Tour of Beijing. A experiência foi um fracasso, apenas durou 4 anos, com diversos problemas a afetar a corrida, para a substituir a UCI achou que o Tour of Guangxi seria a prova ideal.
O Tour of Guangxi tal como o Tour of Beijing situa-se no final do calendário UCI, é a última prova World Tour da temporada. A prova disputa-se numa região diferente, de forma a evitar alguns problemas que afetou o Tour of Beijing, Um deles, o grave problema da poluição fez com que praticamente todos os ciclistas detestassem participar na prova.

Percurso

16/10 Etapa 1 - Beihai › Beihai (107.4 Km)
17/10 Etapa 2 - Beihai › Qinzhou (145.2 Km)
18/10 Etapa 3 - Nanning › Nanning (125.4 Km)
19/10 Etapa 4 - Nanning › Mashan Nongla Scenic Spot (152.2 Km)
20/10 Etapa 5 - Liuzhou › Guilin (212.2 Km)
21/10 Etapa 6 - Guilin › Guilin (169 Km)
Total: 911,4 Km

Mais um ano em que o percurso é uma desilusão, muito parecido com o do ano passado. Das seis etapas, apenas uma promete marcar diferenças, é a 4ª etapa, com chegada a Mashan Nongla Scenic Spot
As outras cinco etapas ou são planas, ideais para os sprinters ou com as dificuldades colocadas muito longe da meta como são os casos das últimas duas etapas.

Perfis

16/10 Etapa 1 - Beihai › Beihai (107.4 Km)


Etapa para sprint em pelotão compacto.

17/10 Etapa 2 - Beihai › Qinzhou (145.2 Km)


Etapa completamente plana. Sprint.

18/10 Etapa 3 - Nanning › Nanning (125.4 Km)


Terceira etapa, mais uma completamente plana, ideal para os velocistas.

19/10 Etapa 4 - Nanning › Mashan Nongla Scenic Spot (152.2 Km)


É a etapa rainha da prova, com uma chegada a Mashan Nongla. É uma etapa sem grandes dificuldades até à subida final.
A Mashan Nongla é uma ascensão curta, ideal para ciclistas mais explosivos, puncheurs.

20/10 Etapa 5 - Liuzhou › Guilin (212.2 Km)


Etapa mais longa da prova, com duas contagens de 2ª categoria seguidas, a última tem o topo a 34 Km da meta. É um dia com probabilidade elevada de uma fuga ter sucesso.

21/10 Etapa 6 - Guilin › Guilin (169 Km)


Última etapa marcada por duas subidas, que se situam ainda longe da meta. A última é de 1ª categoria, mas está a mais de 40 Km da linha de meta.

Startlist

Aqui

Favoritos

Sprinters:
⭐⭐⭐ Dylan Groenewegen, Arnaud Démare
⭐⭐ Pascal Ackermann, Fabio Jakobsen
⭐ Max Walscheid, Jasper Stuyven, Daniel McLay, Matteo Trentin

Geral
⭐⭐⭐ Rigoberto Uran
⭐⭐ Gianni Moscon, Alexis Vuillermoz
⭐Gianluca Brambilla, Philippe Gilbert, Hugh Carthy

A nossa aposta: Rigoberto Uran
Vem das clássicas italianas com rodagem e em boa forma. A 4ª etapa devia ser um pouco mais dura para ele fazer a diferença, mas mesmo assim deve ser suficiente para o colombiano fazer a diferença para a concorrência.

Outsider: Alexis Vuillermoz
Está um pouco mais fresco que Uran e Moscon. Na última prova que esteve presente, Coppa Sabatini, mostrou estar em boa forma e a 4ª etapa assenta-lhe muito bem, uma chegada explosiva onde ele é muito forte.

Seguir em directo: @TourofGuangxi, #tourofguangxi

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário