Vuelta a España 2018 - Antevisão 11ª etapa

Depois de um dia calmo, o pelotão enfrenta um percurso "rompe-pernas" por terras galegas.

Mapa da 11ª etapa
Perfil da 11ª etapa
Últimos 5 quilómetros
Última subida (não categorizada)
Etapa mais longa da edição deste ano, com um percurso que não é fácil. No papel estão assinaladas quatro contagens de montanha, mas na prática há mais no menu, com algumas não categorizadas mas que estão lá e as pernas dos ciclistas irão sentir.
Primeiros 30 quilómetros planos, depois aparece a primeira subida (5.7 Km a 5.3%), de terceira categoria. A partir daqui o terreno é típico galego com constante sobe e desce, que irão pesar nas pernas dos ciclistas.
Vamo-nos concentrar nos últimos 25 quilómetros, onde está colocada a última subida categorizada, o Alto del Mirador de Cabezoas (3ª Cat., 850 m, 8.8 Km a 4.3%) com o topo a situar-se sensivelmente a 18 quilómetros da meta. Depois da descida aparece uma "surpresa", o Alto de Pombal, que não está categorizada, mas que é dura o suficiente para fazer uma seleção, são 2,2 quilómetros a 7,7% de inclinação média.

Sprint intermédio: 
Castro Caldelas (780 m, Km 159.6).

Subidas categorizadas:
- Puerto del Padornelo (3ª Cat., 1330 m, 5.7 Km a 5.3%, Km 37.7),
- Alto do Covelo (3ª Cat., 1050 m, 9.5 Km a 4%, Km 101.5),
- Alto do Trives (2ª Cat., 800 m, 10.5 Km a 4.6%, Km 139),
- Alto del Mirador de Cabezoas (3ª Cat., 850 m, 8.8 Km a 4.3%, Km 190).

Zona e abastecimento:
- Viana do Bollo (709 m, Km 92.3).

Local de partida: Mombuey

Igreja de Nossa Senhora da Assunção
Mombuey é um município localizado na província de Zamora, comunidade autónoma de Castela e Leão.
Mombuey é um lugar de passagem para aqueles que, do planalto castelhano, se dirigem para o território galego.
Esta localidade é muito interessante, não só pela sua herança natural, mas também pela sua herança cultural, que remonta aos tempos medievais. A sua Igreja de Nossa Senhora da Assunção (na imagem) foi declarada Monumento Histórico Artístico em 1931.

Local de chegada: Ribeira Sacra

Vinhas de Ribeira Sacra
Ribeira Sacra é a designação dada a uma área no sudeste da comunidade autónoma da Galiza, delimitada pelos rios Sil e Minho, que se estende pelo norte da província de Ourense e sul da província de Lugo. 
O nome "Ribeira Sacra" poderá ter tido origem na Idade Média e durante muito tempo pensou-se que o termo derivasse do latim Rivoira Sacrata, em referência à grande quantidade de mosteiros e igrejas que se encontram nas encostas escarpadas dos monumentais vales profundos da área.

Condições meteorológicas

Há a possibilidade de chuva, pela primeira vez nesta edição. A temperatura rondará os 24ºC e o vento soprará moderado de Norte/Nordeste.

Favoritos

⭐⭐⭐ Fuga
⭐⭐ Peter Sagan, Alejandro Valverde
⭐ Giacomo Nizzolo, Michal Kwiatkowski, Tony Gallopin

A nossa aposta: Fuga
Em teoria é um dia perfeito para uma fuga ter sucesso. O terreno é duro para eliminar os principais sprinters, o que impedirá que essas equipas trabalhem no pelotão.
Para a fuga do dia, os principais candidatos a estarem presente são: Thomas de Gendt, Pierre Rolland, Omar Fraile, Dani Moreno, Gorka Izagirre, Dylan Teuns, Jesus Herrada, Fabio Felline, Alessandro De Marchi, Steve Cummings, Jesus Herrada e Jay McCarthy

Outsider: Peter Sagan
O campeão do mundo é dos poucos sprinters que podem aguentar a dificuldades desta etapa. O eslovaco está à procura da vitória de etapa e também quer aumentar a vantagem na clasificação dos pontos e por essas razões há a possibilidade da Bora-Hansgrohe trabalhar para que Sagan tenha possibilidades de ganhar a etapa. 
Também não será descabido pensar que Sagan consiga estar na fuga.


Diferenças entre os candidatos da geral:
1. Simon Yates (Mitchelton-Scott)
2. Alejandro Valverde (Movistar Team) a 1″
3. Nairo Quintana (Movistar Team) a 14″
4. Emmanuel Buchmann (Bora-hansgrohe) a 16″
5. Ion Izagirre (Bahrain-Merida) a 17″
7. Miguel Ángel López (Astana) a 27″
8. Rigoberto Urán (EF-Drapac) a 32″
9. Steven Kruijswijk (LottoNL-Jumbo) a 43″
10. George Bennett (LottoNL-Jumbo) a 47″
11. Fabio Aru (UAE Team Emirates) a 1:08″
12. Enric Mas (Quick-Step Floors) a 1:15″
13. David de la Cruz (Team Sky) a 1:25″
14. Wilco Kelderman (Sunweb) a 1:50″
15. Michal Kwiatkowski (Team Sky) a 2:10″
16. Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) a 2:33″


Seguir em directo: #LV2018 #laVuelta #Vuelta2018 #laVuelta2018
(a partir das 14:00, hora de Portugal Continental)
  (a partir das 15:00, hora de Portugal Continental)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário