Vuelta a Burgos (2.HC) - Antevisão



A Vuelta a Burgos vai para a 40ª edição, a primeira aconteceu no longínquo ano de 1946. A prova costuma servir como a última preparação para quem irá participar na Vuelta, por esse motivo gera sempre muito interesse para os espanhóis e para os ciclistas que irão participar na última grande volta do ano.
Os corredores espanhóis dominam a lista de vencedores com 29 vitórias, com Marino Lejarreta a ser o recordista de vitórias com 4 triunfos à geral.

História

últimos 10 vencedores
2008 Xabier Zandio (ESP)
2009 Alejandro Valverde (ESP)
2010 Samuel Sánchez (ESP)
2011 Joaquím Rodríguez (ESP)
2012 Daniel Moreno (ESP)
2013 Nairo Quintana (COL)
2014 Nairo Quintana (COL)
2015 Rein Taaramäe (EST)
2016 Alberto Contador (ESP)
2017 Mikel Landa (ESP) 

Top-10 Geral Individual (2017)
1    Mikel Landa (Spa) Team Sky    18:12:47    
2    Enric Mas (Spa) Quick-Step Floors    0:00:40    
3    David De La Cruz (Spa) Quick-Step Floors    0:00:46    
4    Miguel Angel Lopez (Col) Astana Pro Team    0:00:51    
5    Jaime Roson (Spa) Caja Rural-Seguros RGA    0:01:18    
6    Igor Anton (Spa) Dimension Data    0:01:37    
7    Daniel Moreno (Spa) Movistar Team    0:02:13    
8    Sergei Chernetski (Rus) Astana Pro Team    0:02:19    
9    Merhawi Kudus (Eri) Dimension Data    0:02:40    
10    Jetse Bol (Ned) Manzana Postobon    0:02:49

Percurso

7/8 Etapa 1 - Burgos › Burgos (Castillo) (157 Km)
8/8 Etapa 2 - Beloradoc › Catrojeriz (163 Km)
9/8 Etapa 3 - Sedano › Espinosa de los Monteros (Picon Blanco) (149 Km)
10/8 Etapa 4 - Monasterios san Pedro Cardeña › Clunia (Ciudad Romana) (165 Km)
11/8 Etapa 5 - Salas de los Infantes › Lagunas de Neila (141 Km)
Total: 775 Km

Um percurso duro com duas etapas com chegada em alto, que deverão definir os vencedor. A primeira etapa, apesar de ter uma contagem de 1ª categoria, não deve fazer diferenças, já que a mesma está longe da meta, que também é um contagem de 3ª categoria, ideal para os puncheurs.
A segunda etapa é a mais adequada aos velocistas.
A terceira etapa, termina na subida mais dura da edição deste ano, o Picón Blanco, são 8200 metros a 9,1% de inclinação média, as diferenças deverão ser grandes.
A quarta etapa, tem um final em subida, embora não seja nada de muito complicado, deverá afastar os sprinters.
A quinta e última etapa chega a Lagunas de Neila, são 11,9 quilómetros a 6,2% de inclinação média, as diferenças serão importantes.

Perfis
7/8 Etapa 1 - Burgos › Burgos (Castillo) (157 Km)


8/8 Etapa 2 - Beloradoc › Catrojeriz (163 Km)


9/8 Etapa 3 - Sedano › Espinosa de los Monteros (Picon Blanco) (149 Km)


10/8 Etapa 4 - Monasterios san Pedro Cardeña › Clunia (Ciudad Romana) (165 Km)


11/8 Etapa 5 - Salas de los Infantes › Lagunas de Neila (141 Km)


Startlist

Aqui

Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐ Ivan Ramiro Sosa, Miguel Angel Lopez
⭐⭐⭐⭐ David De La Cruz, Pello Bilbao
⭐⭐⭐ Tao Geoghegan Hart, Sérgio Pardilla
⭐⭐ Igor Anton, Mikel Bizkarra, Jan Hirt, Merhawi Kudus
⭐Alex Aranburu, Rafael Valls, Louis Meintjes, Rein Taaramae

A nossa aposta: Ivan Ramiro Sosa
Mais um menino colombiano a aparecer na cena mundial. Com apenas 20 anos, está a realizar um ano de grande nível, chegou a liderar o Tour of the Alps contra alguns das grandes figuras do pelotão internacional, uma queda fez com que fosse tudo por água a baixo. Depois disso, arrasou a concorrência na Adriatica Iónica Race e na Eslovénia teve algum azar, mas na etapa rainha esteve entre os primeiros.

Outsider: Tao Geoghegan Hart
O líder da equipa em teoria será David De La Cruz, mas o britânico está a realizar um ano bastante positivo e dá sinais que no futuro é um ciclista para outros voos.
Se De La Cruz não corresponder, Tao Geoghegan Hart pode assumir o papel de líder.




Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário