Giro 2018 - Antevisão 19ª Etapa

Na nossa opinião, é a etapa rainha da prova, inclui o Cima Coppi (Colle delle Finestre), uma subida final muito dura e mais de 5000 metros de subida acumulada, isto tudo colocado numa etapa da terceira semana de prova.


Distância: 184 Km
Km 0: 12:50
Chegada: 15:56-16:40
Subida acumulada: +5200

A etapa começa em Venaria Reale, no palácio real de Savoy e o terreno começa logo a empinar, primeiro num falso plano e depois com o aparecimento da primeira contagem do dia,  Colle del Lys (GPM2, 13,8 Km a 4,3%), ideal para a formação da fuga.
Segue-se a descida, que é bastante técnica, seguido de 30 quilómetros planos até Susa, aqui começa-se a subir a Cima Coppi deste ano, o Colle delle Finestre (HC, 18.5 Km a 9.2%), uma das subidas mais icónicas no ciclismo mundial. A primeira parte da subida é asfaltada e com pendentes constantes e elevadas, a segunda parte da subida é em sterrato, o que dificulta ainda mais a tarefa dos ciclistas. O topo está a 73 quilómetros da meta.
A descida do Finestre é curta mas técnica, segue-se a ascensão a Sestrière (GPM2, 16.2 Km a 3.8%), uma subida bem mais simpática que a anterior, muito roladora e com diversas zonas de falso plano O topo está a 45 quilómetros, segue-se uma longa descida, cerca de 24 quilómetros.
Depois aparecem 15 quilómetros de falso plano até à subida final, uma ascensão dura, ao Monte Jafferau (GPM1, 7.2 Km a 9.1%). A inclinação é constante e bastante inclinada como indicam os números.

Sprints intermédios:  
- San'Antonino di Susa (382 m, Km 75.0), 
- Pragelato (1537 m, Km 129.1).

Zona de abastecimento: 
- (400 m, Km 78.3).

Sector de serrato:
1. Colle delle Finestre (++++, 8300 m, Km 110.9).

Subidas categorizadas: 
- Colle del Lys (2ª Cat., 1294 m, 13.4 Km at 4.1%, Km 49.5)


- Colle delle Finestre (HC, CIMA COPPI, 2174 m, 18.4 Km at 9.1%, Km 110.9)
 

- Sestrière (3ª Cat., 2034 m, 9.5 Km at 5.3%, Km 138.4) 

- Bardonecchia (Jafferau) (1ª Cat., 1900 m, 6.6 Km at 9.3%, META)




Cidade de partida: Venaria Reale


Cidade localizada na confluência dos rios Ceronda e Stura di Lanzo a uma altitude de 264 metros acima do nível do mar. Venaria Reale, na província de Turim (região de Piemonte), é o único município italiano, juntamente com Ceresole Reale, a ostentar o título real. A cidade é famosa pelo Reggia di Venaria Reale, uma das Residências da Casa de Savoy, que faz parte da lista da UNESCO, registado como Património Mundial desde 1997.  O Palácio de Versailles foi construído tendo em mente o projeto da residência real piemontesa.


Cidade de chegada: Bardonecchia


Bardonecchia, cidade italiana da região do Piemonte, na província de Turim, está localizada a 1312 metros acima do nível do mar, em uma vasta bacia na qual convergem quatro vales dispostos em um leque: os vales de Rochemolles, Frejus, Rho e Melezet com o vale de Stretta. À sua volta encontram-se picos bastante altos (muitos excedem 3.000 metros, altitude máxima 3505).
A cidade é pequena, com pouco mais de 3000 habitantes. Bardonecchia recebeu alguns eventos dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2006

Condições meteorológicas

Dia com alguma probabilidade de chuva, se chover no Colle delle Finestre será um enorme problema para os ciclistas, devido ao sterrato. A temperatura rondará os 15 a 18ºC, no topo das montanhas, um pouco menos. O vento irá soprar fraco.

Favoritos

Simon Yates finalmente teve um dia mau. Até à 17ª etapa apenas tinha perdido 7 segundos na montanha. Mas na 18ª etapa perdeu 43 para o melhor da geral do dia e 28 para Dumoulin, Pozzovivo e Froome, que são os três mais próximos na geral.


Mesmo com a perda de tempo, o ciclista da Mitchelton-Scott continua a ser de longe o ciclista que perdeu menos tempo nas etapas de montanha. No entanto, depois das fragilidades que mostrou na 18ª etapa, os adversários sentiram o cheiro a sangue. Os próximos dois dias serão fascinantes, com a luta pela geral a estar ao rubro, está tudo em aberto.

*** FUGA (Giulio Ciccone, Fabio Aru, Ben Hermans, Gianluca Brambilla, Michael Woods)
** Miguel Angel Lopez, Chris Froome, Domenico Pozzovivo
* Tom Dumoulin, Simon Yates, Thibaut Pinot

A nossa aposta: Fuga
Fabio Aru e Giulio Ciccone 'descansaram' na etapa anterior, o objetivo deve passar por estarem presentes na fuga, para tentarem disputá-la.
É um dia ideal para eles, com muita montanha, como estão longe na geral, têm liberdade para estarem em fuga e dos que estão fora da luta pela geral, são os melhores trepadores. A nossa aposta é num deles.

Outsider: Miguel Angel Lopez
Está a melhorar e mostrou em Pratonevoso que o pico de forma está planeado para esta semana. A luta pela juventude ficou mais definida e a pressão de Carapaz já não é tão grande, por isso o corredor da Astana procurará vencer a etapa e atacar o lugar de Thibaut Pinot, que está em queda.


Diferenças entre os principais candidatos à geral:
1. Simon Yates (Mitchelton-Scott)
2. Tom Dumoulin (Team Sunweb) a 28″
3. Domenico Pozzovivo (Bahrain-Merida) a 2’43″
4. Chris Froome (Team Sky) a 3’22″
5. Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) a 4’24″
6. Miguel Ángel López (Astana) a 4’54″
7. Rohan Dennis (BMC) a 5’09”
8. Pello Bilbao (Astana) a 5’54”
9. Richard Carapaz (Movistar Team) a 5’59”
10. Patrick Konrad (Bora-Hansgrohe) a 7’05″
11. George Bennett (LottoNL-Jumbo) a 7’06″
12. Ben O'Connor (Dimension-Data) a 7’33″
13. Sam Oomen (Team Sunweb) a 9’04”
14. Carlos Betancur (Movistar Team) a 9’28″
15. Wout Poels (Team Sky) a 9’40″
---
18. José Gonçalves (Team Katusha) a 16’30″

Seguir em directo: , @giroditalia
(a partir das 12:15, hora de Portugal Continental)



Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário