Giro 2018 - Antevisão 18ª Etapa

A primeira etapa do conjunto de três, que irão definir a classificação final da edição deste ano. A tão temida terceira semana chegou e montanha não faltará nos próximos dias.


É uma etapa praticamente plana pelo vale do rio Pó até a 70 quilómetros do final, onde aparece uma contagem de 4ª categoria (Novello (GPM4, 5.4 Km a 4.6%)) , que irá preparar as pernas para a subida final.
A subida final é muito constante, relativamente longa, sem rampas extraordinariamente inclinadas.

Sprints intermédios: 
- Grinzane Cavour (187 m, Km 130.6), 
- Mondovì (403 m, Km 170.3).

Subidas categorizadas:
- Novello (4ª Cat., 463 m, 5.4 Km a 4.6%, Km 140.6), 
- Prato Nevoso (1ª Cat., 1602 m, 13.9 Km a 7.0%, META).

Zona de abastecimento:
- Quarto Inferiore (117 m, Km 90.6).

Subida final: Pratonevoso (ou Prato Nevoso)
Muito constante, ideal para que o comboio da Sky ou da Mitchelton imponha um ritmo. É uma subida que caso o ritmo seja elevado, pode-se tornar um pesadelo para alguns, porque não tem zonas de "descanso", apesar de também não ter rampas demasiado inclinadas, a inclinação máxima é 10%.
Em 2008 esteve presente na Volta à França.





Local de partida: Abbiategrasso


Abbiategrasso é uma comuna italiana da região da Lombardia, província de Milão.
Situa-se na margem direita do rio Naviglio Grande, canal que liga o Ticino a Milão.
O nome deriva da palavra celta Habiate (que significa "abundância de água") e do termo Grasso, para indicar o Valle Grassa (vale fértil).
Após a queda do Império Romano, Abbiategrasso passou a fazer parte dos territórios dos longobardos e, no início da Idade Média, tornou-se parte da propriedade pertencente ao arcebispo de Milão e depois à família Sforza. Durante o Risorgimento, foi um ponto de encontro para os patriotas que lutaram pela unificação da Itália.
Hoje, Abbiategrasso é o mais importante centro agroindustrial a sudoeste de Milão, com cerca de 22 km de extensão.

Local de chegada: Pratonevoso


Prato Nevoso é uma estância de esqui localizada no belo cenário dos Alpes Marítimos, na província de Cuneo. Localizado a 1500 metros acima do nível do mar, no município de Frabosa Sottana, é facilmente alcançável graças à sua posição ideal que permite que seja alcançado em pouco mais de uma hora de carro das principais capitais do Piemonte e da Ligúria.
A história de Prato Nevoso como estância de esqui remonta ao início dos anos 1960, quando um grupo de empreendedores da Ligúria decidiu criar um resort.
O rápido trabalho de construção e os baixos custos iniciais dos apartamentos promoveram o turismo.

Condições meteorológicas

Probabilidade baixa de chover, temperatura a rondar os 18ºC, um pouco menos no topo, em Pratonevoso. O vento soprará fraco.

Favoritos

As três últimas de montanha são o último teste aos homens da geral. Nas etapas de média e alta montanha até ao momento, as diferenças entre os favoritos foram as seguintes:

Perdas de tempo (segundos) em cada etapa de média e alta montanha
Simon Yates tem um registo impressionante, em 7 etapas, apenas perdeu 13 segundos, o que faz uma média de 1,9 segundos por etapa, para isso contribui as três vitórias de etapa (9ª, 11ª e 15ª). Pozzovivo é o que segue na lista dos que menos perdeu tempo, 113 segundos (16,1 segundos por etapa).
Dos 11 primeiros, apenas três ganharam etapas, além de Yates, Froome (14ª etapa) e Carapaz (8ª etapa) foram os outros dois.
Tom Dumoulin perdeu 129 segundos e está atualmente a 56 devido aos contrarrelógios. Sendo que nesta tabela não se considerou as bonificações e Simon Yates bonificou mais que o holandês.

*** Simon Yates, Tom Dumoulin
** Fuga (Giulio Ciccone, Robert Gesink, Fausto Masnada, Fabio Aru, Diego Ulissi, Giovanni Visconti, Gianluca Brambilla),  Miguel Angel Lopez, Domenico Pozzovivo, Thibaut Pinot
* Richard Carapaz, George Bennett, Chris Froome,

A nossa aposta: Simon Yates
A superioridade na montanha tem sido demasiado grande para os restantes, para o não considerar como favorito.
Apesar de ter referido depois do contrarrelógio que iria ser mais conservador na abordagem à corrida, acreditamos que se puder não rejeitará nova vitória de etapa.

Outsider: Thibaut Pinot
O francês tem estado em queda, fez um contrarrelógio horrível e hoje tem a oportunidade de voltar ao bom caminho. Se quer lutar pelo pódio tem de atacar já hoje, numa etapa que tem apenas uma subida dura.

Diferenças entre os principais candidatos à geral:
1. Simon Yates (Mitchelton-Scott)
2. Tom Dumoulin (Team Sunweb) a 56″
3. Domenico Pozzovivo (Bahrain-Merida) a 3’11″
4. Chris Froome (Team Sky) a 3’50″
5. Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) a 4’19″
6. Rohan Dennis (BMC) a 5’04”
7. Miguel Ángel López (Astana) a 5’37″
8. Pello Bilbao (Astana) a 6’02”
9. Richard Carapaz (Movistar Team) a 6’07”
10. George Bennett (LottoNL-Jumbo) a 7’01″
11. Patrick Konrad (Bora-Hansgrohe) a 7’13″
12. Ben O'Connor (Dimension-Data) a 7’33″
13. Sam Oomen (Team Sunweb) a 8’05”
14. Carlos Betancur (Movistar Team) a 8’56″
15. Alexandre Geniez (AG2R La Mondiale) a 9’48″
---
20. José Gonçalves (Team Katusha) a 14’51″

Seguir em directo: , @giroditalia
(a partir das 12:15, hora de Portugal Continental)



Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário