Giro 2018 - Antevisão 11ª Etapa

Depois de um dia que prometia ser tranquilo, mas que foi tudo menos isso e que mais uma vez provou que as etapas após descanso, são perigosas. Veremos o que o dia de hoje nos vai trazer.


É uma daquelas etapas que no papel não parece nada de especial, mas que pode fazer misérias. São três as contagens de montanha, com a última a coincidir com a linha de meta.
O perfil é ideal para que uma fuga tenha sucesso, a primeira contagem de 3ª categoria deverá consolidar um grupo fugitivo.  Depois da ascensão da segunda contagem de montanha, aparece o muro de filottrano, um autêntico muro, com os seus 800 metros a 11,8%.
A parte é ideal para um ciclista explosivo, a 5 quilómetros da meta, há um sector de pavé em subida com 300 metros a 13,6%. Os últimos 2 quilómetros, são em subida, com os primeiros 750 metros a 12,4% e depois ameniza para os 3,8% até à meta.


Sprints intermédios:
- Castelraimondo (310 m, Km 69.4),
- Filottrano (1.5 Km - 9.3%) (240 m, Km 126.8).

Subidas categorizadas:
- Passo Cornello (3ª Cat., 813 m, 5.6 Km a 4.9%, Km 41.6),
- Valico di Pietra Rossa (3ª Cat., 670 m, 11.5 Km a 3.3%, Km 97.7),
- Osimo (4ª Cat., 254 m, 0.8 Km a 4.8%, META).

Zona de abastecimento:
- Km 84.1

Sector de pavé:
1. Muro di Costa del Borgo (+++, 300 m, Km 151.3).

Cidade de partida: Assisi


Assisi é uma cidade localizado no lado ocidental do Monte Subasio, na região da Umbria, província de Perugia.
A cidade é famosa por ter sido o local de nascimento de São Francisco de Assis (Francesco Bernadone), que lá fundou a Ordem dos Franciscanos em 1208, e de Santa Clara de Assis (Chiara d'Offreducci), fundadora da Ordem das Clarissas.
A Basílica de São Francisco de Assis é um edifício classificado pela UNESCO como Património Mundial.

Cidade de chegada: Osimo


Cidade italiana da região das Marcas, província de Ancona. O centro histórico está localizado em duas colinas próximas umas das outras, a mais alta das quais, localiza-se o Duomo, que dá pelo nome de Gòmero. No século III aC decidiram tornar o Duomo ainda mais grandioso e imponente. 

Condições meteorológicas

Dia muito nublado, com alguma chuva. A temperatura variará, 15 a 19ºC e o vento soprará fraco.

Favoritos

*** Enrico Battaglin
** Tim Wellens, Giovanni Visconti, Diego Ulissi, José Gonçalves
* Michael Woods, Maximilian Schachmann, Pello Bilbao, Luis Leon Sanchez

A nossa aposta: Enrico Battaglin
O italiano tem estado em grande nível neste tipo de finais, já com uma vitória de etapa. O final é feito para ele, onde pode se impor com a sua ponta de final temível.

Outsider: José Gonçalves
Já foi 3º numa das etapas com estas caracteristicas. Tem mostrado boas pernas e esta é mais uma oportunidade excelente para tentar a primeira vitória de etapa numa grande volta. A Katusha-Alpecin irá trabalhar afincadamente para ele.

Diferenças entre os principais candidatos à geral:
1. Simon Yates (Mitchelton-Scott)
2. Tom Dumoulin (Team Sunweb) a 41″
3. Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) a 46″
4. Domenico Pozzovivo (Bahrain-Merida) a 1’00″
5. Richard Carapaz (Movistar Team) a 1’23”
6. George Bennett (LottoNL-Jumbo) a 1’36″
7. Rohan Dennis (BMC) a 2’08”
8. Pello Bilbao (Astana) a 2’08”
9. Michael Woods (EF-Drapac) a 2’28”
10. Chris Froome (Team Sky) a 2’30″
11. Patrick Konrad (Bora-Hansgrohe) a 2’37″
12. Miguel Ángel López (Astana) a 2’37″
13. Ben O'Connor (Dimension-Data) a 2’39''
14. Fabio Aru (UAE Team Emirates) a 2’39″
15. Carlos Betancur (Movistar Team) a 2’49″
16. Sam Oomen (Team Sunweb) a 2’57”
19. Alexandre Geniez (AG2R La Mondiale) a 4’15″
22. Davide Formolo (Bora-Hansgrohe) a 5’52″
Seguir em directo: , @giroditalia
(a partir das 12:15, hora de Portugal Continental)



Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário