Abu Dhabi Tour (2.WT) - Antevisão

Um dos principais objetivos da UCI na última década tem sido o de globalizar a modalidade. As provas fora da Europa têm sido cada vez mais frequentes.
A RCS, entidade organizadora do Giro d'Italia, decidiu no âmbito da globalização do ciclismo, em coordenação com as autoridades do Abu Dhabi, criar uma prova por etapas no Emirado, no ano de 2015.
Em 2017, a UCI decidiu passar a prova para a categoria máxima, World Tour e também deslocá-la no calendário, de outubro para fevereiro.
A poucos dias do inicio das clássicas da primavera, o Abu Dhabi reúne as grandes figuras do sprint e da montanha. A lista de participantes é mais uma vez um luxo.

História

2015 Esteban Chaves (COL) Orica-GreenEdge
2016 Tanel Kangert (EST) Astana Pro Tea
2017 Rui Costa (POR)  UAE - Team Emirates

Edição 2017 (Top-10)
1    Rui Costa (Por) Team UAE Emirates    15:42:21   
2    Ilnur Zakarin (Rus) Katusha-Alpecin    0:00:04   
3    Tom Dumoulin (Ned) Team Sunweb    0:00:16   
4    Bauke Mollema (Ned) Trek-Segafredo    0:00:38   
5    Julian Alaphilippe (Fra) Quick-Step Floors    0:00:53   
6    Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe    0:00:56   
7    George Bennett (NZl) Team LottoNl-Jumbo        
8    Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team        
9    Domenico Pozzovivo (Ita) AG2R La Mondiale        
10    Patrick Konrad (Aut) Bora-Hansgrohe    0:01:07

Percurso

21/02 Etapa 1 - Madinat Zaya › Adnoc School (189 Km)
22/02 Etapa 2 - Yas Mal › Yas Beach (154 Km)
23/02 Etapa 3 - Nation Towers › Big Flag (133 Km)
24/02 Etapa 4 (CRI) - Al Maryah Island › Al Maryah Island (11 Km)
25/02 Etapa 5 - Qasr Al Muwaiji › Jebel Hafeet (199 Km)
Total: 686 Km

Em relação à edição do ano passado, o destaque é a inclusão de mais um dia de prova, na forma de um contrarrelógio individual. Serão apenas 11 quilómetros de esforço individual, mas que pode fazer a seleção de quem estará na luata para a tradicional etapa com chegada a Jebel Hafeet, que é no dia seguinte, a última etapa.
As três primeiras etapas serão para os puro sangue do sprint e a lista de sprinters presentes é de impor respeito.

Perfis
21/02 Etapa 1 - Madinat Zaya › Adnoc School (189 Km)

22/02 Etapa 2 - Yas Mal › Yas Beach (154 Km)

23/02 Etapa 3 - Nation Towers › Big Flag (133 Km)

24/02 Etapa 4 (CRI) - Al Maryah Island › Al Maryah Island (11 Km)

25/02 Etapa 5 - Qasr Al Muwaiji › Jebel Hafeet (199 Km)

Startlist

Aqui


Condições meteorológicas

As temperaturas serão agradáveis durante todos os dias, rondarão os 25ºC. O sol marcará os quatro primeiros dias, no último, há a probabilidade da chuva poder marcar presença.
O vento pode influenciar a prova, ao longo da semana prevê-se vento moderado, o que pode originar cortes no pelotão.

Favoritos

*** Elia Viviani, Alexander Kristoff
** Mark Cavendish, Caleb Ewan, André Greipel, Marcel Kittel
* Riccardo Minali, Phil Bauhaus, Danny Van Poppel, Niccolo Bonifazio

***** Alejandro Valverde
**** Rohan Dennis, Tom Dumoulin
*** Wilco Kelderman, Ion Izagirre, Rui Costa, Miguel Angel Lopez
** Julian Alaphilippe, Ilnur Zakarin, Diego Ulissi, Rafal Majka, Jonathan Castroviejo
* Simon Yates Roman Kreuziger, Domenico Pozzovivo, Bjorg Lambrecht, Fabio Aru

A nossa aposta: Alejandro Valverde
O espanhol começou a temporada muito forte e por essa razão é a nossa aposta. O contrarrelógio é curto e acreditamos que Valverde irá se defender bem, para no dia final, bater a concorrência no Jebel Hafeet, uma subida que lhe assenta na perfeição.

Outsider: Tom Dumoulin
O holandês é um dos favoritos para o contrarrelógio, apesar de ser demasiado curto. No ano passado foi 3º no Jebel Hafeet, conhece bem a subida.
Esta é a primeira corrida de 2018 para Tom Dumoulin, a sua condição atual ainda é uma incógnita.

Portugueses
Rui Costa é o único português em rpva e é também o campeão em título. Venceu de forma brilhante a edição de 2017, ao bater a concorrência no Jebel Hafeet.
Para este ano, as expectativas são mais baixas, com o contrarrelógio, é provável que o poveiro perca algum tempo. O top-10 é um objetivo mais realista.


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário