Vuelta a España 2017 - Antevisão 8ª etapa

Mais uma etapa com a quilometragem a rondar os 200 quilómetros, desta vez um pouco menos. O final promete com o Alto Xorret de Catí a estar bem perto da linha de meta.

Mapa da etapa

Perfil da etapa
São quase 200 quilómetros com três contagens de montanha, são elas:

- Km 111.1 – Puerto de Biar. 6.1 km de subida a 3.4% – cat. 3
- Km 127.5 – Puerto de Onil 7 km de subida a 3.8% – cat. 3
- Km 196.6 – Alto Xorret de Catí 5 km de subida a 9% – cat. 1

Grande destaque naturalmente para a subida final, que é de 1ª categoria, com 5 quilómetros infernais, a 9% de inclinação média. A inclinação ao longo da subida passa regularmente os dois dígitos, com destaque para uma rampa de 18%, que é a inclinação máxima.
Os últimos 3 quilómetros são a descida para a meta.

Perfil da subida de Xorret de Catí


Cidade de partida: Hellín


Hellín é uma cidade e município espanhol localizado no sudeste da península Ibérica, na província de Albacete, dentro da comunidade autônoma de Castilla-La Mancha.
O seu nome vem dos romanos que chamaram a esta localidade de "Ilunum", tendo sido um lugar bastante importante no que era anteriormente conhecido como Hispania.
Localizada no sopé do pitão vulcânico de Cancarix, Hellín receberá o pelotão da Vuelta pela segunda vez na história da prova. Este monumento natural é uma "chaminé vulcânica", uma fusão entre um vulcão e uma montanha, em um ambiente simples e selvagem.

Cidade de partida: Xorret de Catí


Xorret de Catí é uma área montanhosa da Comunidade Valenciana, na Espanha. Está localizado na província de Alicante, localizado entre as cidades de Castalla e Petrer, a cerca de 1.100 metros de altitude.
A área está localizada na Sierra del Fraile, com uma altura máxima de 1.261 metros, às vezes também chamada Serra de Catí, localizada um pouco a norte da Serra del Cid e a oeste da Serra del Maigmó.
A vegetação é típica do Mediterrâneo, com predominância de pinheiros e carvalhos e arbustos como o tomilho, lavanda e sálvia.
A subida para Xorret de Catí é um ícone da Vuelta, tendo estado presente em cinco edições.

Condições meteorológicas

Céu praticamente limpo durante toda a etapa, com temperaturas acima dos 30ºC. O vento soprará muito fraco de este/sudeste.

Favoritos

Diferenças entre os candidatos à geral e portugueses após a 3ª etapa:
1. Chris Froome (Team Sky)
2. Esteban Chaves (Orica-Scott) a 11″
4. Tejay Van Garderen (BMC) a 30″
5. Vincenzo Nibali (Bahrain-Mérida) a 36″
6. David de la Cruz (Quick-Step Floors) a 40″
8. Fabio Aru (Astana Pro Team) a 49″
9. Adam Yates (Orica-Scott) a 50″
10. Michael Woods (Cannondale-Drapac) a 1:13″
11. Simon Yates (Orica-Scott) a 1:26″
12. Ilnur Zakarin (Katusha-Alpecin) a 1:40″
13. Warren Barguil (Team Sunweb) a 1:43″
14. Wilco Kelderman (Team Sunweb) a 1:45″
20. Louis Meintjes (UAE Team Emirates) a 2:55″
21. Steven Kruijswijk (LottoNL-Jumbo) a 2:59″
24. Alberto Contador (Trek-Segafredo) a 3:10″
25. Miguel Ángel López (Astana Pro Team) a 3:12″
32. Romain Bardet (AG2R La Mondiale) a 8:03″


19 Rui Alberto Faria da Costa (Por) UAE Team Emirates 02:52"
22 Nelson Oliveira (Por) Movistar Team 03:02"
37 Ricardo Vilela (Por) Manzana Postobon 12:25"
153 Rafael Reis (Por) Caja Rural-Seguros RGA 57:14"


*** Chris Froome
** Alberto Contador, Michael Woods, Esteban Chaves
* Tejay Van Garderen, Fabio Aru, Nicolas Roche
FUGA (Julian Alaphilippe, Davide Villella, Bob Jungels, Enric Mas, Jan Polanc, Marc Soler, Ruben Fernandez, Domenico Pozzovivo, Rohan Dennis, Ricardo Vilela)

A nossa aposta: FUGA
Depois de duas etapas seguidas onde um homen da fuga teve sucesso, o perfil desta etapa volta a incentivar a formação de um grupo com qualidade que possa colaborar entre si, com o pelotão apenas a controlar, aumentando as possibilidades da fuga ter sucesso.

Outsider: Chris Froome
O britânico não venceu nenhuma etapa no Tour e na Vuelta apesar de liderar, ainda não ganhou qualquer etapa. Está forte e tem aqui a possibilidade de dar um passo decisivo para conseguir a tão ambicionada vitória na Vuelta.
Tudo depende se a sua equipa deixa ou não a fuga ter sucesso, se a etapa for decidida pelos homens da geral, Froome é o grande favorito, pelo o que tem mostrado até agora.

Seguir em directo: #LV2017 #laVuelta #Vuelta2017 #laVuelta2017
(a partir das 14:00)
(a partir das 15:00)

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário