Volta a Portugal 2017 - Antevisão 8ª etapa

A 8ª etapa concentra as dificuldades a meio do percurso, com o final a ser ideal para os velocistas. A prova caminha para os dias de decisão e esta é a última oportunidade para eles.
Mapa da 8ª etapa

Perfil da 8ª etapa

A partida será junto ao Multiusos de Gondomar e ruma a sul, com passagem por três contagens de montanha: Vila Viçosa (3ª cat. km 59,2), Gamarão (2ª cat. km 87,3) e Chão de Ave (3ª cat. km 107,4).
Em Oliveira Azeméis, irá haver uma primeira passagem pela meta a faltarem 30,5 quilómetros, a meta está colocada na Avenida D. Maria I.

Cidade de partida: Gondomar
Casa Branca de Gramido
Gondomar possui um valioso património edificado constituído por solares e casas senhoriais entre os quais se destaca o Solar da Bandeirinha datado do século XVI, um dos mais importantes exemplares da arquitetura civil do Concelho. A Casa Branca de Gramido (na imagem), é um edifício do século XVIII, foi nela que, em junho de 1847, foi assinada a Convenção que pôs fim à Guerra Civil da “Patuleia”. 
Mas existem muitos outros locais dignos de visita. A Estação Ferroviária de Rio Tinto, com os seus painéis de azulejos, datados de 1936 e provenientes da Fábrica Viúva Lamego, o Multiusos de Gondomar, projetado pelo consagrado arquiteto Siza Vieira, entre outros.

Cidade de chegada: Oliveira de Azeméis

Igreja Matriz de Oliveira de Azeméis 
Oliveira de Azeméis é sede de município com o mesmo nome. O concelho é constituído por 19 freguesias (após a reorganização territorial, passaram a 12). Faz parte do distrito de Aveiro.
Vila Nobre e Antiga, Oliveira de Azeméis possuí uma belíssima igreja - Igreja Matriz de São Miguel. Pela cidade encontramos várias casas nobres, numa das quais, o rei D. Pedro V ficou hospedado quando viajava pelo Norte do país. 
Foi elevada a cidade a 16 de Maio de 1984.


Condições meteorológicas

Céu limpo, a temperatura irá andar acima dos 30ºC a maior parte da etapa. O vento irá soprar fraco/moderado de noroeste.

Favoritos

*** Daniel Mestre, Bryan Alaphilippe
** Vicente Garcia de Mateos, Antonino Parrinello
* Kris Neilands, Samuel Caldeira, Marco Tizza, Stéphane Poulhies

A nossa aposta: Bryan Alaphilippe
Vencedor em Bragança com um sprint poderoso, Alaphilippe é um forte candidato nesta chegada a Oliveira Azemeis. Terá a sua equipa a trabalhar durante o dia, como tem feito nas etapas planas.
A Armée de Terre ainda tem Stéphane Poulhies, que pode ser o plano B.

Outsider: Kris Neilands
O jovem letão tem sido uma das boas surpresas da prova. Com 22 anos está a ser dos melhores das equipas estrangeiras, apenas Bizkarra está melhor que ele, um lugar acima.
Além disso e um ciclista muito completo, tem sido capaz de estar bem posicionado nas etapas planas e nas chegadas mais adequadas a puncheurs.


(a partir das 15:15)

Perfil desenhado por Pedro Rodrigues


Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário