La Flèche Wallonne - E vão 5 para Valverde

Valverde a cortar a meta no Mur de Huy (Foto: Tim de Waele/TDWSport.com)
Alejandro Valverde está, aos 36 anos, a atravessar uns dos seus melhores momentos de forma. O espanhol da Movistar venceu hoje a sua 5ª edição da clássica La Flèche Wallonne, a quarta vez consecutiva.

A prova com cerca de 200 quilómetros, desenrolou-se sem novidades. Após um início rápido e algumas tentativas falhadas, a fuga do dia acabou por se formar com Fabien Doubey (Wanty-Groupe Gobert), Yoann Bagot (Cofidis), Nils Politt (Katusha Alpecin), Romain Guillemois (Direct Energie), Daniel Pearson (Aqua Blue Sport) y Olivier Pardini (WB Veranclassic Protect) e chegaram a ter 6 minutos de vantagem sobre o pelotão.
Quando passaram pela primeira vez no Mur de Huy, os escapados já só contavam com cerca de 1 minuto e meio e, em poucos quilómetros, a fuga acabou neutralizada.

A cerca de 32 quilómetros para a meta foi a vez de Alessandro De Marchi lançar-se ao ataque e tentar a sua sorte. Pouco tempo depois juntou-se a ele Bob Jungels.
De Marchi foi o primeiro a atirar a toalha ao chão, enquanto Jungels manteve-se isolado até ser neutralizado já no Mur de Huy.

Nessa altura já todos os olhos estavam postos em Valverde. Seria o murciano capaz de vencer a prova pela quinta vez?
Valverde atacou na altura certa, abriu um espaço bastante considerável e teve tempo para tudo. Parecia que sprintava no plano enquanto que os seus adversários deixavam tudo o que tinham nas duras rampas da mítica subida de Huy.
Incrível a facilidade com que Valverde vence mais esta, numa das melhores fases da sua carreira. A pergunta que fica é: Até onde poderá ir Valverde? 

Declarações de Valverde no final da prova:
"Foi uma vitória da confiança, da força e de ter uma grande equipa ao meu lado. Tinha respeito pelos rivais, mas sabia que estava numa grande condição física e tinha que aproveitar. A equipa trabalhou desde o quilómetro zero para chegarmos juntos ao fim. Nos últimos 50 quilómetros houveram muitos ataques da Quick-Step e da BMC, mas também beneficiamos da colaboração da Orica, que também trabalhou muito. Depois sabíamos que ganhar era difícil porque só um o pode fazer, mas a verdade é que é uma prova que tenho marcada. Tentei estar na frente porque é o melhor lugar para me mexer no final e poder ter a melhor trajectória. Embora pareça fácil, foi tão difícil como os meus outros triunfos aqui. A Liège? No domingo veremos, estou num grande momento de forma, mas agora quero desfrutar desta vitória".

Top 10 da classificação geral + portugueses:
1 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team 5:15:37   
2 Daniel Martin (Irl) Quick-Step Floors    0:00:01   
3 Dylan Teuns (Bel) BMC Racing Team        
4 Sergio Henao (Col) Team Sky        
5 Michael Albasini (Swi) Orica-Scott        
6 Warren Barguil (Fra) Team Sunweb        
7 Michal Kwiatkowski (Pol) Team Sky        
8 Rudy Molard (Fra) FDJ        
9 David Gaudu (Fra) FDJ        
10 Diego Ulissi (Ita) UAE Team Emirates
...
31 Rui Costa (Por) UAE Team Emirates
43 Ruben Guerreiro (Por) Trek-Segafredo
74 André Cardoso (Por) Trek-Segafredo

Fonte: http://movistarteam.com/

 

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário