Daniel Martin: "Talvez eu tenha de esperar que Valverde se retire para ganhar a Flèche Wallonne"

Dan Martin durante a Flèche Wallonne (Foto: Tim de Waele/TDWSport.com)
Alejandro Valverde venceu ontem pela quarta vez consecutiva (quinta no total) a La Flèche Wallonne. Daniel Martin foi segundo, tal como já tinha sido em 2014.
Devido ao domínio por parte do espanhol da Movistar, algumas vozes manifestaram-se a favor de mudanças no percurso da prova e contra a manutenção do final da mesma no Mur de Huy (ou Chemin des Chapelles - Caminho das Capelas).

Para Daniel Martin, o domínio de Valverde não é motivo para se alterar o formato da corrida. O ciclista da Quick-Step Floors apontou o facto de o percurso ter sofrido algumas alterações no últimos anos e, na edição de 2017, as subidas estarem mais concentradas na parte final da prova, o que poderia dar oportunidade a mais ataques.

"Eu não acho que se deve alterar o percurso de uma prova apenas porque um ciclista ganha. O Mu de Huy é marca registada desta prova e se alterarem pode perder a sua identidade.
O percurso deste ano levou a que houvessem mais ataques e foi o que a nossa equipa tentou fazer. Mas ganhar no Mur é uma arte para Valverde, se houvesse um sprint no topo, ainda assim ele provavelmente ele ganharia".

Então do que precisa Martin para vencer Valverde:
"Talvez eu tenha de esperar que Valverde se retire para ganhar a Flèche Wallonne", disse em tom de brincadeira. "Espero conseguiu vencê-lo antes que isso aconteça".

Fonte: http://www.cyclingnews.com

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário