Alberto Contador: "Vou fazer tudo o que posso para chegar a 100% ao Tour"

Alberto Contador na Volta à Andaluzia (Foto: Bettini Photo)
Alberto Contador estreou-se com a camisola da Trek-Segafredo na Volta a Andaluzia, prova em que ficou no segundo lugar da classificação geral. Depois disso, Contador correu o Abu Dhabi Tour, com o objectivo de ganhar ritmo e ajudar Bauke Mollema. 

O ciclista espanhol irá agora participar no Paris-Nice, o seu primeiro objectivo da temporada, depois terá a Volta à Catalunha e por último a Volta ao País Basco. No final desta provas, Contador deve tirar uma férias, tal como fez o ano passado, altura em que esteve no Algarve uns dias.

A post shared by Alberto Contador (@acontadoroficial) on


Tal como o próprio afirmou à Cycling Weekly, precisa de férias.
"Preciso de férias. Quando estás concentrado a 100%, precisas de algum tempo sem bicicleta. Acho que é importante. Não sei para onde irei, mas será uma semana sem bicicleta e depois começo, pouco a pouco, o treino para o Tour. Faço sempre isto porque considero importante".

"Quero chegar ao Tour a 100% e vou fazer tudo o que posso para chegar nas melhores condições. Se as minhas pernas e o meu corpo estiverem fortes, eu tenho opções para ganhar. Claro que depois temos de jogar com as situações da corrida. Mas o que vi nos treinos e o que sinto, mostra-me que posso lutar pelo Tour".

Em relação aos movimentos táticos de Froome no Tour do ano passado, quando este atacou numa descida e numa etapa com vento, Contador disse:
"O ciclismo e assim mesmo, tens de aproveitar todas as oportunidades. Alguns ciclista vêm o vento como um problemas e outros como uma oportunidade. Acontece o mesmo nas descidas, alguns não se preocupam mas outros querem atacar".

Contador assinou contrato com a Trek-Segafredo para um ano com outro de opção. Ao Cyclingnews falou sobre o futuro, embora não queira já fazer grandes planos

"Não quero voltar a dizer que será este ano, ou noutro e continuar a mudar. Quando chegar a altura de parar é quando o irei dizer".

Questionado sobre a possibilidade de voltar a correr o Giro d'Itália em 2018, ele respondeu que é bastante provável. Então não conseguiu fugir à questão, será este o último Tour para Alberto Contador?
"Essa é uma pergunta que não tem resposta. Há muitas provas para além do Tour. O Tour é, obviamente, a maior, sobretudo para os patrocinadores e comunicação social, mas existem muitas outras provas. Por exemplo, para mim, este ano o Tour é a prova mais importante, mas só porque é a mais importante não significa que seja a que vou desfrutar mais. O Tour é apenas mais uma prova no meu calendário, na qual eu tenho de chegar nas condições ideais, tal como faço para as outras provas. Mas é isso, é só mais uma prova".

Quando questionado por um jornalista espanhol sobre o Tour não ser apenas uma corrida mas sim, ser maior do que o resto junto, Contador explicou o seu ponto de vista.
"Sim, mas deixe-me explicar-lhe uma coisa. Isso é o que se vê do lado de fora. O que eu vejo como ciclista, e falo por mim apenas, o Tour é mais uma prova que eu quero ganhar. Tem um prémio maior mas mais nada. Eu sei que quando ganhas o Tour a tua vida muda. Mas no fim voltas para casa e continuas a fazer as mesmas coisas".

Fontes:
http://www.cyclingweekly.co.uk
http://www.cyclingnews.com

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário