Vuelta Ciclista a la Region de Murcia 'Costa Calida' (1.1) - Antevisão


Depois do Challenge de Maiorca e da Volta a Comunitat Valenciana, as provas pelo país vizinho sucedem-se e a próxima é a Vuelta a Murcia. A prova disputa-se na região de onde é natural Alejandro Valverde, que já venceu a prova por quatro ocasiões.
Esta prova foi criada em 1981, começou por ser uma competição por etapas, disputada em 5 ou 6 dias,  depois passou a ter apenas 2 ou 3 etapas, até que em 2013 transitou para se disputar apenas num dia.
Na lista de vencedores existem nomes de alguns dos melhores ciclistas da história da modalidade, entre eles, Marco Pantani, Pedro Delgado, Miguel Indurain e Nairo Quintana.
História
últimos 10 vencedores
2007 Alejandro Valverde (ESP) Caisse d'Epargne
2008 Alejandro Valverde (ESP) Caisse d'Epargne
2009 Denis Menchov (RUS) Rabobank
2010 František Raboň (CZE) Team HTC–Columbia
2011 Jérôme Coppel (FRA) Saur–Sojasun
2012 Nairo Quintana (COL) Movistar Team
2013 Daniel Navarro (ESP) Cofidis
2014 Alejandro Valverde (ESP) Movistar Team
2015 Rein Taaramäe (EST) Astana
2016 Philippe Gilbert (Bel) BMC Racing Team

Edição 2016 (Top-10)
1 Philippe Gilbert (Bel) BMC Racing Team 5:02:19
2 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team
3 Ilnur Zakarin (Rus) Team Katusha
4 Luis Leon Sanchez (Spa) Astana Pro Team
5 Ben Hermans (Bel) BMC Racing Team 0:00:04
6 Tanel Kangert (Est) Astana Pro Team 0:00:15
7 Tejay Van Garderen (USA) BMC Racing Team 0:00:18
8 Dario Cataldo (Ita) Astana Pro Team 0:01:05
9 Daniel Navarro (Spa) Cofidis, Solutions Credits 0:01:06
10 Víctor De La Parte (Spa) CCC Sprandi Polkowice 0:01:09

Percurso
San Javier › Murcia (182.7 Km)
O percurso é parecido com o do ano transato, a principal diferença é a não utilização da subida de Cresta del Gallo, que devido ao mau tempo que tem atingido a região, foi retirada do percurso.
Para compensar um pouco, a organização decidiu incluir no percurso, a ascensão ao Alto de Gebas, que será a última dificuldade antes da meta e que situa a cerca de 39 Kms do final.
Os primeiros 96 Kms são planos, até iniciarem a subida para o Alto de Alebo (3ª categoria) e logo a seguir começa a principal dificuldade do dia, o Collado Bermejo (1ª categoria), o seu topo situa-se aos 119,3 Kms.



Startlist

Condições atmosféricas

A temperatura deverá rondar os 17ºC, com probabilidade de chuva no inicio, mas que mudará, com previsão de Sol para o resto da prova.
O vento soprará moderadamente, esperando-se vento lateral na primeira parte do percurso. A meio, espera-se vento de frente e já no final, vento de costas.

Favoritos
Um nome destaca-se, Alejandro Valverde, uma das pessoas mais conhecidas de Murcia, já venceu por 4 vezes a prova da sua terra e é novamente o principal nome e favorito presente na competição. O perfil não é totalmente favorável, podia ser mais duro, mas a sua versatilidade, faz dele um nome sempre a ter em conta e certamente quererá já ganhar em 2017.
Tony Gallopin, é um corredor que já mostrou estar em boa forma neste inicio de temporada, ao vencer o contrarrelógio em Étoile Bessèges. O francês também é um dos melhores, quando integrado em pequenos grupos que disputam a vitória, porque é um ciclista com uma boa ponta de velocidade.
Entre os sprinters, destaque para Magnus Cort, que entrou em 2017 muito bem. A Orica-Scott tentará controlar a corrida e proteger o seu ciclista de forma a passar bem as subidas. Jens Keukeleire é outro nome que se destaca na equipa australiana.
Baptiste Planckaert é um ciclista que também entrou bem em 2017, ele é capaz de passar bem algumas subidas, no entanto, o percurso em teoria deve ser demasiado duro para as suas características. Mas se chegar no grupo que disputará a vitória, é sem duvida um dos favoritos. A Katusha, além de Planckaert, tem Jhonatan Restrepo, o jovem colombiano, esteve bem na Austrália e tem legitimas hipóteses em Múrcia.
A Lotto-Soudal, além de Gallopin, apresenta-se com Tiesj Benoot e Jurgen Roelandts, que estão em plena preparação para as clássicas da primavera.
Roman Maikin da Gazprom, esteve em bemno GP degli Etruschi, onde foi 4º e apresenta-se em Espanha, como a principal aposta da equipa.
Ion Izagirre é o nome mais sonante da Bahrain-Merida e é um dos que pode fazer mossa no Colla Bermejo, onde se prevê que a sua ex-equipa imponha um ritmo frenético, com o comboio, Marc Soler, Rúben Fernandez e Gorka Izagirre a fazer os seus estragos.
Por fim, destaque para outro trepador, Daniel Navarro da Cofidis, que não pode ser esquecido. Veremos o que ele pode fazer, principalmente no Collado Bermejo.

***** Alejandro Valverde
**** Tony Gallopin, Jon Izagirre
*** Jens Keukeleire, Magnus Cort, Jonathan Restrepo
** Gorka Izagirre, Baptiste Planckaert, Jhonatan Restrepo
* Daniel Navarro, Roman Maikin, Tiesj Benoot

A nossa aposta: Alejandro Valverde
Outsider: Jon Izagirre

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário