Bradley Wiggins anuncia fim de carreira; Nuno Bico: "Não me podia sentir melhor neste momento"


Bradley Wiggins no Tour de France 2012

Bradley Wiggins anuncia fim de carreira

Já muito se tinha especulado mas Wiggins ainda não o tinha confirmado. Desta vez é oficial, Bradley Wiggins anunciou o fim da sua carreira como ciclista profissional.
O ciclista de 36 anos emitiu um comunicado onde se pode ler: "Tive a sorte de viver um sonho e cumprir a minha aspiração de infância, de ter uma vida e uma carreira ligada ao desporto pelo qual me apaixonei aos 12 anos. Conheci os meus ídolos e corri com os melhores durante 20 anos. Trabalhei com os melhores treinadores e directores do mundo, a quem estarei sempre agradecido. O que vai ficar sempre comigo é o apoio e o amor do público. O ciclismo deu-me tudo mas eu não conseguia sem o apoio da minha maravilhosa esposa Cath e os nossos incríveis filhos. 2016 é o fim deste capitulo".

Wiggins começou a sua carreira no ciclismo de pista mas rapidamente passou para o ciclismo de estrada. Ao longo da sua carreira venceu 8 medalhas olímpicas, venceu o Tour de France (sendo o primeiro ciclista britânico a conseguir), foi campeão mundial de pista e estrada (contra-relógio) e é o actual detentor do record da hora. 

Nuno Bico: "Não me podia sentir melhor neste momento"

No dia de ontem a Movistar anunciou nas redes sociais a contratação do jovem ciclista português Nuno Bico. Hoje já o Nuno rumou a terras madrilenas para conhecer a sua nova equipa e realizar algumas fotos oficiais.
O ciclista português concedeu também uma entrevista na qual se demonstrou muito optimista com o seu novo desafio: "A minha situação era um pouco desesperante. Sabia que possuía valor suficiente para subir ao WorldTour. Acredito que o merecia, já que tinha trabalhado bem, mas não estava a acontecer. No final tudo acabou por funcionar. Não me podia sentir melhor neste momento".

Sobre a sua anterior equipa, Klein Constantia, o ciclista português tem boas recordações: "A nível individual éramos todos muito fortes, qualquer um podia ganhar ou disputar a vitória numa corrida. Nos primeiros estágios formamos vínculos muito fortes, tivemos uma relação muito boa entre todos. Isso passava para as provas".

Sobre o futuro na Movistar, Nuno Bico ainda não sabe como será: "Eu próprio tenho dúvidas sobre o que serei. Não sou um 10 em nada, também não me considero um 8 a tudo. Subo bem e ando bem no plano mas não sou o melhor nem num terreno, nem no outro. Nas clássicas do pavé saí-me bem mas não sou especialista. Espero que com a experiência da equipa essas especialização acabe por surgir".  


Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário