Análise à temporada 2016 - Team LottoNL-Jumbo


País - Holanda
UCI WT  Ranking - 12º
Orçamento - +/- 14 milhões de euros

A equipa holandesa teve mais um ano pouco profícuo, com poucas vitórias, com 17 vitórias no total e apenas 2 delas foram no World Tour, mais concretamente uma etapa no Giro e outra na Vuelta.
Com um orçamento a rondar os 14 milhões de euros, os resultados apresentados são pouco mais que medíocres.
Com ciclistas como Kruijswijk, Kelderman, Gesink e Vanmarcke, esperavam-se mais e melhores resultados.

Principal Figura - Dylan Groenewegen
Das 17 vitórias obtidas pela equipa, 10 foram conseguidas por Dylan Groenewegen.2016 foi o ano, em que este jovem sprinter holandês mostrou que pode vir a ser um dos melhores do pelotão internacional.
A equipa contava com Moreno Hofland para as chegadas em pelotão compacto, mas Groenewegen este ano ano mostrou ser o futuro da equipa para o sprint. Hofland está de saída para a Lotto-Soudal.

Desilusão - Wilco Kelderman
Época muito fraca para aquele que em tempos era a maior esperança do ciclismo holandês. Apenas venceu uma camisola da juventude no Tour du Poitou-Charentes. Muito pouco para quem um dia foi tido como um futuro vencedor de uma Grande Volta. 
Ainda é jovem, mas estes dois últimos anos, em vez de evoluir, estagnou e arriscamos a dizer que regrediu mesmo.
Em 2017 estará na Sunweb-Giant, saindo da estrutura a que sempre esteve ligado.

Principais conquistas - 9ª etapa do Giro d'Italia e a 14ª etapa da Vuelta a Espanha
A escassez de resultados 'relevantes' leva-nos a escolher as duas etapas ganhas em Grandes Voltas. 
No Giro, Primoz Roglic mostrou-se ao mundo como um contrarelogista, este esloveno, que quando era mais novo foi saltador de esqui, surpreendeu toda a gente na 9ª etapa do Giro e voou para a vitória, batendo toda a gente. Já no contrarrelógio da 1ª etapa, na Holanda, tinha surpreendido, ao perdê-lo por décimas para Tom Dumoulin.
Na Vuelta, Robert Gesink venceu finalmente uma etapa numa Grande Volta, aconteceu ao 14º dia de prova, na chegada ao Aubisque.

Outros resultados relevantes - Rund um Köln, Ster ZLM,  Tour de l'Eurométropole, 4ª etapa do Tour of Britain
A quantidade e 'qualidade' de vitórias da equipa durante o ano, não é muito de entre os outros resultados que consideramos relevantes, destacamos quatro e três deles foi obtido por Dylan Groenewegen. O jovem sprinter venceu a clássica alemã Rund um Koln batendo André Greipel, numa demonstração de força. Também conquistou o Tour de l'Eurométropole e a 4ª etapa do Tour of Britain.
A outra conquista da equipa foi a prova por etapas holandesa, Ster ZLM Toer GP Jan van Heeswijk, por Sep Vanmarcke.

Melhor momento - 14ª etapa do Giro d'Italia
A 14ª etapa do Giro mostrou um Kruijswijk dominador, com Chaves a ser o único capaz de seguir o holandês. Foi neste dia que conquistou a maglia rosa e até à fatídica 19ª etapa, iria conservá-la e reforçá-la.

Pior momento - 19ª etapa do Giro d'Italia
Não podia ser de outra forma, Kruijswijk até à 19ª etapa estava a ser o dominador do Giro até que...na descida do Colle dell'Agnello deitou tudo a perder, ao ir contra um muro de neve. O resultado foi a perda da maglia rosa e uma costela partida. 
Acabou no 4º lugar, o que em condições normais seria um bom resultado, no entanto, depois de tudo o que se passou, acabou por ser uma completa desilusão.

Revelação - Dylan Groenewegen
Foi o ano da confirmação, com 10 vitórias durante 2016, agora só falta evoluir e dar o próximo passo, que é, começar a brilhar nas grandes clássicas e grandes voltas. 

Futuro - Algumas mudanças importantes, com as saídas de Wilco Kelderman e Sep Vanmarcke a serem os destaques. Para suprir estas duas perdas importantes, contrataram três nomes importantes: Jurgen van den Broeck, Juan José Lobato e Lars Boom.

Entradas:
Jurgen van den Broeck> Team Katusha
Juan José Lobato> Movistar Team
Lars Boom> Astana Pro Team
Antwan Tolhoek> Roompot - Oranje Peloton
Daan Olivier> Team Giant - Alpecin
Floris De Tier> Topsport Vlaanderen - Baloise
Gijs Van Hoecke> Topsport Vlaanderen - Baloise
Grondahl Jansen Amund> Team Joker - Byggtorget
Stef Clement> IAM Cycling

Saídas:
Mike Teunissen> Team Sunweb
Wilco Kelderman> Team Sunweb
Sep Vanmarcke> Cannondale-Drapac Pro Cycling Team
Moreno Hofland> Lotto Soudal
Tom Van Asbroeck> Cannondale-Drapac Pro Cycling Team
Dennis van Winden> Israel Cycling Academy
Maarten Tjallingii> Retira-se

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário