Aru fora do Tour 2017, Rafael Reis ruma à Caja Rural, Valverde regressa ao seu planeamento normal

Fabio Aru fora do Tour de França 2017
Em entrevista, o director da equipa Astana, Beppe Martinelli, falou sobre Fabio Aru e o que espera para o próximo ano. Martinelli encontra-se confiante que Aru apresentará uma melhoria em relação a este ano e assegura que o ciclista italiano irá participar em mais competições. Afirmou ainda que muito provavelmente, Aru irá disputar o Giro d'Itália e a Volta a Espanha, deixando assim de lado o Tour de França. 
"Posso garantir que Fabio participará em mais corridas na próxima temporada. Deverá estrear-se na Volta a Valência, depois ir ao Tour de Abu Dhabi e ao Tirreno Adriático. Creio que posso afirmar ser impensável não disputar o Giro d'Itália e o mais provável é fazer Giro-Vuelta", disse Martinelli à Gazzetta dello Sport.

Rafael Reis ruma à Caja Rural
Rafael Reis que durante este ano vestiu as cores da equipa portuguesa W52-FCPorto-Porto Cana, no próximo ano irá correr pela Caja Rural. 
O ciclista de 24 anos de idade, fechou este ano no primeiro lugar do raking nacional. Venceu a Clássica de Amarante, a Volta à Bairrada, o Grande Prémio JN e ainda os prólogos da Volta a Portugal e do Troféu Joaquim Agostinho. 
De destacar que quando tinha 20 anos, Rafael Reis fez parte da equipa sub23 da Caja Rural.
Para além de Rafael Reis, a Caja Rural contratou também Yuri Trofimov (ex-Tinkoff) 

Valverde regressa ao seu normal planeamento de época
Depois de um ano incomum, no qual Valverde fez Giro-Tour-Vuelta e pelo meio ainda participou no Jogos Olímpicos e algumas clássicas, o ciclista espanhol regressa ao seu planeamento normal, Ardenas-Tour-Vuelta
"A minha ideia é voltar ao que costumava fazer, as clássicas e em seguida Tour e Vuelta. No caso eu penso em ganhar as clássicas mais importantes e ganhar onde nunca o fiz antes, Amstel e Lombardia", disse Valverde ao Cyclingnews.



Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário