Alberto Gallego suspenso até 2019, Amador procura pódio no Giro 2017 e Froome não se imagina a trabalhar em outra equipa

Alberto Gallego suspenso até 2019
O ciclista espanhol Alberto Gallego, antigo ciclista da equipa Rádio Popular-Onda-Boavista, conheceu esta semana a sua suspensão após ter acusado positivo num controlo anti-dopping em Janeiro quando era ciclista da equipa Caja Rural. Gallego estará suspenso até 25 de Outubro de 2019.
Gallego continua a alegar ser inocente: "Com estas notícias, a minha reacção não pode ser outra que a surpresa. Nunca tomei stanozolol. E mais, depois de perguntar aos médicos, porque eu não sabia nem o que era essa substância, fiquei a saber que é um produto mais adequado para um culturista que para um ciclista profissional e que permanece várias semanas no organismo. No meu caso é ilógico pensar que tinha utilizado esse produto para melhorar o meu rendimento".

Amador procura pódio no Giro 2017
Terminada que está a temporada, Andrey Amador iniciou as suas férias mas já a pensar em 2017. O ciclista costa-riquenho está a pensar variar um pouco o seu calendário mas irá novamente ao Giro d'Itália, uma corrida que lhe agrada bastante, onde já ganhou uma etapa e na qual ambiciona um pouco mais. 
Para preparação do Giro, Amador está a pensar correr Volta a Catalunha, País Basco e de clássicas apenas a Volta a Flandres. Depois dessa primeira fase prevê um estágio de altitude e, mesmo antes do Giro, participará na Volta à Romandia. 
Amador sonha com o pódio no Giro e está concentrado no seu objectivo: "Eu sei que no meu caso ganhar é muito complicado pela dureza do percurso do Giro, mas sinto-me capaz e sei que posso fazer pódio se melhorar o meu peso."

O que é certo é que no último dias Quintana afirmou estar a pensar correr Giro e Tour no próximo ano. Se assim for, Amador não terá tanta liberdade e poderá ver o seu objectivo adiado.

Froome não se imagina a trabalhar em outra equipa

Entre uns dias de férias e o planeamento da próxima temporada, Chris Froome teve tempo de dar uma pequena entrevista ao Cyclingnews na qual afirmou não se imaginar a trabalhar noutra equipa que não seja a Sky.
"Entre todos os corredores temos um grupo muito unido e não me consigo imaginar noutra equipa que não seja a Sky. Tenho de ver onde estarei daqui a dois anos, mas já levo sete ano com esta equipa e espero continuar."
De Froome são só elogios à sua equipa: "Tudo encaixa bem. É uma equipa britânica e adoro a forma como se trabalha aqui. Há uma boa ligação entre todos, desde os massagistas aos mecânicos, treinadores e directores. É um grupo muito dinâmico."
Para Froome este é o casamento perfeito e no que depender dele irá durar para sempre. 



Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário