Chaves adia estreia no Tour, o futuro de Bjarne Riis e Nibali em 2017 começa na Argentina

 
Chaves adia estreia no Tour
Esteban Chaves, vencedor do último Giro di Lombardia, revelou em entrevista ao DeportesRCN que em 2017 não irá correr o Tour e irá apostar novamente no Giro.
"Ainda há muitas temporadas onde posso fazer o Tour. Um dia o percurso será mais adequado às minhas características e e vou correr lá."
Sobre o Giro, disse:
"Tenho uma relação especial com Itália. Gosto mesmo do ciclismo italiano e tenho muitos amigos em Itália."
De recordar que este ano, Esteban Chaves foi 2º no Giro de Itália, venceu o Giro dell'Emilia e o Giro di Lombardia.

O futuro de Bjane Riis
Bjarne Riis tem marcada uma conferência de imprensa para a próxima quinta-feira. Circulam rumores que o dinamarquês irá comprar, juntamente com Lars Seier Christensen (co-owner do Saxo Bank) uma equipa dinamarquesa, a Virtu Pro Velo Concept.
Os dois começaram um projecto, o Riis Seier Project e desde julho são o principal patrocinador da Virtu Pro Velo Concept, anteriormente conhecida por Team Trefor.
De recordar que esta equipa foi onde Mads Wurz Schmidt, antigo campeão do mundo de contrarelógio, campeão dinamarquês de fundo e de contrarelógio de sub-23, foi lançado. O jovem de 22 anos, em 2017 correrá na Katusha.
Esta equipa também com nas suas fileiras com o filho de Bjarne Riis, Nybo Riis, de 24 anos.

Este é o regresso de Bjarne Riis como dono de uma equipa.

Vincenzo Nibali em 2017 começa na Argentina 
A Gazzetta dello Sport revelou que o calendário de Vincenzo Nibali para 2017 está a ser construído, mas ainda há muitas indefinições. A única certeza é que o italiano irá começar o ano na Argentina, na prova que substituirá o Tour de San Luis, a Vuelta Ciclista a la Província de San Luis. No Tour Down Under, o líder da Barhain-Merida será Giovanni Visconti, que em 2017 será um dos homens de confinaça de Nibali para a provas por etapas.
O Giro será o grande objectivo de Nibali para 2017:
"O Giro será especial, é um percurso duro, é a 100ª edição e há um final de etapa na cidade natal de Nibali (Messina)", disse Paolo Slongo, treinador de Nibali.
Slongo abordou as opções para a primavera:
"Estamos a avaliar a possibilidade do Vincenzo correr as clássicas das Ardenas, se ele não ir à Liège-Bastogne-Liège, pode correr a Volta à Croácia."

O Tour não foi referido nesta conversa com Slongo.

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário