Volta a Portugal 2016 - Antevisão 6ª etapa

Após o dia de descanso enfrentam a temível Torre, não por uma, mas duas vezes. São mais de 4800 metros de subida acumulada!
Partida em Belmonte com destino a Covilhã onde se vai entrar a primeira subida à Torre (23.5Km@6.2%). Descida para Seia onde os corredores vão enfrentar nova subida à Torre pela vertente do Sabugueiro - Lagoa Comprida (28.2 Km@5.1%). A descida é realizada pelo Vale Glaciar até Manteigas. Depois serão 3  subidas até à Guarda, cidade mais alta de Portugal, com as ascensões a serem apenas de 3ª ategoria. Depois de duas passagens pela Torre as pernas já estarão bem cansadas. O final na Guarda são 3 kms a 6%, com os últimos metros a serem em empedrado. 

Torre pela vertente da Covilhã
Torre pela vertente de Seia


Cidade de partida: Belmonte

Castelo de Belmonte
Belmonte é uma vila portuguesa no Distrito de Castelo Branco e foi o berço de Pedro Álvares Cabral.
É sede de município com 4 freguesias e está limitado a norte pelo município da Guarda, a leste pelo Sabugal, a sudoeste pelo Fundão e a oeste pela Covilhã.
Em Belmonte destacam-se os licores e compotas, arroz doce, papas de carolo, cabrito na telha, farófias, filhoses, cavacas, biscoitos de azeite, entre muitas outras coisas, tal como, o bom vinho.
Vale a pena ir a Belmonte e dar um passeio a pé ao longo do seu centro histórico, visitar assim cada monumento que viu crescer o famoso navegador.

Cidade de chegada: Guarda

Sé da Guarda
A cidade da Guarda é sede de concelho com 55 freguesias (após a reorganização territorial passaram a 43). É ainda a capital do Distrito da Guarda.
É conhecida como a Cidade dos 5 F's, que significam Forte, Farta, Fria, Fiel e Formosa. Forte por causa da torre do castelo e das suas muralhas; Farta devido à riqueza do vale do Mondego; Fria pela sua localização a grande altitude; Fiel porque Álvaro Gil Cabral, Alcaide-Mor do castelo da Guarda recusou-se a entregar as chaves da cidade ao Rei de Castela durante a crise de 1383-85 e Formosa pela sua beleza natural. 
Ao visitar a Guarda passeie calmamente pelo seu centro histórico, nele encontra vários monumentos arquitectónicos. Não perca a Sé da Guarda, que é lindíssima. 

Condições atmosféricas
Temperaturas elevadas, sempre acima dos 30 ºC. Vento fraco durante toda a tirada.



Favoritos
São esperados vários ataques logo na Covilhã, com a Efapel, Boavista, Louletano e LA a tentarem colocar elementos em fuga, para depois mais à frente na etapa os líderes tentarem fazer a ponte.
A W52-FC Porto-Porto Canal deverá controlar o pelotão e marcar os principais adversários.

*** Gustavo Veloso
** Joni Brandão, Amaro Antunes, Raul Alárcon
* António Carvalho, Daniel Silva, Henrique Casemiro, Rinaldo Nocentini, Rui Sousa, Frederico Figueiredo, João Benta, Vicente de Mateos

A nossa aposta: Raul Alárcon
É uma aposta arriscada. Mas pensamos que será um dos elementos da equipa do líder que marcará os directos adversários e no final terá alguma liberdade. Tem uma boa ponta final e está em grande forma, ainda por cima está inserido numa máquina bem oleada como é a W52-FC Porto-Porto Canal.
Outsider: Vicente de Mateos
Surpreendeu na Senhora da Graça e nesta etapa com a última passagem pela Torre, situada ainda longe da meta, mesmo que perca tempo na ascensão ao  ponto mais alto de Portugal Continental, pode voltar a reentrar no grupo principal.
A chegada é durinha para ele, mas pode surpreender.

Seguir em directo: #eugostodavolta, #voltaportugal, RTP1

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário