Tour 2016 - Antevisão 19ª Etapa

Penúltima etapa de montanha, com o vencedor praticamente decidido, agora a luta será pelos restantes lugares do pódio.







Dia com 4 contagens de montanha, mas que podiam ser 5. Logo no inicio da etapa, os corredores sobem o Collet de Tamié, com o sprint intermédio a ser depois da descida do mesmo, logo aos 25,5 Kms.
Depois o resto da etapa é o encadeamento das 4 contagens de montanha, com subida e descida intercaladas. Apenas do Montée de Bisanne e o Le Bettex (subida final) é que há uma parte em plano, até Mégeve, depois desce-se até Vervex e apartir daí os ciclistas fazem a subida final.
Subidas categorizadas:
Km 42.5 - Col de la Forclaz de Montmin (1 157 m) 9.8 Km@6.9% - cat. 1
Km 73.5 - Col de la Forclaz de Queige (870 m) 5.6 Km@7.8% - cat. 2
Km 96.5 - Montée de Bisanne (1 723 m) 12.4 Km@8.2% - cat. HC
Km 146.0 - Le Bettex (1 372 m) 9.8 Km@8% - cat. 1

Cidade de partida: Albertville


Albertville é uma cidade francesa localizada na região de Ródano-Alpes. 
A moderna cidade foi formada em 1836 pelo rei Carlos Alberto da Sardenha, que fundiu a cidade medieval de Conflans, que tem edifícios que datam do século 14, com a cidade de L'Hôpital. Desde então, Albertville desenvolveu o comércio entre a França, Itália e Suíça. 
A cidade ficou conhecida após sediar os Jogos Olímpicos de Inverno de 1992

Cidade de chegada: Saint-Gervais Mont Blanc


Mont Blanc é a mais alta montanha dos Alpes e da União Europeia, atingindo uma altitude de 4 808 metros, embora possa variar um pouco de ano para ano, em função das condições atmosféricas, é o primeiro dos cumes dos Alpes com mais de 4000 metros. É a maior montanha do maciço com o mesmo nome e, faz parte da divisória de águas entre o mar Adriático e o mar Mediterrâneo.
O maciço de Mont Branc está classificado como Património da Humanidade pela UNESCO em função do seu importante significado cultural, como local de nascimento e símbolo do alpinismo.

Condições atmosféricas
Espera-se chuva e temperaturas que podem variar os 26 e 18º C. Vento inexistente.



Favoritos:
Dia em que uma fuga pode ter sucesso. Majka, Zakarin, De Gendt, Pantano, Rui Costa, Pauwels, Navarro e Vuillermoz, têm sido os habitués nas diversas fugas neste tipo de etapas.
No grupo de favoritos a luta pelo pódio vai aquecer, com vários candidatos, Porte, Mollema, Quintana, Valverde, Aru e Yates a serem os protagonistas principais.

*** Rafal Majka (fuga), Ilnur Zakarin (fuga), Daniel Navarro (fuga), Jarlinson Pantano (fuga)
** Chris Froome, Richie Porte, Fabio Aru
* Bauke Mollema, Adam Yates, Nairo Quintana, Alejandro Valverde

A nossa aposta: Rafal Majka
Tem estado em praticamente todas as fugas neste tipo de etapa e nunca conseguiu ganhar a etapa. Dumoulin, Pantano e Zakarin venceram dessas vezes. Nesta etapa terá interessa em reforçar cada vez mais a classificação da montanha e tentar vencer finalmente uma jornada na edição deste ano.
Outsider: Fabio Aru
Se o grupo principal chegar na frente, Aru é a nossa aposta. Tem mostrado que está a melhorar de dia para dia e a Astana também. Fez um bom contrarelógio e mantém vivo o sonho do pódio em Paris. Tem dois dias para perseguir esse objectivo.

Seguir em directo: Eurosport 1, RTP 2, @LeTour#TDF2016

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário