Tour 2016 - Antevisão 17ª Etapa

Depois do dia descanso, a fase decisiva do Tour chega, ainda na Suiça. A etapa é muito dura e se alguém não estiver bem, pode perder muito tempo. A chegada é de categoria especial, em Finhaut-Emosson.

Perfil da 17ª etapa


A primeira parte da etapa é em falso plano, até ao inicio da 1ª subida do dia, que é por volta do Km 55,5. Serão duas contagens de 3ª categoria seguidas, com uma descida pelo meio.
Depois do Cote des Mosses, há uma descida de 19 Kms, seguido de 27 Kms de terreno plano, até às duas subidas finais, que irão pôr à prova os melhores. Pelo menos há uma curta descida, para os corredores recuperaram forças.
Subidas categorizadas:
Km 72.5 - Côte de Saanenmöser 6.6 Km@4.8% - cat. 3
Km 105.0 - Col des Mosses 6.4 Km@4.4% - cat. 3
Km 166.5 - Col de la Forclaz (1 527 m) 13 Km@7.9% - cat. 1
Km 184.5 - Finhaut-Emosson (1 960 m) 10.4 Km@8.4% - cat. HC

Cidade de partida: Berne


Berna é uma cidade da Suiça, capital do cantão homónimo e também, a capital do país.
A cidade é atravessada pelo rio Aar e limita-se com outras onze localidades.
Berna está inscrita no Património Cultural Mundial da UNESCO, graças ao património medieval da sua Cidade Antiga, que conseguiu sobreviver durante todos estes séculos.
Entre os bernenses ilustres encontram-se o cientista Albrecht von Haller, o poeta Jeremias Gotthelf, o escultor Bernhard Luginbühl e os pintores Ferdinand Hodler e Paul Klee. O físico de origem alemã Albert Einstein desenvolveu sua Teoria da Relatividade em Berna.
A língua oficial nesta comuna é o alemão.

Cidade de chegada: Finhaut-Emosson


Finhaut é uma cidade do distrito de Saint-Maurice, no cantão de Valais, na Suíça. A cidade é habitada desde o final do século 13 e os seus primeiros habitantes viviam da agricultura.
No início do século 19, Finhaut viveu tempos de mudança. Localizada na rota Chamonix-Martigny, a região era cada vez mais popular. O início do século 20 coincidiu com a idade de ouro do turismo. A aristocracia e a burguesia Europeia iam para a região no verão. Mas o anúncio da Primeira Guerra Mundial pôs fim ao boom turístico da Belle Epoque.
Durante o período entre guerras, foi construída a barragem Barberine para electrificar a rede ferroviária suíça e assim foram criados novos postos de trabalho. No início de 1950, uma outra barragem foi construída - Old Emosson. Quinze anos depois, nasceu o projecto para construir a terceira maior barragem na Suíça: Emosson.
Essas construções trouxeram novos recursos financeiros para Finhaut que lhes permitiu renovar antigos hotéis que caíram em ruínas, sendo transformados em apartamentos e grupos de unidades turísticas.

Condições atmosféricas
Vento inexistente. Muito Sol e temperaturas perto dos 30ºC à partida e à chegada perto dos 20ºC.



Favoritos:
O dia é ideal para que uma fuga seja bem sucedida. Homens como Majka, Zakarin, Rolland, Nibali, Vuillermoz, Edet, De Gendt, Navarro e Rui Costa são nomes que podem estar envolvidos na fuga.
No grupo de favoritos a Sky deverá impor o ritmo, a Movistar e Astana, se querem mexer com a corrida terão de mexer na corrida.

*** Rafal Majka (fuga)
** Ilnur Zakarin (Fuga), Pierre Rolland (fuga), Vincenzo  Nibali (Fuga), Alexis Vuillermoz (Fuga), Rui Costa (Fuga), Nicolas Edet (Fuga), Daniel Navarro (Fuga), Chris Froome
* Nairo Quintana, Romain Bardet, Bauke Mollema

O nosso favorito: Rafal Majka
Já por duas vezes esteve perto de vencer uma etapa. Lidera a classificação da montanha e pode aumentá-la nesta etapa.Além disso pode concretizar um dos objectivos, vencer uma etapa.
O dia é muito duro, o que lhe beneficia.

Outsider: Chris Froome
Se a fuga não vingar, Froome é o principal favorito no grupo principal. A sua equipa tem-se mostrado implacável e ele tem correspondido às expectativas.
Os adversários terão de atacar ou tentar uma estratégia diferente para desmantelar o comboio da equipa britânica.

Seguir em directo: Eurosport 1, RTP 2, @LeTour#TDF2016

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário