Tour 2016 - Análise 17ª etapa


Esta era a primeira etapa de quatro nos Alpes. Logo no primeiro Km,deu-se uma queda, que envolveu, Bozic (Cofidis), Barguil (Giant) e Gorka Izagirre (Movistar), este último foi mesmo obrigado a abandonar, com uma fractura na clavícula.
A primeira hora de prova foi percorrida a jacto, 51,8 Km, sem que nenhuma fuga se conseguisse formar.
Ao fim de 70 Kms formou-se a fuga, com, Tanel Kangert (Astana), Stef Clement, Jarlinson Pantano (IAM), Kristjian Durasek (Lampre), Tony Gallopin (Lotto-Soudal), Rafal Majka, Peter Sagan (Tinkoff), Domenico Pozzovivo (AG2R), Steve Morabito (FDJ), Ilnur Zakarin (Katusha) e Brice Feillu (Fortuneo).
Lutsenko (Astana), Van Avermaet (BMC) e Voeckler (Direct Energie) tentaram juntar-se aos da frente, com sucesso, Rui Costa também tentou, mas ficaria para trás na 1ª subida do dia.

Gallopin foi o primeiro a atacar na frente, Lutsenko respondeu, os dois seriam apanhados a 20 Kms da meta. Majka passaria na frente no Col de la Forclaz e aumentou a vantagem na classificação da montanha.
Na subida final, Majka e Pantano, ficaram mais uma vez sozinhos na frente, mas Zakarin a menos de 9 Kms da meta, juntou-se e a 6,5 Kms da meta, atacou, Pantano respondeu, mas quebraria pouco depois. Zakarin fez o resto da subida isolado, ganhando a 17ª etapa, Pantano foi 2º e Majka 3º. No dia da Independência da Colômbia, Pantano levou o prémio da combatividade para casa.

No grupo principal, a Astana comandou o pelotão, com Nibali a fazer um trabalho enorme, reduzindo a Sky a Froome, Henao, Poels e Nieve. Diego Rosa foi o seguinte da Astana, mas não esteve muito tempo a trabalhar. Depois, aconteceram os ataques, Valverde foi o primeiro, que se sacrificou por Quintana, depois Dan Martin, todos sem sucesso, com Poels demasiado forte.
Richie Porte já bem perto do final decide atacar, com Quintana e Aru a responderem, Froome reagiu de imediato, conseguiu fechar o espaço, enquanto isso Quintana rebentava e afundava-se cada vez mais. Porte e Froome, chegaram juntos, Yates com um final forte, apenas perdeu 8 segundos para o Froome, Bardet 11, Aru e Mentjes 19 e Quintana 28, enquanto isso Mollema perdeu 40 segundos.

O mais do dia: Ilnur Zakarin
O menos do dia: Nairo Quintana

Classificação da 17ª etapa (Top 10):
1 Ilnur Zakarin (Rus) Team Katusha 4:36:33
2 Jarlinson Pantano (Col) IAM Cycling 0:00:55
3 Rafal Majka (Pol) Tinkoff Team 0:01:26
4 Kristijan Durasek (Cro) Lampre - Merida 0:01:32
5 Brice Feillu (Fra) Fortuneo - Vital Concept 0:02:33
6 Thomas Voeckler (Fra) Direct Energie 0:02:46
7 Domenico Pozzovivo (Ita) AG2R La Mondiale 0:02:50
8 Stef Clement (Ned) IAM Cycling 0:02:57
9 Steve Morabito (Swi) FDJ 0:04:38
10 Richie Porte (Aus) BMC Racing Team 0:07:59
...
91 Nelson Oliveira (Por) Movistar Team 0:30:26
133 Rui Costa (Por) Lampre - Merida 0:39:51

Classificação geral após a 17ª etapa (Top10):

1 Christopher Froome (GBr) Team Sky 77:25:10
2 Bauke Mollema (Ned) Trek-Segafredo 0:02:27
3 Adam Yates (GBr) Orica-BikeExchange 0:02:53
4 Nairo Quintana (Col) Movistar Team 0:03:27
5 Romain Bardet (Fra) AG2R La Mondiale 0:04:15
6 Richie Porte (Aus) BMC Racing Team 0:04:27
7 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team 0:05:19
8 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 0:05:35
9 Daniel Martin (Irl) Etixx - Quick-Step 0:05:50
10 Louis Meintjes (RSA) Lampre - Merida 0:06:07
...
70 Rui Costa (Por) Lampre-Merida 2:08:04
83 Nelson Oliveira (Por) Movistar 2:24:11

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário