Tour 2016 - Análise 7ª etapa


Stephen Cummings vencedor da 7ª etapa do Tour
Inicio de etapa frenético, com uma média na 1ª hora de 50 Km/h. A primeira tentativa de fuga, incluía nomes ilustres:  Gorka Izagirre, L.L Sanchez, Roy, Rui Costa, Benedetti, Sagan, Pantano, Cavendish, Navardauskas, Edet, Soupe e Sorensen, mas rapidamente foi alcançada pelo pelotão, muito por culpa da presença de Sagan e Cavendish, que fez com que equipas como a Lotto-Soudal e a Etixx fossem para a frente do pelotão perseguir.

Mas nova fuga não demoraria em se formar e contava com 29 elementos:  Kiryienka (Sky), G. Izagirre (Movistar), Nibali y Lutsenko (Astana), Bakelants y Vuillermoz (AG2R-La Mondiale), Martens (LottoNL-Jumbo), Cancellara y Stuyven (Trek-Segafredo), Naesen (IAM Cycling), Breschel, Howes y Langeveld (Cannondale-Drapac), Van Avermaet (BMC), Cummings (Dimension Data), Geschke (Giant-Alpecin), Voss (Bora-Argon 18), Durasek (Lampre-Merida), Vicioso (Katusha), Roelandts (Lotto-Soudal), Chavanel y Duchesne (Direct Energie), Tony Martin (Etixx-Quick Step), Navarro, Bozic y Maté (Cofidis), Impey (Orica-BikeExchange) e Périchon (Fortuneo-Vital Concept).
A grande curiosidade era a presença do camisola amarela, o que não impediu que a fuga alcançasse os 6 minutos de vantagem, num grupo de luxo como este, era difícil que não fosse alguém dos escapados a vencer a etapa.
No entanto o grupo da frente iria começar a fracturar-se depois da Cote de Capvern, Navarro, Duchesne e Breschel fugiam, Cummings não iria demorar a unir-se a eles e a deixá-los para trás.

Chegados ao Col d'Aspin, Cummings tinha cerca de 30 segundos de vantagem, sobre um grupo liderado por Nibali e que tinha também , Impey, Howes, Navarro e o camisola amarela. O pelotão estava a cerca de 4 minutos e meio, Barguil foi o primeiro a testar as pernas.
Nibali parecia forte, mas Cummings mostrou estar ainda melhor, o tubarão não conseguiu baixar a vantagem, aliás, perdia tempo. A 1 Km do topo, Navarro, ataca, Impey responde e Nibali fica para trás. Nesta altura Howes e o camisola amarela já tinham ficado para trás.
No pelotão, a FDJ que trabalhou na parte inicial da subida, via o seu líder ficar para trás, Pinot no final da etapa admitiu que, "Simplesmente não tive pernas, não é preciso procurar desculpas".

Cummings seguia isolado para a meta, conquistando mais uma vitória para a sua carreira, relembrar que já tinha ganho na edição passada. Impey e Navarro, chegaram em 2º e 3º respectivamente, Nibali foi 4º e Van Avermaet foi 5º, que lhe permitiu manter a camisola e aumentar a vantagem para o 2º classificado da geral, que passou a ser Adam Yates.
Por falar em Adam Yates, o jovem britânico viu-se envolvido numa cena caricata, quando passava pelo insuflável do último Km, o mesmo esvaziou e caiu, levando o ciclista ao chão. O pelotão viu-se obrigado a parar. Por essa razão a organização decidiu tirar os tempos finais a 3 Kms da meta.

O mais do dia: Stephen Cummings
O menos do dia: Thibaut Pinot

Classificação da 7ª etapa do Tour (Top 10):
1 Stephen Cummings (GBr) Dimension Data 3:51:58
2 Daryl Impey (RSA) Orica-BikeExchange 0:01:05
3 Daniel Navarro (Spa) Cofidis, Solutions Credits
4 Vincenzo Nibali (Ita) Astana Pro Team 0:02:14
5 Greg Van Avermaet (Bel) BMC Racing Team 0:03:04
6 Luis Angel Mate (Spa) Cofidis, Solutions Credits 0:04:29
7 Geraint Thomas (GBr) Team Sky
8 Wouter Poels (Ned) Team Sky
9 Gorka Izaguirre (Spa) Movistar Team
10 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team
...
134 Rui Costa (Por) Lampre-Merida 0:18:15
183 Nelson Oliveira (Por) Movistar 0:21:05


Classificação geral após a 7ª etapa do Tour (Top 10):
1 Greg Van Avermaet (Bel) BMC Racing Team 34:13:40
2 Julian Alaphilippe (Fra) Etixx - Quick-Step 0:06:36
3 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team 0:06:38
4 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:06:39
5 Christopher Froome (GBr) Team Sky 0:06:42
6 Nairo Quintana (Col) Movistar Team
7 Warren Barguil (Fra) Team Giant-Alpecin
8 Pierre Rolland (Fra) Cannondale-Drapac
9 Daniel Martin (Irl) Etixx - Quick-Step
10 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team
...
70 Rui Costa (Por) Lampre-Merida 0:29:06
170 Nelson Oliveira (Por) Movistar 0:51:56

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário