Tour 2016 - Análise 13ª (CRI) e 14ª etapas

13ª etapa (CRI)
Tom Dumoulin vencedor da 13ª etapa do Tour
Tom Dumoulin voou
O holandês conseguiu a 2ª vitória da etapa, num dia em que voou e deixou toda a mais de 1 minuto de diferença. Foi de longe o mais forte do dia e confirmando que neste momento é um dos grandes especialistas. Chapeau Dumoulin!

Froome claramente o melhor dos candidatos à geral
O britânico esteve a milhas de Tom Dumoulin, que basicamente humilhou tudo e todos. Mas entre o líder da Sky foi o melhor do resto e de longe o melhor dos candidatos à geral. Este pode ter sido o dia em que celou a 3ª vitória na geral do Tour.

Quintana e Porte afundam-se
Fizeram o mesmo tempo, a mais de 2 minutos de Froome. O vento poderá ter tido um papel fundamental para estes tempos, já que os dois são muito levezinhos.
O Colombiano que à partida era o grande adversário na geral de Froome, vê cada vez mais longe o seu sonho amarelo (#sueñoamarillo). Está-se a tornar num pesadelo amarelo (#pesadilloamarillo).

Fabian Cancellara e Tony Martin, longe dos melhores tempo
Cancellara fez pior que Porte e Quintana, numa exibição desastrosa. O suiço tem realizado um Tour muito fraco, depois de um inicio de temporada forte, ao longo dos meses foi piorando. Já o alemão, também foi uma decepção, fez um resultado bem melhor que Cancellara, mas quando se pensa em Tony Martin, pensa-se em contrarelógio.

Nélson Oliveira a confirmar que é um dos melhores do mundo na especialidade
Falta a Nélson Oliveira um resultado importante no contrarelógio no Tour. E foi o que fez o ciclista da Movistar, que durante uma grande parte da etapa, esteve no trono de líder. No entanto, Tom Dumoulin bateu o seu tempo e de forma muito clara e depois Froome também o faria.
Confirmou que é um dos melhores especialistas no contrarelógio do mundo.

O mais do dia: Tom Dumoulin e Nélson Oliveira
O menos do dia: Os principais adversários de Froome

Classificação da 13ª etapa (Top 10):

1 Tom Dumoulin (Ned) Team Giant-Alpecin 0:50:15
2 Christopher Froome (GBr) Team Sky 0:01:03
3 Nelson Oliveira (Por) Movistar Team 0:01:31
4 Jerome Coppel (Fra) IAM Cycling 0:01:35
5 Rohan Dennis (Aus) BMC Racing Team 0:01:41
6 Bauke Mollema (Ned) Trek-Segafredo 0:01:54
7 Geraint Thomas (GBr) Team Sky 0:02:00
8 Jon Izaguirre (Spa) Movistar Team 0:02:02
9 Tony Martin (Ger) Etixx - Quick-Step 0:02:05
10 Stephen Cummings (GBr) Dimension Data 0:02:24
...
77 Rui Costa (Por) Lampre-Merida 0:06:15

Classificação geral após 13ª etapa (Top 10):
1 Christopher Froome (GBr) Team Sky 58:02:51
2 Bauke Mollema (Ned) Trek - Segafredo 0:01:47
3 Adam Yates (GBr) Orica GreenEDGE 0:02:45
4 Nairo Quintana (Col) Movistar Team 0:02:59
5 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team 0:03:17
6 Tejay van Garderen (USA) BMC Racing Team 0:03:19
7 Romain Bardet (Fra) AG2R La Mondiale 0:04:04
8 Richie Porte (Aus) BMC Racing Team 0:04:27
9 Daniel Martin (Irl) Etixx - Quick Step 0:05:03
10 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 0:05:16
...
53 Rui Costa (Por) Lampre-Merida 1:07:15
111 Nelson Oliveira (Por) Movistar 1:58:50


14ª etapa
Cavendish a ganhar a sua 4ª etapa no Tour
Dia muito chato, sem grande história e com o final esperado, ou seja, os sprinters a lutarem pela vitória de etapa.
Os primeiros kms, foram complicados, com o vento frontal a fazer com que a média rondasse os 30 Km/h. A fuga teimava em não ser formado, até que Howes, Benedetti, Roy e Elmiger conseguiram escapar e alcançaram uma vantagem acima dos 4:30. A Etixx começou a perseguir e a controlar a vantagem dos fugitivos, com o objectivo claro que a etapa fosse decidida numa chegada em pelotão compacto.
A Lotto-Soudal e a Dimension Data, juntaram-se ao conjunto belga e a diferença a 50 Kms da meta era de apenas de 1 minuto.
A diferença baixou até menos de 20 segundos, com as equipas dos candidatos à geral a chegarem-se à frente no pelotão, para evitar problemas com possíveis cortes devido ao vento. O primeiro a ceder na frente foi Alex Howes e uns Kms à frente foi a vez de Benedetti. Elmiger e Roy acabariam por serem apanhados perto dos 3 Kms finais, Roy foi o combativo do dia.
Os comboios dos sprinters fizeram o seu trabalho, com a Etixx a lançar Kittel que no sprint final esteve na frente, mas na sua roda, Cavendish ultrapassou o alemão e fez o poker nesta edição. O britânico já na parte final do sprint mudou a trajectória, tocando em Kittel, que protestou, mas o sprint de irregular não tem nada. Kristoff foi 2º e Sagan 3º.
Chris Froome contínua de amarelo.

Classificação da 14ª etapa (Top 10):
1 Mark Cavendish (GBr) Dimension Data 5:43:49
2 Alexander Kristoff (Nor) Team Katusha
3 Peter Sagan (Svk) Tinkoff Team
4 John Degenkolb (Ger) Team Giant-Alpecin
5 Marcel Kittel (Ger) Etixx - Quick-Step
6 André Greipel (Ger) Lotto Soudal
7 Bryan Coquard (Fra) Direct Energie
8 Davide Cimolai (Ita) Lampre - Merida
9 Christophe Laporte (Fra) Cofidis, Solutions Credits
10 Samuel Dumoulin (Fra) AG2R La Mondiale
...
92 Nelson Oliveira (Por) Movistar Team
157 Rui Costa (Por) Lampre - Merida

Classificação geral após 14ª etapa (Top 10):
1 Christopher Froome (GBr) Team Sky 63:46:40
2 Bauke Mollema (Ned) Trek-Segafredo 0:01:47
3 Adam Yates (GBr) Orica-BikeExchange 0:02:45
4 Nairo Quintana (Col) Movistar Team 0:02:59
5 Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team 0:03:17
6 Tejay Van Garderen (USA) BMC Racing Team 0:03:19
7 Romain Bardet (Fra) AG2R La Mondiale 0:04:04
8 Richie Porte (Aus) BMC Racing Team 0:04:27
9 Daniel Martin (Irl) Etixx - Quick-Step 0:05:03
10 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 0:05:16...
52 Rui Costa (Por) Lampre - Merida 1:09:53
109 Nelson Oliveira (Por) Movistar Team 1:58:50

O mais do dia: Mark Cavendish
O menos do dia: Marcel Kittel

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário