Giro 2016 - Antevisão 16ª etapa

Após o dia de descanso, o pelotão retoma os trabalhos com a etapa mais curta desta edição. Será uma etapa com cerca de 133 quilómetros, que apesar de estar considerada três estrela pela organização, poderá tornar-se complicada, tudo dependerá da forma como for abordada pelas equipas. 
Perfil 16ª etapa
Os primeiros 45 Kms da etapa são em ligeira descida, até apanharem as primeiras rampas da 1ª subida do dia, Passo della Mendola (14.8 km a 6.5%, GPM 2). Esta ascensão é longa, mas sem grandes variações de gradientes.
Depois inicia-se uma longa descida, com algumas zonas com curtas subidas, são mais de 50 Kms, até ao inicio da 2ª subida do dia, o Fai della Paganella (10.25 km a 7.4%, GPM 2). Mais uma subida com gradientes constantes, neste caso a rondar os 7 e 8%. A parte final é a mais complicada com 15%. Ainda antes da descida, há 1 Km de subida fácil, a descida é curta, são 2.5 Kms, até à subida final, uma ascensão relativamente fácil, mas com o cansaço acumulado, nunca se sabe e pode deixar alguns em dificuldades, Andalo (4.1 km a 3.8%, GPM 3).


Perfil da subida a Passo della Mendola


Perfil da subida a Fai della Paganella


Parte final da etapa




Cidade de partida: Bressanone/Brixen

Bressanone no Natal
Cidade antiga com mais de mil anos de existência. É, até, considerada a cidade mais antiga de toda a região. Bressanone era um dos destinos preferidos pelos imperadores do antigo império Romano.
A arte, a cultura e a história são valores profundamente enraizados na sociedade de Bressanone.
Um dos eventos mais visitados é o Mercado de Natal, muito tradicional e que se realiza todos os anos. É um óptimo oportunidade para quem gosta de apreciar artesanato local e os sabores da gastronomia. Para os amantes dos desportos de inverno, a pouca distância localiza-se a pista de esqui de Plose para uns maravilhosos dias na neve.

Cidade de chegada: Andalo



Andalo
Situada num planalto verde e cercada por belas florestas, Andalo originalmente estava dividido em doze aldeias ainda hoje bem delineadas. As aldeias foram crescendo em torno da montanha,  acabando assim por se juntar numa só e formar a cidade de Andalo. Agora é um famoso destino turístico, quer de verão, quer de inverno  

Condições atmosféricas
Mais um dia onde o vento não marcará presença. Temperaturas a rondarem os 16ºC, com muito Sol em mais um dia perfeito para se pedalar.
Previsão meteorológica para a 16ª etapa

Favoritos:
Etapa ideal para uma fuga voltar a ter sucesso e o que não faltam são corredores de qualidade que estão longe dos primeiros e que por essa razão têm liberdade para estarem numa fuga. Entre os favoritos, a chegada adequa-se a Alejandro Valverde, não é demasiado dura, o que faz com que o espanhol seja o principal candidato entre os primeiros da geral.

*** Alejandro Valverde
** Vincenzo Nibali, Stevem Kruijswijk, Esteban Chaves, Ilnur Zakarin, Domenico Pozzovivo, Rigoberto Uran, Jakob Fuglsang, Diego Ulissi
* Fuga (Visconti, Anton, Firsanov, Moser, Formolo, Wellens, Ciccone, Nieve, Preidler, Plaza, Henao, Pirazzi, Dombrowski, Atapuma)

A nossa aposta: Davide Formolo (Fuga)
O jovem italiano já se encontra muito longe da geral e na classificação da juventude também não é ameaça para já. O que significa que terá liberdade para estar numa fuga. 
Na edição do ano passado venceu uma etapa e aqui é a nossa aposta para este dia.
Outsider: Alejandro Valverde
A chegada não é demasiado dura, o que beneficia o espanhol da Movistar, que no sábado fraquejou, mas no domingo esteve muito bem, defendendo-se bem na cronoescalada. Se a vitória for decidida entre os favoritos, é a nossa aposta.

Seguir em directo: #giro, Eurosport 1, @giroditalia

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário