G.P. Costa degli Etruschi (1.1) - Antevisão

Portada

O GP della Costa Etruschi, é a clássica que abre a temporada Italiana. Em 2016 a prova comemora a 21ª edição, o grande dominador é Alessandro Petacchi, que venceu por seis vezes esta prova. Outros nomes que venceram esta prova, foram, Mario Cipollini Elia Viviani, por duas vezes e Michele Scarponi por uma vez. 
Esta clássica beneficia do excelente posicionamento no calendário, o que faz com que alguns dos melhores valores do ciclismo italiano estejam presentes.
Tipicamente é uma clássica adequada a sprinters, conforme se pode verificar pela lista de vencedores.

História
últimos 10 vencedores
2006 Alessandro Petacchi (ITA) Team Milram
2007 Alessandro Petacchi (ITA) Team Milram
2008 Alessandro Petacchi (ITA) Team Milram
2009 Alessandro Petacchi (ITA) LPR Brakes-Farnese Vini
2010 Alessandro Petacchi (ITA) Lampre-Farnese Vini
2011 Elia Viviani (ITA) Liquigas-Cannondale
2012 Elia Viviani (ITA) Liquigas-Cannondale
2013 Michele Scarponi (ITA) Lampre-Merida
2014 Simone Ponzi (ITA) Yellow Fluo
2015 Manuel Belletti (ITA) Southeast

Percurso
San Vincenzo -Donoratico (190,6 Km)
Serão 190,6 Kms, com 3 dificuldades principais uma delas repetida, a subida a Torre Segalari (205m), a última passagem por este topo será apenas a 9 quilómetros do final. 
O percurso terá três circuitos distintos, o primeiro (Bolgheri), com 24,3 quilómetros de extensão será percorrido por três vezes. O segundo tem apenas 10,3 de extensão, será percorrida duas vezes. E por fim o terceiro (Segarali), com 19,3 quilómetros de extensão, terá de ser realizado por três vezes.

Mapa da prova


Perfil da prova
Startlist

Favoritos
***** Manuel Belletti, Diego Ulissi
**** Davide Vigano, Grega Bole, Francesco Gavazzi
*** Enrique Sanz, Eduard Grosu, Simone Consonni, Kristijan Durasek
** Andrea Fedi, Filippo Pozzato, Edoardo Zardini, Francesco Buongiorno
* Alessandro Malaguti, Matteo Busato, Guillaume Boivin

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

1 comentário: