Análise da Team Cannondale - Garmin 2015


Durante o temporada 2014, os rumores foram circulando de que a Garmin-Sharp e a Cannondale em 2015 iriam fundir-se numa única equipa, até que a meio do ano foi confirmada a fusão. A primeira temporada não foi brilhante, muito pelo contrário, ao longo da época a equipa obteve apenas 11 vitórias. 
As vitórias apenas surgiram já no final do mês de Março. Benjamin King venceu a primeira etapa do Critérium International que ligou Porto-Vecchio à mesma cidade.


Benjamin King a comemorar o triunfo no Critérium

A vitória seguinte da equipa foi em Abril, quando Ramunas Navardauskas venceu a classificação geral do Circuit Cycliste Sarthe - Pays de la Loire em França.
Em maio foi David Formolo que deu à equipa a única vitória numa grande volta ao longo da temporada. Foi no Giro d'Itália, quando ao quarto dia da prova quando entrou numa e foi o primeiro a chegar à linha de meta. Ainda em Maio a equipa alcançou também a camisola de campeão nacional norte americano de contrarelógio, por intermédio de Andrew Talanksy. Um mês depois a equipa alcança nova camisola de campeão nacional, por Ramunas Navardauskas, que se sagrou-se também ele, campeão nacional de contrarelógio da Lituânia.

Ramunas Navardauskas com a camisola de campeão nacional da Lituânia

Depois no maior evento de ciclismo anual, a equipa passa completamente ao lado. Excepção aos dois segundos lugares alcançados em etapas por Daniel Martin, numa prova em que o Irlandês ficaria muito aquém na geral daquilo que se esperava. O outro líder da equipa, Andrew Talansky, nem o top-10 atinge, ficando no 11º posto, num Tour muito cinzento para a equipa norte americana.

Daniel Martin, que teve um ano de 2015 aquém das expectativas

Já só em Julho é que há nova vitória da equipa, por Moreno Moser, que venceu a 8ª etapa do Volta à Áustria.
A equipa acabou mesmo por "arrancar" vitórias nos meses finais da temporada, onde no espaço de um mês arrecadou cinco, quase tantas como em todo o resto da temporada. Em agosto alcançou duas no Tour of Utah, por intermédio de Joe Dombrowski, e no inicio do mês seguinte vence por três vezes no Tour of Alberta. Ao terceiro e ao quarto dia por Tom-Jelte Slagter e ao quinto dia de prova por Lasse Hansen.

 Tom-Jelte Slagter no Tour of Alberta

No primeiro em que a Cannondale e a Garmin estiveram juntos, o balanço que se pode fazer é negativo. Esta equipa foi uma das desilusões do ano.

Curiosidades e dados estatísticos
País: Estados Unidos da América
Classificação UCI 2015: 16º
Número de vitórias em 2015: 11 (28ª equipa com mais vitórias em 2015)
Melhor ciclista no ranking UCI 2015: Ryder Hesjedal (45º)
Corredor com mais Kms em 2015: Davide Villella (15 596, 63º entre todos os ciclistas em 2015)
Corredor com mais dias de competição: Davide Villella (85 dias, 70º entre todos os ciclistas em 2015)
Corredor com maior número de vitórias: Ramunas Navardauskas e Joe Dombrowski (respectivamente 205º e 257º entre todos os ciclistas em 2015)*
Orçamento: Entre 15 a 20 milhões de Euros
Fornecedor de bicicletas: Cannondale
Outros componentes: Shimano

* Critério de desempate, segundos e terceiros lugares obtidos.

 

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário