Tour 2015 - Antevisão da 2ª etapa

tdf2a
Mapa da 2ª etapa (na imagem)
Cidade de partida - Utrecht
Parque de estacionamento para bicicletas em Utrecht
Utrecht como grande em toda a Holanda o culto pela bicicleta é algo presente na vida da cidade. As pessoas usam a bicicleta como o principal transporte.
O maior ídolo desportivo da cidade no entanto é um ex-jogador de futebol, Marco Van Basten, um ícone do desporto holandês, vencedor da bola de ouro e integrante de uma das melhores equipas da história do futebol, o AC Milan de Arrigo Sacchi.

Cidade de chegada - Zeeland
Perspectiva aérea de Zeeland
Zeeland é um conjunto de ilhas situadas no sudoeste do país. Um dos problemas que afectará os ciclistas é o vento, que poderá causar cortes no pelotão.
A zona é muito frequentada por amantes de desporto de praia, nomeadamente Kitesurf. Este zona foi visitada pelo Tour em 2010, e todos os anos o World Ports Classic tem passado perto. 


Esta etapa será marcada pelo vento, a zona de Zeeland é particularmente ventosa e os cortes no pelotão poderão ser uma realidade. Se acontecerem, dos favoritos à geral quem ficar para trás poderá pôr em causa os objectivos. O tempo perdido pode ser gigantesco, é preciso estar atento.

Os 'comboios' terão um papel fundamental, a Etixx, Giant e Lotto serão as equipas que deverão controlar a etapa. 
A Ettix apresenta a equipa mais forte para este tipo de terreno com Stybar, Trentin, Renshaw, Tony Martin e Cavendish.
A Giant com  Geschke, Veelers, Sinkeldam, De Kort e Degenkolb e a Lotto estará com Hansen, Sieberg, Debusschere, Henderson e Greipel. 

Não podemos esquecer a Katusha, que irá trabalhar para Kristoff e a Tinkoff que aponta as baterias em Sagan não esquecendo que Contador também terá de ser protegido. 
As incógnitas será o desempenho da Orica (Matthews), Cofidis (Bouhanni) e FDJ (Démare). Será que conseguirão proteger os seus líderes? Teremos a resposta mais logo.
A etapa promete ser movimentada se o vento lateral fizer das suas, caso não haja vento, promete ser chata e com chegada ao sprint com todos os grandes sprinters no pelotão.

Perfil
Perfil da etapa

Os favoritos:
- Cavendish é para nós o grande favorito, tem a equipa mais forte neste tipo de cenário, mesmo que o vento não entre em cena, o sprinter britânico tem sido o melhor durante 2015 e deverá levar a vitória para casa.
- Alexander Kristoff tem uma equipa dividida, uma parte para o ajudar outra ao serviço de Joaquim Rodriguez. Tem realizado um ano de sonho, mas o problema é a presença de Cavendish, porém não é de todo surpreendente caso o norueguês vença a etapa.
- Peter Sagan está em boa forma demonstrou-o na Suiça e não fez um mau contrarrelógio ontem. Em relação a Cavendish e Kristoff não é um sprinter tão explosivo, mas é sempre um homem a ter em conta. É quase certo que estará nos primeiros lugares da etapa.
- André Greipel tem uma equipa forte para este terreno, o problema do alemão é o posicionamento, é dos sprinters que pior se posiciona. Será um candidato ao nível de Kristoff, no entanto para o alemão o mais importante será o posicionamento, caso não se posicione bem, não lutará por nada hoje.
- John Degenkolb, sem Kittel, a Giant confia em Degenkolb para as etapas planas. Não tem a potência de Kittel, mas é dos sprinters mais inteligentes e versáteis. É um dos homens a seguir.

***** Mark Cavendish
**** André Greipel, Alexander Kristoff
*** Peter Sagan, John Degenkolb
** Nacer Bouhanni, Arnaud Démare, Michael Matthews, Bryan Coquard, Sam Bennet
* Fuga

A nossa aposta: Mark Cavendish
Surpresa: John Degenkolb

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário