Tour 2015 - Antevisão 21ª Etapa

Habitualmente não decide nada para as diversas classificações, mas é uma das etapa mais icónicas do Tour. A chegada a Paris e o percorrer o circuito, perante um mar de gente, é um dos momentos mais marcantes da temporada ciclistica.
A cereja no topo do bolo é a grandiosa festa final, que faz jus ao evento desportivo que é o Tour. É todo um acontecimento este dia, que faz parar Paris.
Perfil 21ª etapa
Cidade de partida: Sèvres - Ville-d'Avray

Gare de Sèvres - Ville-d'Avray
Ville-d'Avray é uma localidade francesa situada na Île-de-France. 
Reza a lenda que as suas águas são excepcionais. A sua fama era tal, que o rei Luis XVI tinha uma fonte só para ele, a Fonte do Rei que ainda hoje se pode visitar.
Também famoso é o seu museu da porcelana. 

Cidade de chegada: Paris

Arc de Triomphe - Paris
Paris - a Cidade Luz. 
Muitos são os locais e monumentos de paragem obrigatória em Paris. Quando se fala da cidade pensa-se na Torre Eiffel, mas Paris tem muito mais. De Notre Dame ao Sacré Coeur, a Opera de Paris, o Panteão, o Museu Louvre, um passeio por Montmartre. Mas no dia de hoje, o local mais marcante é sem dúvida os Champs-Élysées com o Arco do Triunfo ao fundo. É um dia especial para todos os ciclistas e para os fãs em geral. A cidade transforma-se e pára para ver o pelotão passar.

O percurso é muito fácil, apenas com uma pequena dificuldade no inicio da etapa, mas aí os corredores estarão a passear e alguns a beber Champagne.
O circuito final estará apinhado de gente a assistir, num dos espectáculos desportivos mais reconhecidos do mundo.

Favoritos:

A chegada aos Champs-Elysées é um dos finais mais ambicionado por qualquer sprinter. Mark Cavendish sabe bem o que significa ganhar esta etapa. Este ano o Tour do britânico foi uma desilusão, uma vitória nesta última etapa pode minorar a desilusão.
André Greipel já leva três vitórias nesta edição, está num dos melhores momentos da carreira. É com naturalidade o homem a bater.
A quantidade de segundos lugares de Peter Sagan nesta edição é fora do comum. O eslovaco mais uma vez será um dos favoritos a vencer uma etapa. Desde 2013 que não vence no Tour e fazê-lo em Paris era o culminar de uma grande prova por parte de Sagan, que irá vencer a camisola verde e o prémio da combatividade.
Alexander Kristoff está muito longe daquilo que mostrou na primavera. É uma das maiores desilusões deste Tour, hoje pode salvar a sua honra ao dar uma alegria à sua equipa.

***** Mark Cavendish, André Greipel
**** Peter Sagan, Alexander Kristoff
***  Arnaud Démare, John Degenkolb
** Michael Matthews
* Bryan Coquard

A nossa aposta: Peter Sagan
Surpresa: Bryan Coquard

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário