Tour 2015 - Análise 3ª etapa

Joaquim Rodriguez, venceu a 3ª etapa do Tour ao dinamitar a concorrência no Mur de Huy. Chris Froome é o novo camisola amarela.

Joaquim Rodriguez (Katusha) wins stage 3 at the Tour de France
Joaquim Rodriguez a vencer no Mur de Huy (na imagem)
A 3ª etapa fica marcada por uma queda muito grave, que obrigou a neutralizar a prova e depois a pará-la.
Mas vamos recuar até ao inicio da etapa. Nos primeiros quilómetros forma-se um quarteto, Bryan Nauleau, Serge Pauwels, Jan Barta (segundo dia consecutivo na fuga) e Martin Elmiger alcançaram uma vantagem máxima de 3:46, mas a corrida estava controlada pelo pelotão.

Os quatro fugitivos foram apanhados a 60 quilómetros da meta, até que aconteceu a queda que marcaria o dia. William Bonnet perde o controlo da bicicleta do lado direito do pelotão, cai desamparado e provoca a queda de muitos ciclistas, entre eles o camisola amarela e Rui Costa. O caos instalou-se, muitos corredores feridos e a receber assistência, o que fez com que a corrida fosse neutralizada. A primeira vitima foi Tom Dumoulin, que se viu obrigado a abandonar.
As ambulâncias estavam retidas a dar assistência aos corredores e isto fez com que a organização tivesse decidido parar a prova.
A direcção de prova limitou-se e bem a cumprir as regras da UCI para estes casos:
"Two or more ambulances to provide immediate aid to accident victims and equipped to give emergency cardio-pulmonary resuscitation and advanced life support; at least one ambulance must be available at all times when the other ambulance(s) is/are in use."

A queda:

Todos reagrupados, a prova recomeçou no Côte de Bohissau, a 50,5 km da meta. A Astana e Tinkoff pegaram na corrida e impuseram um ritmo infernal dando origem a cortes.
Na Cote de Cherave, Majka toma as rédeas da corrida e faz uma selecção, deixando algumas figuras em dificuldades, nomeadamente Thibaut Pinot e Rui Costa. Cancellara também ficava para trás, esta noite já foi confirmado o abandono do suiço.
O grupo da frente chega ao Mur de Huy, a Katusha coloca-se na frente, com Froome a controlar, até que Purito lança o ataque, Froome tenta responder e Contador num primeiro momento vai ao choque, depois acaba por pagar isso mesmo. 
Joaquim Rodriguez ganha com alguma facilidade seguido de Froome, Vuillermoz, Daniel Martin, Gallopin e depois vinha o grupo de Nibali/Quintana/Van Garderen/Valverde. Contador chega a 18 segundos.

Bons sinais dados por Froome e o contrário mostrou Contador. Nibali, Van Garderen e Quintana estiveram dentro do esperado. O favorito para esta etapa, Alejandro Valverde, também desiludiu.
Outro ponto negativo foi a presença de uma zona com marcos na estrada, sem sinalização, uma situação lamentável.

Zona de marcos sem sinalização
Os mais do dia: Joaquim Rodriguez, Chris Froome
Os menos do dia: Alberto Contador, Alejandro Valverde, Organização, Quedas

Classificação da 3ª etapa:
1 Joaquim Rodriguez (Spa) Team Katusha 3:26:54
2 Christopher Froome (GBr) Team Sky
3 Alexis Vuillermoz (Fra) AG2R La Mondiale 0:00:04
4 Daniel Martin (Irl) Cannondale-Garmin Pro Cycling Team 0:00:05
5 Tony Gallopin (Fra) Lotto Soudal 0:00:08
6 Tejay Van Garderen (USA) BMC Racing Team 0:00:11
7 Vincenzo Nibali (Ita) Astana Pro Team
8 Simon Yates (GBr) Orica GreenEdge
9 Nairo Quintana (Col) Movistar Team
10 Bauke Mollema (Ned) Trek Factory Racing

Classificação geral após 3ª etapa:
1 Christopher Froome (GBr) Team Sky 7:11:37
2 Tony Martin (Ger) Etixx - Quick-Step 0:00:01
3 Tejay Van Garderen (USA) BMC Racing Team 0:00:13
4 Tony Gallopin (Fra) Lotto Soudal 0:00:26
5 Greg Van Avermaet (Bel) BMC Racing Team 0:00:28
6 Peter Sagan (Svk) Tinkoff-Saxo 0:00:31
7 Rigoberto Uran (Col) Etixx - Quick-Step 0:00:34
8 Alberto Contador (Spa) Tinkoff-Saxo 0:00:36
9 Geraint Thomas (GBr) Team Sky 0:01:03
10 Zdenek Stybar (Cze) Etixx - Quick-Step 0:01:04

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário