Settimana Internazionale Coppi e Bartali (2.1) - Antevisão


Itália é um dos países com maior tradição e paixão pelo ciclismo. E a prova é que tem alguma das provas mais importantes do calendário.
Outra característica do país transalpino é que não se esqueça dos seus heróis e prova disso é esta prova, que homenageia dos seus maiores de sempre do ciclismo.
Na primeira edição, em 1984, o vencedor é também um dos históricos do ciclismo Italiano, Moreno Argentin.

História:
1984 Moreno Argentin (ITA) Sammontana
1985 Laurent Fignon (FRA) Renault-Elf
1986 Giuseppe Saronni (ITA) Del Tongo
1987 Maurizio Rossi (ITA) Ecoflam-B.F.B.
1988 Adriano Baffi (ITA) GIS-Ecoflam-Jolly
1989 Bruno Leali (ITA) Gewiss-Bianchi
1990 Rolf Sørensen (DEN) Ariostea
1991 Phil Anderson (AUS) Motorola
1992 Moreno Argentin (ITA) Ariostea
1993 Michele Bartoli (ITA) Mercatone Uno-Zucchini-Medeghini
1994 Rodolfo Massi (ITA) Amore & Vita-Galatron
1995 Não se realizou
1996 Gabriele Colombo (ITA) Gewiss Playbus
1997 Roberto Petito (ITA) Saeco
1998 Não se realizou
1999 Romāns Vainšteins (LAT) Vini Caldirola
2000 Paolo Bettini (ITA) Mapei-Quick Step
2001 Ruslan Ivanov (MDA) Alessio
2002 Francesco Casagrande (ITA) Fassa Bortolo
2003 Mirko Celestino (ITA) Saeco Macchine per Caffè
2004 Giuliano Figueras (ITA) Ceramica Panaria-Margres
2005 Franco Pellizotti (ITA) Liquigas-Bianchi
2006 Damiano Cunego (ITA) Lampre-Fondital
2007 Michele Scarponi (ITA) Acqua & Sapone-Caffè Mokambo
2008 Cadel Evans (AUS) Silence-Lotto
2009 Damiano Cunego (ITA) Lampre-NGC
2010 Ivan Santaromita (ITA) Liquigas-Doimo
2011 Emanuele Sella (ITA) Androni Giocattoli
2012 Jan Bárta (CZE) Team NetApp
2013 Diego Ulissi (ITA) Lampre-Merida
2014 Peter Kennaugh (GBR) Team Sky

Percurso:
1ªetapa (a): Gatteo - Gatteo (99,5 km
1ªetapa (b): Gatteo a mare - Gatteo (13,3 km) CRE 
2ªetapa: Cesenatico - Sogliano al Rubicone (156,2 km) 
3ªetapa: Calderara di Reno - Crevalcore (173,8 km) 
4ªetapa: Pavullo - Roccapelago (152,6 km) 

Percurso habitual desta prova, em relação ao ano transacto apenas varia a última etapa, que passou de um contra-relógio para uma etapa de montanha.

1ªetapa (a): Gatteo - Gatteo (99,5 km)
Imagem
Perfil da 1ª etapa (a)
Primeira parte da 1ª etapa de média montanha, com uma subida bem durinha a meio do percurso, Torre de Massamente, 4,7 Km a 11% de média.

1ªetapa (b): Gatteo a mare - Gatteo (13,3 km) CRE
Imagem
Perfil da 2ª etapa (b)
A segunda parte da 1ª etapa é um Contra-relógio por equipas, sem grande dificuldades, a segunda parte do percurso é uma ligeira subida.

2ªetapa: Cesenatico - Sogliano al Rubicone (156,2 km)
Imagem
Perfil da 2ª etapa
A segunda etapa é marcada pelas cinco passagens pelo circuito que contém, Ville di Monte, uma subida de 10,2 Km com 7% de média. Durinha.


3ªetapa: Calderara di Reno - Crevalcore (173,8 km)
Imagem
Perfil da 3ª etapa
A 4ª etapa é plana, com uma descida logo no inicio da jornada e depois é sempre a rolar até ao final.

4ªetapa: Pavullo - Roccapelago (152,6 km)
Perfil da 4ª etapa
O último dia é marcado pela última subida, Roccapelago, 3,5 Km com média de 7,1%, com rampas de 12%.

Startlist:

Favoritos:
***** Stephen Cummings
**** Davide Rebellin, Manuel Bongiorno, Sérgio Henao
*** Gianni Moscon, Miguel Rubiano, Franco Pellizotti
** Damiano Cunego, Valerio Agnoli
* Oscar Soliz, Louis Meintjes, Edoardo Zardini

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário