Onde param os ciclistas da extinta Euskaltel-Euskadi

A camisola Laranja -  Euskaltel-Euskadi 2011 (na imagem)

Apenas sete corredores da Euskaltel-Euskadi de 2013, têm equipa WorldTour para a próxima temporada, enquanto que pelo menos metade dos corredores continuam sem equipa, um ano depois do desaparecimento do conjunto laranja.
De um projeto internacional de longo prazo, a equipa colocou um ponto final na sua carreira de 20 anos. A 23 de setembro do ano passado, a Euskaltel confirmou o adeus depois de não conseguir chegar a um acordo com representantes de Fernando Alonso para salvar a equipa. Catorze corredores tinham contrato em vigor. Um ano mais tarde, apenas um conjunto deles permanece no topo.
Igor Anton, os irmãoes Ion e Gorka Izaguirre e Juan José Lobato (Movistar Team), Mikel Landa (Astana), Mikel Nieve (Sky) e Romain Sicard (Europcar) permanecerão nas suas respectivos equipas na próxima temporada e, portanto, estarão entre a elite. Pello Bilbao, por sua vez, renovou com a equipa Caja Rural-RGA.
A grande questão é se Samuel Sanchez, o ex-líder laranja nas últimas temporadas, encontra um lugar para ficar na World Tour depois de ter estado um ano na BMC.
Dos restantes 29 corredores de 2013, pelo menos metade terão dorsal para 2015. Gari Bravo (Murias Taldea), Ricardo Mestre (Efapel) e Jure Kocjan (SmartStop) permanecem na categoria continental. Por outro lado, Miguel Minguez e Jon Aberasturi (Euskadi), Ioannis Tamouridis (SP Tableware) e Ricardo Garcia (Team Ukyo) estão sem equipa depois de ainda terem tido equipa este ano.

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário