Subidas míticas - Muro de Huy

O Muro de Huy é uma colina de 204 metros que fica situada em Huy (Bélgica). É também  conhecida como Caminho das Capelas pois ao longo da sua subida  são ultrapassadas sete capelas.  A colina é muito famosa pois é parte integrante de uma das clássicas das Ardenas,a Fleche Wallonne. A primeira chegada no Muro de Huy foi em 1983, e estreou em grande estilo com a vitória de Bernard Hinault.
A subida é curta (1.300 metros), mas muito dura, com uma pendente média de 9,3% e rampas que atingem uma brutalidade de 26%.

Rampa a 26%

Brutal é uma palavra usada muitas vezes no ciclismo, mas não há um melhor para descrever o Muro de Huy.
É uma colina muito íngreme, mas tem um começo enganador.
A subida começa com uma média à volta dos 7%, Depois dos primeiros 100 metros, torna-se num falso plano, em seguida, sobe novamente às cinco e seis por cento. É difícil, mas é apenas um aperitivo da brutalidade que é necessário enfrentar. Na parte dos 400 metros a pendente sobe até uns elevados 10%. Mas na secção que abrange os 900 e os 1000 metros a brutalidade da subida atinge uma pendente de 15% e os ciclistas devem todos ter a sensação que estão autenticamente parados. Volta a amenizar para uns 6% no final da subida, mas a forma como as pernas já chegam a esta fase não torna nada fácil encarar os metros finais.

Ciclistas prestes a encarar a pior parte da subida a 26%

É nesta subida que se decide o vencedor da corrida Flèche Wallone. Para se vencer aqui é necessário saber exatamente quando atacar.
Com uma extensão de  1300 metros , e uma inclinação média de 9,3% e máxima de 26%, é preciso pernas para vencer obviamente, mas é preciso também saber quando atacar. Isso, sim é o fundamental. Atacar cedo demais significa provavelmente o fracasso, enquanto que estar a guardar as energias para os metros finais pode não ser o mais indicado para muitos dos ciclistas.
 O grande segredo para vencer a Flèche Wallone passa por conhecer muitissimo bem o Muro de Huy e perceber que lá se vai sofrer, mas dentro desse sofrimento saber qual é o melhor momento para saltar para a frente e vencer a corrida.




(Altimetria da subida: clique para aumentar)
Tipo de piso : Asfalto
Longevidade 1300 m
Pendente Máxima : 26.00 %
Pendente Média : 9.30 %
Desnível : 128 m 
Altitude : 204

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

1 comentário:

  1. Faz-me lembrar uma mesmo aqui ao lado com mais pendente média e a ultrapassar os 30% de pendente máxima com 1km, onde chegou haver cronoescaladas de provas dos Profissionais.
    https://www.strava.com/segments/1540429

    ResponderEliminar