Giro dell'Emilia (1.HC) - Antevisão


A Giro Dell'Emilia é uma das 'clássicas' de maior tradição do calendário velocipédico transalpino. 
Este ano comemora a sua 101ª edição, a primeira foi no longínquo ano de 1909, a prova apenas não se realizou em:1915, 1916, 1926, 1932, 1933, 1939, 1944, 1945 e 1964.
A lista de vencedores desta clássica é um autêntico luxo. Coppi, Bartali, Merckx, Vlaeminck, Moser, Rominger, Bartoli, Ullrich, Basso e Quintana, são alguns dos nomes. Entre os vencedores está, Acácio da Silva, que venceu em 1985.

História

últimos 10 vencedores
2009 Robert Gesink (NED) Rabobank
2010 Robert Gesink (NED) Rabobank
2011 Carlos Betancur (COL) Acqua & Sapone
2012 Nairo Quintana (COL) Movistar Team
2013 Diego Ulissi (ITA) Lampre-Merida
2014 Davide Rebellin (ITA) CCC Polsat Polkowice 
2015 Jan Bakelants (BEL) AG2R La Mondiale
2016 Esteban Chaves (COL) Orica-BikeExchange
2017 Giovanni Visconti (ITA) Bahrain-Merida
2018 Alessandro De Marchi (ITA) BMC



Percurso

Bologna - San Luca (207,4 Km)
 
O percurso é idêntico ao da edição de 2018. A primeira parte até à entrada do circuito, contém 3 contagens de montanha que com a quilometragem pesam nas pernas dos ciclistas:
  • Mongardino (350 m, 2.2 Km a 6.5%, Km 23.6) 
  • Passo Brasimone (888 m, 19.6 Km a 2.9%, Km 73.9) 
  • Valico Ganzole (309 m, 2.3 Km al 8.7%, Km 128.3)
O circuito final de 9,3 quilómetros de extensão será percorrido por 5 vezes, a meta está situada em San Luca, uma colina que fica na parte sudoeste da belíssima Bolonha. O final é duro, são 2 Km a 9,4% de média com inclinação, com uma rampa a 18%.

San Luca
É uma das subidas mais peculiares, é curta, mas muito inclinada, no entanto não é isso que a faz ser especial. Toda a subida é acompanhada pelo o pórtico mais extenso do mundo, são 4 Km, sendo que 2 deles são coincidentes com a subida do Giro dell'Emilia. Liga a Porta Saragoza ao Santuário della Madonna di San Luca, no topo da colina.
Entre os 500 e 1500 metros é onde estão as rampas mais complicadas e sempre nos dois dígitos. Os últimos 500 metros são os mais 'simpáticos'.

Tempo referência: Vincenzo Nibali (64 Kg)
⛰️ 1,8 Km a 11%
🕑 05:26*
⚡️ 485,5W - 7,59 W/Kg
VAM:  2220 Vm/h
* tempo retirado do Strava

Startlist

Aqui

Condições meteorológicas

Probabilidade muito baixa de chuva. Temperatura a rondar os 20ºC e o vento vai soprar muito fraco.

Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐ Alejandro Valverde
⭐⭐⭐⭐ Diego Ulissi, Jakob Fuglsang
⭐⭐⭐ Dylan Teuns, Egan Bernal, Michael Woods
⭐⭐ Vincenzo Nibali, Primoz Roglic, Sergio Higuita
⭐ Bauke Mollema, Giovanni Visconti, David Gaudu, Warren Barguil

A nossa aposta: Alejandro Valverde
A equipa espanhola apresenta uma equipa recheada de qualidade, com Valverde a encabeçar a lista. O ex-campeão do mundo abandonou em Yorkshire e prepara o último monumento da temporada com ambição de o conquistar.
Estreia-se no Giro dell'Emilia, numa prova que curiosamente tem uma chegada à sua medida. Contra se, tem o facto de de estar em forma desde julho e poderá pagar isso.

Outsider: Dylan Teuns
Foi 3º na edição do ano passado, provando que a subida à Basilica de San Luca é perfeita para ele. Realizou uma Vuelta de grande nível e o prémio foi a convocatória para o mundial.
A Bahrain-Merida tem outra carta para jogar, além de Teuns, conta com Nibali que também gosta desta prova e costuma dar-se bem com San Luca.


Seguir em directo: #GirodellEmilia
Transmissão TV através da RAI Sport


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário