Volta a Portugal 2019 - Antevisão 2ª etapa

O Oeste de Portugal será o palco da 2ª etapa, com uma chegada às portas de Lisboa, mais concretamente, Santo António dos Cavaleiros em Loures. A parte final é seletiva, por isso, é natural que um ataque tardio ou mesmo os homens da geral estejam envolvidos na discussão da etapa.

Mapa
Perfil
Etapa mais longa da prova, com 198,5 quilómetros. Os primeiros 130 Km pelo o Oeste não são planos, mas também não colocam dificuldades importantes aos ciclistas, o terreno é ideal para que a habitual fuga se forme.
Os últimos 60 Km têm algumas dificuldades importantes, com a subida de Salemas e várias subidas não categorizadas a moerem as pernas, num terreno de constante sobe e desce, típico rompe-pernas.
Mas é a chegada a Santo António dos Cavaleiros que as coisas irão ser sérias. A meta coincide com uma contagem de 3ª categoria, com 1300 metros a 7,8% e várias rampas acima dos 2 dígitos, ideal para puncheurs e sprinters versáteis. Os homens da geral terão de estar muito atentos, já que cortes irão acontecer.

Últimos 1300 metros
Metas Volantes:
Km 69 - Caldas da Rainha
Km 113 - Torres Vedras
Km 143 - Lousa

Subidas categorizadas: 
Km 160 - Salemas (3ª Categoria, 289 m, 4.6 Km a 5.7%)
Meta - Loures (3ª Categoriaa, 112 m, 1.3 Km a 7.8%)



Cidade de partida: Marinha Grande
Câmara Municipal da Marinha Grande
Marinha Grande é uma cidade do distrito de Leiria, na região do Centro de Portugal. É sede de um município subdividido em 3 freguesias.
Tal como outros municípios da região turística Leiria-Fátima, a vertente turística da Marinha Grande é voltada principalmente para o turismo balnear, nas praias de São Pedro de Moel e Praia da Vieira, havendo turistas estrangeiros que procuram estas praias para férias em Portugal.
Recentemente, a Câmara Municipal tomou a iniciativa de organizar as Festas da Cidades, a decorrer no primeiro fim de semana de Junho, que conta com tasquinhas e espetáculos musicais, e move mais de 25.000 pessoas. No fim de semana seguinte são organizadas na cidade as Marchas de Santo António, em honra ao santo padroeiro da cidade.

Cidade de chegada: Loures
Palácio do Correio-Mor em Loures
Loures é uma cidade portuguesa no Distrito de Lisboa, pertencente à Área Metropolitana de Lisboa. É sede de um municípiom subdividido em 10 freguesias.
A região conta com vestígios arqueológicos de tempos remotos, como a Estação Paleolítica do Casal do Monte, em Santo António dos Cavaleiros ou a Anta de Casaínhos, em Fanhões.
A igreja Matriz do século XVI merece uma visita, bem como o bonito Cruzeiro manuelino do século XV, ou as pequenas casas rurais do centro histórico, que convivem hoje em dia com tradicionais lojas de comércio e serviços.
E se falamos de património, não nos podemos esquecer do Palácio do Correio-Mor. Construído no século XVIII a mando de Filipe II pelo italiano Antonio Canevari, o Palácio do Correio-Mor situa-se no interior de uma quinta da freguesia de Loures e está classificado como Património de Interesse Público.

Condições meteorológicas

Temperatura a rondar os 27ºC, sem chuva. O vento vai soprar moderado a forte de Norte, significa que será a favor grande parte do percurso, na parte final há diversas mudanças de direção.
Favoritos

Fuga?
Não terá sucesso.

Quem disputará a etapa?
A disputa estará entre :
- Sprinters versáteis (por ex. Daniel Mestre, Luis Mendonça e Samuel Caldeira)
São homens capazes de lutar neste tipo de rampas, tudo depende do ritmo imposto durante a etapa e da forma como o final será abordado.
- Puncheurs: (por ex. Domingos Gonçalves e Gustavo Veloso)
Corredores com capacidade de explosão nestas cotas e que nestes esforços curtos são muito fortes. Veloso apesar da idade ainda tem alguma capacidade neste terreno e Domingos Gonçalves apesar de não estar na melhor forma, é sempre um nome a ter em conta para estas chegadas.
-Geral
Todos o que aspiram à geral têm de estar muito atentos a esta chegada, para evitar perda de tempo, por essa razão, têm de estar bem perto da frente. Há ciclistas da geral que têm capacidade nestas chegadas explosivas.

⭐⭐⭐ Vicente De Mateos, Domingos Gonçalves
⭐⭐ António Carvalho, Edgar Pinto, Marco Tizza
⭐ Luis Mendonça, Daniel Mestre, Óscar Pelegri, João Benta, Joni Brandão

A nossa aposta: Vicente De Mateos
É um dos casos mais flagrantes de um ciclista que era sprinter e tornou-se num homem para a geral individual. Esta etapa assenta-lhe como uma luva, já que sobe bem e além disso é um finalizador por excelência.

Joker: Edgar Pinto
Nos tempos era o maior favorito neste tipo de chegadas, hoje em dia é muito mais um trepador puro. Mas ao que a equipa dele está a andar não será surpreendente se colocarem diversos homens no top-10 nesta etapa e o Edgar estará lá em condições normais.



Seguir em directo: #eugostodavolta#voltaportugal@VoltaPortugal
TV: RTP 1 (a partir das 15:00)

Horário Portugal continental

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário