Skoda-Tour de Luxembourg (2.HC) - Antevisão



A Volta ao Luxemburgo em 2019 celebra a 78ª edição, numa longa e rica historia, sendo a prova mais importante de ciclismo que se realiza no pequeno país do centro da Europa.
Depois da primeira grande volta da temporada, o mundo do ciclismo já olha para o Tour e a volta ao Luxemburgo é utilizado por alguns como preparação. A grande novidade para nós portugueses é a presença da W52-FC Porto.
O luxemburguês Mathias Clemens é o recordista de vitórias com seis. 

História

últimos 10 vencedores
2009 Fränk Schleck (LUX) Team Saxo Bank
2010 Matteo Carrara (ITA) Vacansoleil
2011 Linus Gerdemann (GER) Leopard Trek
2012 Jakob Fuglsang (DEN) RadioShack–Nissan
2013 Paul Martens (GER) Blanco Pro Cycling
2014 Matti Breschel (DEN) Tinkoff–Saxo
2015 Linus Gerdemann (GER) Cult Energy Pro Cycling
2016 Maurits Lammertink (Ned) Roompot - Oranje Peloton
2017 Greg Van Avermaet (Bel) BMC Racing Team
2018 Andrea Pasqualon (Ita) Wanty-Groupe Gobert 

Edição 2018
1    Andrea Pasqualon (Ita) Wanty-Groupe Gobert    14:31:33    
2    Jan Tratnik (Slo) CCC Sprandi Polkowice    0:00:15    
3    Pit Leyder (Lux) Leopard Pro Cycling    0:00:29    
4    Eduard Prades Reverter (Spa) Euskadi Basque Country-Murias    0:00:30    
5    Alexander Krieger (Ger) Leopard Pro Cycling    0:00:31    
6    Angelo Tulik (Fra) Direct Energie    0:00:32    
7    Huub Duijn (Ned) Veranda's Willems Crelan         
8    Thomas Sprengers (Bel) Sport Vlaanderen-Baloise    0:00:33    
9    Anthony Perez (Fra) Cofidis, Solutions Credits    0:00:36    
10    Mauro Finetto (Ita) Delko Marseille Provence KTM    0:00:40

Percurso

5/6 Prólogo - Luxembourg Ville › Luxembourg Ville (2.1 Km)
6/6 Etapa 1 - Luxembourg Ville › Bascharage (191.3 Km)
7/6 Etapa 2 - Steinfort › Rosport (168.6 Km)
8/6 Etapa 3 - Mondorf › Die Kirch (178.7 Km)
9/6 Etapa 4 - Mersch › Luxembourg Ville (176 Km)

Total: 716.7 Km

A prova abre com o habitual prólogo noturno, muito técnico com pavé à mistura. As 3ª e 4ª etapas são aquelas que decidirão a prova, com possibilidades de um grupo selecto ou alguém isolado chegar à meta. A 3ª etapa termina mesmo num topo, em Die Kirc, 2100 metros a 5,9% de inclinação média, perfeito para corredores com um bom kick caso se resolva num grupo. A última tem um circuito no final na Cidade do Luxemburgo, o final também é num pequeno topo, 800 metros a 8,6%.
Este ano não há uma etapa claramente para os velocistas, as duas primeiras não são muito duras, mas são rompe-pernas, com constante sobe de desce, que pode eliminar alguns sprinters.

Perfis

5/6 Prólogo - Luxembourg Ville › Luxembourg Ville (2.1 Km)


6/6 Etapa 1 - Luxembourg Ville › Bascharage (191.3 Km)



7/6 Etapa 2 - Steinfort › Rosport (168.6 Km)



8/6 Etapa 3 - Mondorf › Die Kirch (178.7 Km)



9/6 Etapa 4 - Mersch › Luxembourg Ville (176 Km)



Startlist


Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐Andrea Pasqualon
⭐⭐⭐⭐ Jesus Herrada, Anthony Turgis
⭐⭐⭐ Anthony Perez, Alexander Krieger, Baptiste Planckaert
⭐⭐ Maurits Lammertink, Kevin Geniets, Julien El Fares
⭐ Mauro Finetto, Niki Terpstra, Aime De Gendt,  Jonathan Hivert, Oscar Rodriguez

A nossa aposta: Andrea Pasqualon
Vencedor do ano passado e apesar do percurso este ano ser um pouco mais duro, continua a adequar-se às suas características. É um ciclista com uma excelente ponta final, mas que também se safa bem em etapas mais onduladas e chegadas com subidas curtas e explosivas.
Não chega na mesma forma do ano passado, mas também não está muito longe desse nível.

Joker: Jesus Herrada
É um dos principais nomes em prova. Ciclista com uma especial aptência para chegadas tipo as que teremos nas duas últimas etapas.
Está em boa forma, mostrou isso mesmo no GP Plumelec, onde foi batido por um super Cosnefroy.

W52-FC Porto

Raul Alarcon, César Fonte e João Rodrigues deverão ser as apostas da equipa a geral. Olhando para os perfis das etapas, apostavamos em César Fonte como um ciclista capaz de se intrometer no top-10. É um ciclista explosivo e que gosta de subidas como as que vai encontrar no Luxemburgo.

Seguir em directo: @skodatour


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário