GP Beiras e Serra da Estrela (2.1) - Antevisão

Esta sexta-feira vai para a estrada a 4ª edição do Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela que vai decorrer durante 3 dias.
Esta prova internacional tem como principal objetivo, utilizar o ciclismo como um importante veículo de promoção e divulgação da região das Beiras e Serra da Estrela.
A prova divide-se por 3 etapas, numa região com terreno duro, no último dia o pelotão passará a  Torre.

História

2016 Jóni Brandão (POR) Efapel
2017 Jesús del Pino (ESP) Efapel
2018 Dmitrii Strakhov (RUS) Lokosphinx

Edição 2018 (Top-10)
1.º Dmitrii Strakhov (Lokosphinx), 13h26m57s
2. º César Fonte (W52-FC Porto), a 2s
3.º Joni Brandão (Sporting-Tavira), a 9s
4.º Brandon McNulty (Rally Cycling), a 12s
5.º Henrique Casimiro (Efapel), a 13s
6.º Wilmar Paredes (Manzana Postobon), a 17s
7.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), mt
8.º Joaquim Silva (Caja Rural-Seguros RGA), a 18s
9.º Daniel Mestre (Efapel), a 20s
10.º Xuban Errazkin (Vito-Feirense-BlackJack), a 21s

Percurso

12/4 Etapa 1 - Vilar Formoso › Pinhel (155.6 Km)
13/4 Etapa 2 - Manteigas › Fundão (197.5 Km)
14/4 Etapa 3 - Celorico da Beira › Covilhã (177.4 Km)
Total: 530,5 Km

Prova dura, sem qualquer etapa plana. A região também convida a um percurso com alguma montanha. Mas é no último dia que a prova será decidida, com a subida à Torre e a meta na Covilhã, apesar da subida ao ponto mais alto de Portugal Continental se situar a 87 quilómetros, será uma jornada duríssima. É um bom teste para os melhores do nosso pelotão, numa prova que já nos dará um cheirinho da Volta a Portugal, numa região marcante para o ciclismo nacional.

Perfis
12/4 Etapa 1 - Vilar Formoso › Pinhel (155.6 Km)


Sprints intermédios: 
- Castelo Rodrigo (787 m, Km 35.4), 
- Meda (717 m, Km 88.2).

Subidas categorizadas:  
- Cidadelhe (2ª Cat., 492 m, 3.1 Km a 6.7%, Km 55.8), 
- Marialva (3ª Cat., 600 m, 2.3 Km a 5.4%, Km 78.8).

13/4 Etapa 2 - Manteigas › Fundão (197.5 Km)


Sprints intermédios: 
- Belmonte (2,4 km a 5,1%) (590 m, Km 25.2), 
- Sabugal (757 m, Km 89.8).
 
Subidas categorizadas: 
- Guarda (3ª Cat., 1009 m, 16.2 Km a 3.1%, Km 56.9), 
- Penamacor (3ª Cat., 560 m, 2.0 Km a 3.8%, Km 121.7).

14/4 Etapa 3 - Celorico da Beira › Covilhã (177.4 Km)


Sprints intermédios:  
- Seia (521 m, Km 62.2), 
- Belmonte (2,1 km a 5%) (592 m, Km 140.5).

Subidas categorizadas:  
- Gouveia (3ª Cat., 694 m, 3.8 Km a 4.6%, Km 42.0), 
- Torre (1ª Cat. 1991 m, 30.8 Km a 5.1%, Km 90.9), 
- Covilhã (3ª Cat., 659 m, 3.2 Km a 5.1%, META).

Startlist


Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐ Brandon McNulty
⭐⭐⭐⭐ Joni Brandão, Alexander Vdovin
⭐⭐⭐ Joaquim Silva, Frederico Figueiredo, João Benta
⭐⭐ Vicente de Mateos, Gavion Mannion, August Jensen
⭐ Daniel Silva, Antonio Barbio, Henrique Casimiro

A nossa aposta: Brandon McNulty
Acabadinho de vencer o Giro da Sicilia, o jovem americano chega a Portugal em grande forma e com uma equipa compacta para o apoiar.
Anda bem em todos os terrenos e conhece a prova, foi 4º na última edição.

Outsider: Joaquim Silva
Estava no grupo principal  no GP Miguel Indurain quando a prova foi neutralizada. Parece em boa forma e com a ausência de João Rodrigues e Raúl Alárcon, tem oportunidade de liderar a forte equipa da W52-FC Porto.


Seguir em direto:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário