Volta ao Alentejo (2.1) - Antevisão


A 37ª edição da Alentejana está a chegar, durante cinco dias as planícies e montes alentejanos vão ser percorridos pelo pelotão. A primeira edição foi realizada em 1983, ganha por Paulo Ferreira. Entre os vencedores estão nomes históricos, como: Marco Chagas, Joaquim Gomes, Miguel Indurain, Melchior Mauri, Joaquim Andrade e David Blanco.
Na “Alentejana” vão-se apresentar à partida 18 equipas em representação de 8 países: Portugal, Espanha, Grã-Bretanha, Angola, Noruega, Rússia, Luxemburgo e Suiça.

História
últimos 10 vencedores
2009 Maxime Bouet (FRA) Agritubel
2010 David Blanco (ESP) Palmeiras Resort-Prio
2011 Evaldas Šiškevičius (LTU) La Pomme Marseille
2012 Alexey Kunshin (RUS) Lokosphinx
2013 Jasper Stuyven (BEL) Bontrager Cycling Team
2014 Carlos Barbero (ESP) Euskadi
2015 Pawel Bernas (POL) ActiveJet Team
2016 Enric Mas (ESP) Klein Constantia
2017 Carlos Barbero (ESP) Movistar Team
2018 Luis Mendonça (POR) Aviludo - Louletano

Edição 2018 (Top-10)
1. Luis Mendonça 18:25:49 Aviludo - Louletano
2. Ricardo Mestre 0:08 W52/FC Porto
3. Mark Downey 0:13 Team Wiggins
4. Mauricio Moreira 0:16 Caja Rural - Seguros RGA
5. Dimitri Peyskens 0:26 WB Aqua Protect Veranclassic
6. Mark Donovan 0:30 Team Wiggins
7. Fernando Barceló 0:38 Euskadi - Murias
8. Justin Jules 1:57 WB Aqua Protect Veranclassic
9. Oscar Hernandez 2:18 Aviludo - Louletano
10. Nicola Toffali 2:40 Sporting Clube de Portugal/Tavira

Percurso
20/3 Etapa 1 - Montemor-o-Novo › Moura (208,1 Km)
21/3 Etapa 2 - Mértola › Odemira (182,8 Km)
22/3 Etapa 3 - Santiago do Cacém › Mora (176,5 Km)
23/3 Etapa 4 - Ponte de Sor › Portalegre (74,3 Km)
23/3 Etapa 5 (CRI) - Castelo de Vide › Castelo de Vide (8,4 Km)
24/3 Etapa 6 - Portalegre › Évora (152 Km)
Total: 802,1 Km

A prova deverá ser decidida no dia que tem duas etapas. A 4ª etapa é disputada na manhã de sábado, com apenas 74 quilómetros, tem um final marcado pela subida ao Cabeço de Mouro, que irá fazer a seleção de quem pode ganhar a geral. No mesmo dia de tarde, realiza-se a 5ª etapa, o contrarrelógio de Castelo de Vide, que é curto, mas definirá muita coisa.
Praticamente todas as chegadas de etapas são 'manhosas' e podem surpreender os mais distraídos, com destaque para a 2ª etapa, que apesar de não ter qualquer subida categorizada tem um final bem complicado, com rampas interessantes.
O vento pode ser um factor importante na corrida, nas planícies alentejanas os ciclistas ficam mais expostos e não será de espantar que hajam cortes no pelotão.

Perfis
20/3 Etapa 1 - Montemor-o-Novo › Moura (208.1 Km)

Metas Volantes: 
- Viana do Alentejo (241 m, Km 50.0),
- Vidigueira (216 m, Km 88.0),
- Reguengos de Monsaraz (231 m, Km 141.5).

Subidas catgorizadas:
- Portel (4ª Cat., 336 m, 4.4 Km a 2.9%, Km 95.7).

21/3 Etapa 2 - Mértola › Odemira (182.8 Km)

Metas Volantes: 
- Castro Verde (234 m, Km 41.6), Aljustrel (165 m, Km 64.1),
- Porto Covo (16 m, Km 141.6).

22/3 Etapa 3 - Santiago do Cacém › Mora (176.5 Km)

Metas Volantes:
- Grândola (103 m, Km 24.9),
- Vendas Novas (151 m, Km 88.0),
- Arraiolos (351 m, Km 134.2).

Subidas categorizadas: 
- Alcacer do Sal (4ª Cat., 60 m, 1.0 Km a 5.5%, Km 48.8), 
- Montemor-o-Novo (4ª Cat., 245 m, 2.1 Km a 4.2%, Km 110.8).

23/3 Etapa 4 - Ponte de Sor › Portalegre (74.3 Km)

Metas Volantes: 
- Alter do Chão (273 m, Km 33.4).

Subidas categorizadas:
- Crato (4ª Cat., 255 m, 1.1 Km a 4.7%, Km 45.4),
- Cabeço do Mouro (2ª Cat., 524 m, 2.1 Km a 5.8%, Km 68.7).

23/3 Etapa 5 (CRI) - Castelo de Vide › Castelo de Vide (8.4 Km) 

24/3 Etapa 6 - Portalegre › Évora (152 Km)

Metas Volantes: 
- Monforte (292 m, Km 42.6), Borba (413 m, Km 82.6),
- Redondo (274 m, Km 117.5).

Startlist

Aqui

Favoritos
⭐⭐⭐ Raul Alarcon
⭐⭐ Vicente de Mateos, João Rodrigues, Mark Donovan, Sergio Higuita
⭐ Oscar Pelegri, Aleksandr Grigorev, James Fouche, Cyril Barthe
 
A nossa aposta: Raul Alarcon
Este ano começou mais cedo a temporada, mostrou bom nivel na Clássica da Arrábida e apesar do percurso não ser perfeito para ele, algumas chegadas encaixam nas características dele.
A equipa portista é a mais forte em prova, com um conjunto com diversas opções.

Outsider: Sergio Higuita
É uma das grandes surpresas do inicio de temporada em Espanha, onde tem andado com os melhores do World Tour. O seu destino já está traçado, irá correr pela EF a partir de 1 de maio.
É mais um trepador colombiano, mas que adiciona a isso uma ponta final explosiva, que o beneficiará em alguns dias nesta Volta ao Alentejo. Contra si tem o contrarrelógio, mas por ser curto, pode limitar perdas.

Seguir em directo: @VoltaPortugal, #voltaalentejo, #voltaaoalentejo, #alentejana

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário