Ronde van Drenthe (1.HC) - Antevisão


Criada em 1960, a Ronde van Drenthe comemora em 2018 a sua 57ª edição. Apenas em 1996 é que a prova passou a ser disputada por profissionais. Os holandeses dominam a lista de vencedores, mas desde que a prova passou para o circuito profissional as coisas mudaram e os corredores da casa deixaram de dominar por completo.
Eem 2018, a prova subiu de categoria de 1.1 para 1.HC.

História

últimos 10 vencedores
2009 Maurizio Biondo (ITA) Ceramica Flaminia-Bossini Docce
2010 Alberto Ongarato (ITA) Vacansoleil
2011 Kenny Van Hummel (NED) Skil-Shimano
2012 Bert-Jan Lindeman (NED) Vacansoleil-DCM
2013 Alexander Wetterhall (SWE) NetApp-Endura
2014 Kenny Dehaes (BEL) Lotto-Belisol
2015 Edward Theuns (BEL)  Topsport Vlaanderen - Baloise
2016 Jesper Asselman (NED) Roompot - Oranje Peloton
2017 Jan-Willem van Schip (NED) Delta Cycling  
2018 František Sisr (CZE) CCC–Sprandi–Polkowice

Edição 2018 (Top-10)
1      František Sisr (CZE)     CCC–Sprandi–Polkowice     4h 36' 28"
2      Dries De Bondt (BEL)     Vérandas Willems–Crelan     s.t.
3      Preben Van Hecke (BEL)     Sport Vlaanderen–Baloise     s.t.
4      Zak Dempster (AUS)     Israel Cycling Academy     s.t.
5      Wesley Kreder (NED)     Wanty–Groupe Gobert     s.t.
6      Rick Ottema (NED)     Alecto Cycling Team     s.t.
7      Floris Gerts (NED)     Roompot–Nederlandse Loterij     s.t.
8      Joey van Rhee [fr] (NED)     Monkey Town Continental Team     + 3"
9      Johan Le Bon (FRA)     Vital Concept     s.t.
10      Jasper Bovenhuis (NED)     Vlasman Cycling Team     s.t.

Percurso

Zuidwolde › Hoogeveen (217.6 Km)

Serão praticamente 218 quilómetros por entre estradas estreitas e algumas seções de pavé, ao todo serão 16, a última localiza-se a 10 quilómetros do final.
O Vamberg irá ser ultrapassado por 4 vezes, a primeira no inicio da prova e as outras em sequência a partir dos 140 quilómetros. É uma subida muito curta e ligeira, que não deve fazer muita mossa.

Subidas categorizadas:  
Vamberg (38 m, 0.6 Km at 3.4%, Km 21.8),
Vamberg (38 m, 0.6 Km at 3.9%, Km 142.5),
Vamberg (38 m, 0.6 Km at 3.6%, Km 154.1),
Vamberg (38 m, 0.5 Km at 3.9%, Km 165.7).

Sectores de pavé:  
1. Vamberg (+, 100 m, Km 21.8),
2. Wezup (+, 2100 m, Km 44.3),
3. Schaapstreek (+, 3700 m, Km 54.3),
4. Hammersweg (+, 200 m, Km 55.4),
5. Kromme Elleboog (+, 300 m, Km 66.1),
6. Weerdingerzandweg (+, 700 m, Km 76.5),
7. Valtherzandweg (+, 3700 m, Km 81.0),
8. Bosrand (+, 400 m, Km 82.9),
9. Holtakkersweg (+, 3500 m, Km 87.3),
10. Steenhopenweg (+, 7600 m, Km 103.3),
11. Schoonloo (+, 2000 m, Km 120.4),
12. Vamberg (+, 600 m, Km 142.5),
13. Vamberg (+, 600 m, Km 154.1),
14. Vamberg (+, 100 m, Km 165.7),
15. Echtenseweg (+, 5500 m, Km 197.9),
16. Echtenseweg (+, 2700 m, Km 208.0).



Startlist

Aqui

Condições meteorológicas


Probabilidade elevada de chuva e de vento forte de Oeste, ou seja, condições que tornam a corrida um caos.

Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐ Marco Canola, Hugo Hofstetter
⭐⭐⭐⭐ Kenny Dehaes, Matteo Moschetti
⭐⭐⭐ Mihkel Raim, Thomas Boudat, Boy Van Poppel
⭐⭐ Pim Ligthart, Coen Vermeltfort, Juan Jose Lobato, Jonas Van Genechten, Rudy Barbier, Lorrenzo Manzin
⭐ Roy Jans, Stijn Devolder, Bert De Backer, Amaury Capiot,  Manuel Belletti, Guillaume Boivin, Edward Planckaert

A nossa aposta: Hugo Hofstetter
Começou o ano com alguns resultados interessantes. É um corredor que gosta de pavé e tem características bastante boas para este tipo de terreno. Tem também uma excelente ponta final, que pode ser muito útil.

Outsider: Matteo Moschetti
Exibiu-se bem no UAE Tour, onde foi apenas batido por Caleb Ewan na etapa que terminou em Hatta Dam. É um dos sprinters italianos mais promissores e se a chegada for em pelotão compacto ou ele estiver no grupo que discute a vitória, o italiano tem fortes hipóteses de ganhar.


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário